sexta-feira, março 02, 2007

Muito bom, muito bom!!

Texto enviado por Formiga Sister. Pra quem acompanha BBB, vale à pena ler. Quando eu crescer eu quero escrever assim.
Com a saída de Íris, Alemão encarna o arquétipo do herói clássico

(Por Eduardo Spohr)



O cavaleiro perdeu sua dama e agora, disposto a tudo, ele começará uma jornada para acabar com aqueles que causaram tanta dor e vingar sua amada. Você certamente já leu e assistiu várias histórias assim. É o famoso "chamado da aventura" do herói clássico, explorado largamente no cinema e na literatura.


Não é à toa que o romance entre Diego e Íris no Big Brother Brasil emocionou o país e fez disparar a audiência do reality show. A história, embora espontânea, seguiu claramente os padrões das mais apaixonantes narrativas de ficção, com personagens dignos de filme: mocinhos, vilões, traidores e até espiões.


Alemão é o herói clássico. Tal como Perseu e Hércules, ele é um cavaleiro em um mundo inóspito, povoado por feras e monstros. Esses guerreiros, ao deixar seus "mundos comuns", não carregam nada consigo, além dos seus valores familiares e da bondade de seus corações.
Nas histórias, os personagens não se tornam heróis por acaso. O nascimento do herói sempre vem junto de uma renúncia, de um ato de extrema coragem que faz com que eles sejam odiados por seus iguais e obrigados a seguir sozinhos pelo mundo. No caso de Diego, esse ato de heroísmo foi a indicação do detestável Felipe ao paredão. Lançando Cobra à berlinda, o paulista sabia que acabaria rechaçado pelos membros da casa, mas mesmo assim seus valores falaram mais alto, e ele não recuou em sua decisão.

Também é muito comum um herói viver um amor proibido, enfrentar tentações e se dividir entre a paixão de duas mulheres. A temática do triângulo amoroso é tão fascinante que o próprio J. R. R. Tolkien a utilizou para dar vida a Aragorn. Em "O Senhor dos Anéis", o andarilho entregou seu coração à dama élfica Arwen, mas a natureza imortal da donzela impedia que os dois ficassem juntos. Não obstante, ele enfrentou a tentação da princesa humana Éowyn, que o desejava acima de tudo.
Praticamente solitário, contando somente com o carinho de Íris e Fani, Diego encontrou a ferrenha oposição de Alberto, o gênio do mal, e de seu fiel bufão, Aírton.
Como os heróis geralmente são guerreiros, hábeis na arte da luta, muito freqüentemente os vilões das histórias clássicas são personagens fracos e decrépitos, que usam carisma e inteligência para derrubar o protagonista, preferindo traçar planos mirabolantes em vez de partir para o combate direto. É o caso de Caubói, que conseguiu atrair para seu partido figuras malignas, como Carol e Aírton, e elementos neutros, porém corruptíveis, como Bruna e Analy.
Tamanho é o poder de persuasão desses vilões, que eles são capazes até mesmo de reverter o jogo e influenciar alguns aliados do herói, transformando-os em traidores. Esse parece ser o arquétipo de Fani, que na votação do paredão que eliminou Íris preferiu ficar em cima do muro, supostamente temendo a retaliação das "feras", identificadas no BBB como “o vértice” (Alberto, Aírton, Carol, Bruna e Analy).
Agora, com a saída de Siri, o jogo esquenta. O cavaleiro Diego acaba de atravessar o último limiar da jornada do herói, tornando-se um vingador, um lutador disposto a tudo para destruir seus oponentes. É o momento em que o guerreiro chega ao seu limite, saca suas armas mágicas e caminha rumo ao castelo inimigo, pronto a encarar os monstros em uma peleja mortal.
Será que Alemão conseguirá vencer esta batalha? Será que, como Orfeu, ele vai ser capaz de caminhar pelo mundo dos mortos, descer ao subterrâneo e ganhar a recompensa de "ressuscitar" sua amada?


6 comentários:

sandra lee disse...

Td bem q sejas fã do cara, mas peloamordedeus! ele não é herói, é só um jogador e nem é dos + espertos.

Carrie, a Estranha disse...

Ok, Sandra. Mas cada época tem os heróis q merece. Ou consegue produzir. É o q eu falei no texto mais embaixo. Ninguém está dizendo q Alemão = Hércules. É uma comparação e como tal existem diferenças, tb.

E discordo sobre ele não ser esperto. Acho-o muito, muito esperto.

Abs

Gustavo disse...

E que "herói"? O cara dava em cima de DUAS!!! E por conveniência, as opções são reduzidas ali dentro. Se eu fosse os pais de alguma das duas meninas eu ia estar P*%$# da cara!

Achou bonitinho? Deixa ele fazer isso com sua filha.

Anônimo disse...

Genteeeee, q tal entender o sentido figurado, metafórico do texto?
Ele é uma garotão de baladas e não tá nem aí pra nada.
Pra tá no BBB não deve prestar muito, né? rs
Contextualizem e relativizem!!!
Bjs, Bibi

Carrie, a Estranha disse...

Não, Baru! As pessoas só entendem ao pé da letra. Ipsis literis. Além de levarem tuuudo muuuito a sério.

Cris disse...

que saco isso, ne? ninguem tem senso de humor... eu gosto e pronto. adoro futilidades. e o texto ta bao demais. bjs