terça-feira, dezembro 26, 2006

Da série: este mundo não me pertence


Gente, eu recebi um convite de casamento tão cafona, mas tão cafona que eu preciso comentar. Como se não bastasse o convite em si, metido a moderno (a pessoa quer fazer o ritual todo careta, mas quer inovar. Se eu batesse a cabeça e me casasse de convite e tal, faria algo o mais simples possível, o mais tradicional possível, enfim...), a pessoa colocou um papelzinho já indicando onde está a lista de presentes. Acho isso poooodre. Me dá a impressão de “olha, você é cafona e não tem gosto então vou dizer o que eu quero ganhar”. Mas essa bateu todos os recordes. A lista é de uma agência de turismo. Eles dividiram a lua de mel em cotas e os convidados vão pagar a lua de mel deles. Só queria saber se, daqui a três meses quando eles se separarem, se devolvem o dinheiro.

3 comentários:

Dani Machado disse...

Tenho visto alguns casamentos com essa opção de presente, mas seria mais elegante falar, caso perguntassem, e não já enviar a opção no convite...pq a idéia é boa, uma vez que vivemos numa época onde a maioria já tem sua casa, comida e roupa lavada e só falta um marido que lhe traga o resto, ou seja, alegria, companheirismo, amor, fidelidade dentre outras cositas. Pq trocar lâmpada o porteiro troca.

Carrie, a Estranha disse...

Pois é, Dani. Acho feio já vir no convite. Acho até legal essa idéia de lista, mas desde q sirva pra facilitar a vida do convidado e não dificultar. Do tipo, se a pessoa perguntar, fala. Mas não vir escrito, né?

Bjs

ricardo mello disse...

Fui ao aniversário de uma amiga e a exigência dela foi que todos os presentes deveriam ser alimentos não perecíveis que seriam doados posteriormente. O fato que mais me chamou atenção foi de uma menininha falando para a mãe que queria fazer a mesma coisa no niver dela. Achei muito legal!!!!