quarta-feira, novembro 21, 2007

Esqueceram de mim


Minha teacher sempre esquece coisas aqui em casa. Já esqueceu o celular, o material dela...é o autêntico caso de só-não-esquece-a-cabeça-porque-está-grudada-no-corpo. Hoje esqueceu da aula. Fantastic! Tudo bem que era aula extra, mas ela anotou na agenda. Eu vi. E o celular tá fora de área.


*


Mandei um e-mail para Orientador. Assunto: “Senhor, por que me abandonaste?” e dentro perguntei: “Você não me ama mais?:o” (ele já captou meu senso de humor pândego e entende as minhas piadas). Ele liga em seguida, o pobrezinho, todo esbaforido, falando que mandou domingo meu capítulo e também mandou o convite pro livro – que não recebi. Isso que dá ter e-mail próprio – ele tem um provedor ou domínio, sei lá, próprio. Falou que ia mandar de novo.


*


Ou seja: todo mundo deu pra me esquecer hoje. Tudo bem.


*


Jacaré chegou? Não. Nem o e-mail dele. Vou ter que ligar de novo.


*

Meu orientador é um super popstar do mundo acadêmico. Tava indo pra uma gravação hoje de manhã. Volta e meia aparece na Globonews, no Arquivo N sobre a Rússia, na execução do Sadam... Mas a melhor de todas foi a resposta que eu ouvi ele dando a um jornalista da Veja que ligou pro celular dele, querendo entrevistá-lo: “eu não falo com a imprensa marrom. Se vocês quiserem me pagar pra eu escrever um artigo, tudo bem, desde que ele saia assinado”.


*


Quando eu crescer quero ser que nem ele.


*

Sem contar que os e-mails dele são absolutamente hilários. As “observações interessantíssimas” aos meus escritos também. O problema é que ele é tão sarcástico que às vezes ele me sacaneia sem que eu perceba – a não ser um tempo depois. E eu também aprendo sempre palavrinhas novas com os e-mails dele. Preciso de um dicionário pra ler as suas observações. Isso sem contar os termos em inglês, francês, italiano e russo. Quando é em russo eu peço pra sair.


*


E o cara ainda seqüestrou embaixador americano – seqüestro, não; “captura com fins revolucionários”, como diz ele – na época da ditadura e ainda fez treinamento de guerrilha em Cuba, nos anos 70. E ainda jogam pedra nele, acusando-o de ter “traído a causa”. Bom, depois de ter sido torturado barbaramente e exilado de seu país por anos “em nome da revolução socialista” que, até hoje, nunca foi bem sucedida em nenhum lugar do mundo (não me venham com historinhas de Cuba) as pessoas tendem a mudar um pouquinho, vocês não acham? Começam a ver que não é por aí. Triste é quem nem viveu aqueles tempos e ainda acredita piamente em Marx. Aí é fácil. Aí vira um Hugo Tchábez (como diz a Cam Seslaf).


Me impressiona muito que ele, meu orientador, mantenha a lucidez e o bom humor depois de tudo que ele já passou na vida por causa dessa bosta chamada Brasil. Eu teria dado um tiro na cabeça – aliás, muitos ex-militantes se mataram – se eu tivesse passado por tudo que ele passou por causa dessa birosca de país.


Esses dias tive uma discussão com pessoas sobre o conceito de democracia. Tudo bem, não acho que vivamos num estado democrático no capitalismo. Tem direito quem tem dinheiro. Ponto. Mas daí dizer que Cuba ou Venezuela são democracias...


Ninguém vai me convencer que um lugar onde todo mundo tenta fugir seja bom. Ponto.


Ah, os comunistas também são perseguidos nos EUA. Tá. Ninguém tá negando isso. Mas pega a lista de perseguidos – e o grau de perseguição – da China socialista e compara com os EUA (até porque existe menos comunistas do que opositores ao governo Chinês). Pega o número de vítimas de Stálin e Mao. Tá, tem Guantánamo, tem perseguição aos muçulmanos depois do 11 de setembro. Mas ninguém aqui tá dizendo que os EUA sejam a oitava maravilha do mundo nem modelo de democracia. Só não venham em dizer que Cuba e Benessuêla (de novo Cam) sejam democráticas, né? Poupem-me.


Leiam “Trilogia suja de havana”, do Juan Pedro Gutierrez.


*

Fecho com Churchil: “A Democracia é a pior forma de governo, fora todos os outros”.


