terça-feira, dezembro 26, 2006

Então foi Natal...



(João Francisco. Já que os pais têm orkut e sempre colocam fotos dele lá achei que não se importariam se eu colocasse esta aqui. Pra ele os objetos só têm graça se ele pode metê-los na boca.)


Então vencemos mais um Natal. O meu foi bom, com algumas boas notícias, algumas palavras a mais, alguns goles a mais, mas o de sempre. Comi para caráleo – espero não ter engordado mais de 3 quilos.

Tirei meu primo Cássio de amigo oculto e dei uma camiseta dos Ramones e outra do Zacarias, do Trapalhões, compradas na Modern Sound. Ele parece ter adorado. Minha madrinha me tirou. Me deu 300 dólares. Chaaato, né? De resto foi isso: bebedeira, comeria, amigos que passaram por aqui...

João Fanquico, filho de Primo Poeta, veio. Está fofo, mas fofo, de uma fofulência inacreditável, como podem comprovar na foto acima. Apertei-o muito. Ele ri sem parar. E olha pra gente. Ficou intrigadíssimo com o meu cabelo. Minha sobrinha, em compensação, não veio. Meus primos cuja mãe está muito dodói vieram, junto com meu tio.

Aliás, fiz um blog para Primo Poeta, pra ele divulgar suas poesias e seu livro que será lançado na Bienal. Coisa chique. Em breve divulgarei aqui.

E ficamos aqui, nessa espécie de limbo, entre o Natal e o Ano Novo, com todo mundo perguntando: “o que você vai fazer no ano novo?”. Eu não sei. Aceito sugestões – que eu provavelmente vou recusar, mas gosto de ser convidada pras coisas, nem que seja pra recusar. Na verdade queria pular do dia 30 para o dia 1°. E dia 1° tem posse né, minha gente? Que dureza. De ressaca vendo posse é pior do que ver nota de escola de samba na quarta feira de cinzas.

Continuo a ler “Grande Sertão: veredas”. Ele é meu livro de Gotham City. Sim, porque aqui tem tantos livros que eu ainda não li que nunca trago nada pra cá, pois sei que vou ter ótimas opções.

E tô aqui, né? A espera de convites, a espera de Orientadô que disse que me responde até dia 29, vendo uma chuva que cai, comendo os restos da ceia, me entupindo de bombons, com dor no pescoço e pensando nas promessas para 2007 que eu não vou cumprir. Ou seja: o de sempre.

5 comentários:

Dani Machado disse...

Tb estou afim de ser convidada esse ano. Queria mesmo era ir numa festa bem legal. Onde tudo estaria pronto e era só eu chegar. Mas como o convite não chegou até agora, acho melhor correr atrás da minha programação. Se quiser me acompanhar, tô indo pra ai, ou melhor, p Rio.

Cris disse...

quer vir pra nikity? (ano passado eu fiz esse convite e a pissôa veio lá de sampa. muito fofa e querida, ficamos amigas e ela virou nosso xodó...). não vai ter nada de especial, mas os fogos são bem aqui em frente de casa. boa sorte nas tuas resoluções pro ano novo. eu tenho meda dessas coisas, nem me prometo mais nada. bjs

Carrie, a Estranha disse...

Ô, Cris! Bigada! Acho q já resolvi pra onde vou.

Bjs

Dani Machado disse...

Valeu por não dar a minima pro meu convite...depois reclama que não chamamos.

Carrie, a Estranha disse...

Ei, ei, ei...

Dei sim. Mas, mas, mas...é q eu já passo o ano no Rio...enfrentar trânsito, calor, multidão...

Mas chama sim! Vcs têm q chamar! Chamando eu já não vou se ninguém chamar aí é q eu não vou mesmo!

Bjs