terça-feira, agosto 02, 2011

Relaxa. Vai doer pouco.


Sobrinha esteve por aqui. De passagem, já que ela, o pai e a mãe moram no triângulo mineiro e meu irmão além de agrônomo é surfista, portanto sai desesperado em busca de mar sempre que pode. A prancha dele mora aqui em casa.

Aí rolou vacinação esse sábado. Lá foi sobrinha vacinar. Chegando ao postinho, descobriu que eram duas vacinas. Implorou clemência a seus algozes - por favor, mamãe! Uma só, uma só! - que se mostraram irredutíveis.  Vendo-se sem saída, ela gritava para si mesma:

- Relaxa! Relaxa! Vai doer pouco!

Pois é. Esse é o lema desse semestre. Relaxa. Vai doer pouco.

5 comentários:

ila fox disse...

Força na subida pra nóis tudo.

Gazzy1978 disse...

Legal a consciência: VAI DOER (fato) mas vai ser pouco (doce ilusão), hahahahahahaha.

Pelo menos ninguém ficou falando "olha, nem vai doer" ou "toma q vc ganha sorvete depois" (mentiras q embalaram minha infância, hahahahahhaha)

Carrie, a Estranha disse...

Ila,

:)

Grazzy,

Minha mãe subornou-a c/ 2 presentes, um pra cada vacina.

Luana disse...

Eu ai dizer isso.. nada que um presentinho nao resolva! Na nossa vida podia ser assim tambem, neh? A vida da uma paulada aqui, mas um presentinho ali... =)

Gazzy1978 disse...

Mas não teve mentira, Carrie - teve a compensação.

Que nem a mulher q foi aplicar injeção no meu pai (um senhor de seus já 61 anos) e disse "não vai doer nada". Lógico que doeu, e quando ele reclamou (depois da aplicação), ela virou e disse "ué, em mim não doeu nada!". =O

Acho q compensação é válida, o problema é falar "não vai doer NADA" quando a gente sabe que VAI DOER.

hahahhahaha, a traumatizada das vacinas (até hoje fujo delas!)