quarta-feira, novembro 21, 2007

Para Anna V (ou: o fetiche dos livros)


“Quando viesse a escrever sua história, ela se perguntaria exatamente quando os livros e as palavras haviam começado a significar não apenas alguma coisa, mas tudo”
(A menina que roubava livros – Markus Zusak. Rio de Janeiro: Instrínseca, 2007).


Mas, pode ser que o livro, no formato de papel e encadernado, um dia se torne obsoleto...mas AINDA não é. Por isso eu AINDA acredito que valha a pena publicar um livro. Mas, como sou volúvel e inconstante, pode ser que amanhã eu mude de idéia...


Até lá: tem algum editor por aí querendo me publicar?


(Perguntar não ofende).

3 comentários:

Sarita disse...

Carrie,

Eu AINDA não tenho uma Editora, mas quando eu for rica, e comprar uma, com certeza você tá dentro querida... (deixando também claro que isso não é uma cantada e eu não sou gay - ahahahahaha - adorei o comentário do outro post.)

Acabei de ler "A menina que roubava livros". Muito bom!

Bárbara disse...

eu não acredito nisso do livro em papel se tornar obsoleto. falam disso há tanto tempo. viciados no "objeto de papel" não faltam. enfim, essa discussão rende. sobre editora para publicar - já falei pra vc me mandar o mail sobre as questões literárias... gostei do post sobre o daniel. a história dele (ou o pouco q conheço dela) é mesmo muito interessante. bjs

Carrie, a Estranha disse...

Bárbara,

To te escrevndo. É q meu e-mail resolveu dar pau.

bjs