*


Eu acredito demais na maldade humana pra crer que algum governo será algum dia justo. O fato é: se tem humano incluído logo alguém vai querer lucrar e vai restringir esse lucro a uma minoria. Pelo menos assim tem sido há uns 2.000 anos, mais ou menos. Claro que as coisas podem mudar. Sempre podem. Mas daí dar o meu corpinho em nome de uma causa...

Enfim, Bial.

16 comentários:

Rívia disse...

querida carrie,
adorei seu blog. textos maravilhosos. inspiração nietzchiana impecável. amargor na medida certa. conheci vc num almoço com batalha, depois disso não consegui mais para de ler. mas quero deixar claro que não sou gay...
beijinhos.

rívia disse...

Preciso dizer que acho a democracia uma da maiores falácias de todos os tempos. Só deu certo na grécia, onde dela só participavam homens, cidadãos, ricos. o resto era o resto.

Carrie, a Estranha disse...

Hahahaha...Sim, Rívia! Claro q me lembro de vc! "Quero deixar claro que não sou gay"...hahahah...a gente vive num tempo q nem pode elogiar em paz, né? Sempre acham q há um sentido oculto em todos os elogios.

Muito obrigada.

Vc era "a que não tinha blog", né?

Beijinho e volte sempre.

Carrie, a Estranha disse...

PS: E mesmo na Grécia há que se questionar se de fato era democracia, né? Só homens, livres, brancos, com dinheiro...o que aliás, continua sendo a regra. Só manda no mundo os homens, brancos, livres, com dinheiro.

bj

Andrea disse...

Carrie, um dia a Rívia vai ter blog. Ficaremos sem assunto.

(Eu voto contra)

Bella disse...

pelo menos na grécia as regras eram claras. aqui fica essa pseudo democracia de meia tigela... humpf! adorei seu orientador hein?
bjks

Carrie, a Estranha disse...

Andrea,

Então eu tb! Rsrsrs

Bella,

É, pois é...

Bjs

Espatódea Literata disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cris disse...

já leu o alex castro? vc TEM que ler o relato dele de cuba. aqui o link:http://liberallibertariolibertino.blogspot.com/index.html

bjs

Sarita disse...

Estava lendo posts antigos e uma resolução de ano novo sua..

Correr a São Silvestre 2007.

Agora quero ver!!! rss

Clara Lopez disse...

Olá, Carrie, vim conhecer seu blog por conta das referências da Anna V, que eu leio sempre, e gostei muito do humor corrosivo, dos excessos, da graça deles e me identifiquei com a história dos felizes demais, tb tenho problemas com os tais.
grande abraço,
clara lopez

Carrie, a Estranha disse...

Espatódea (hein?) literária,

Vc é uma das meninas q está tentando vestibular, q comentou nesse post? Bom, depende qual a razão pela qual vc está fazendo o vestiba pra jornalismo. Se vc gosta de falar com pessoas, correr atrás, trabalhar que nem um cão, aí tudo bem. Agora, se quer fazer, q nem eu, pq gosta de escrever, pq acha q vai mudar alguma coisa q a impresna tem poder...esquece. Mas tb me diziam isso qdo eu quis tentar e eu não dei ouvidos. A gente pecisa passar pelas coisas e ver com os próprios olhos. Mas, se é isso q vc quer, boa sorte. Se quiser falar mais sobre isso, estou às ordens.

Cris,

Ah...piguiiiiça. Rsrsrs...eu sei q tem coisas legais em Cuba. Mas não dá. Nunca moraria num lugar em q eu não posso falar mal do governo nem sair a hora q eu quero. É questão de temperamento.

Sarita,

Hein? Eu disse isso? Nego tudo! Rsrsrs...

Clara,

A Anna é uma fofa! Adoro os textos dela. Seja bem vinda!

Bjs a todas

Cris disse...

cara, mas eu não tô dizendo pra você mudar de opinião, fia. não tô querendo doutrinar ninguém, longe de mim. eu só acho o texto do cara legal, só isso. bj

Cris disse...

e não tá mais aqui quem falou. bj

Carrie, a Estranha disse...

Ta bom, Clis. Eu vou ler. Mas nao hoje.

Bj

Alvaro disse...

Oi, Carrie!
Como foi o lançamento do livro do Daniel, ontem? Eu estava doido pra ir, mas acabei sendo abduzido por umas maluquices de um Cliente, tive que ficar no escritório até muuuito além do que eu desejava...

Você foi? Imagino que sim... E teve Bel depois? Ai, ai...

Beijo, do
Alvaro