quinta-feira, outubro 14, 2010

Saudades quase insuportáveis de Paulo Francis


Tô dando um tempo nas drogas. Resolvi que só vou entrar no twitter depois que a eleição passar. Porque. Né? Pois é. Eu considero twitter público e blog privado - sei que não é, mas parto do pressuposto que blog entra quem quer e gosta (salvo trolls masoquistas com o piru pequeno), twitter você fica meio à mercê dos imbecis. Ainda que você não siga os imbecis em questão, outras pessoas o retuítam. E, tipo...fica meio chato dar unfolow em metade da sua lista. Mas fácil eu me afastar momentaneamente do que virar aquele falador mala. Sempre quando começo a falar muito no twitter sei que está na hora de voltar pro blog. Sem contar que tem gente que a gente segue só por educação. Imagino que os outros também me sigam por isso.

O que realmente me choca, REALMENTE, é ver as pessoas realmente putas com quem não votou no mesmo candidato que ela votou. Como se esquerda e direita fosse atestado de caráter - a primeira, de bom, a segunda de mau. Todo mundo aqui e lá sabe em quem eu votei pra presidente (Dilma, mas sem levantr bandeiras, please) e, como professora, como fico triste de ver o Sérgio Cabral ganhar de lavada no primeiro turno - apesar de não ser professora do Estado, me compadeço da causa, pois minha irmã é. Mas eu não vou tentar convencer ninguém da minha posição. Política se discute, sim, mas é como religião ou sexo: é muito pessoal, baseado em suas crenças próprias e pouco do que eu disser vai influenciar. Eu entendo quem vota nos outros candidatos. Entendo perfeitamente. E não acho que eles estejam errados. É só a visão deles. E a minha é a minha. Por isso é que se chama democracia. Por isso é que as pessoas votam.

Fico realmente besta de ver pessoas cuja vida está perfeitamente em consonância com os, para utilizar a terminologia marxista, "ideais pequenos burgueses" de casamento-e-amante-tudo-conforme-manda-o-figurino, ou devogado-que-defende-pilantra-afinal-todos-têm-direito-a-defesa, ou não sei mais quantos exemplos eu poderia dar, bradar "contra o sistema" e acusar outros de serem reacionários. Oi? Não fode a minha paciência, amigo. Senta no seu rabinho e olha a sua vida antes de apontar o dedo na cara dos outros pra chamar de reaça. Não, nem foi pra mim, porque eu votei na Dilma, então estou "salva", supostamente no grupo dos "comprometidos com a causa". Mas quer me irritar é ser dogmático.

E essa onda anti-Marina só porque a mulher é evangélica? Confesso que eu não votaria nela, mas alguém aqui realmente acredita que algum candidato vá peitar o aborto no país que a gente vive, onde o marido ainda pode devolver a mulher se ela não for virgem e adultério feminino contava como legítima defesa da honra em caso de homicídio até pouco tempo? Sério que vocês acham isso? Então senta e espera. Quem sabe daqui uns 200 ou 300 anos.

E o Tiririca vira o bode expiatório. Queriam o quê? O Brasil, inexplicavelmente, se vê diferente de seus governantes. O povo é ótimo, honesto, trabalhador, não-desiste-nunca, guerreiro. Os políticos são uma merda. Mas se os últimos só entram no poder pelo voto dos primeiros, não é, no mínimo, estranho que ocorra um processo de transmutação entre as urnas e os cargos? A gente vota nos caras honestos e eles tiram a máscara depois?

Vendo esse resgate do mineiros chilenos, assunto que acompanhei animadamente, pensava: por que somos os únicos latinos sem cojones? Sério. Onde nos sobra a cordialidade nos falta em culhões.

Enfim. Por que eu ainda me dou ao trabalho? Ah é. Porque o blog é meu.

10 comentários:

Fluzão Eterno disse...

Tenho um blog sobre curiosidades e gostaria de saber de você se haveria a possibilidade de você me ajudar
colocando o link do meu blog no seu e eu faria o mesmo com o seu,meu nome é Luciano e sou Bombeiro Militar
no Rio de Janeiro,
parabéns pelo trabalho que vem fazendo com seu blog e fico aguardadando sua resposta

Curiosidades
http://centraldascuriosidade.blogspot.com/

Tenho um blog também sobre bombeiros
Vida de bombeiro
http://www.heroisdavida.blogspot.com/

Mensagens e poemas:
Mensagens
http://centraldoamorvirtual.blogspot.com/

Meu time de coração,Fluminense:
Fluzão
http://fluzaoeterno.blogspot.com/

Visite os meus blogs e veja se pode me ajudar colocando o link de algum deles no seu,um abração

Caso tenha interesse entre em contato comigo pelo email lmturl@gmail.com,mandando mensagem em qualquer blog meu
ou pelo orkut http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=ls&uid=5076013500225631247

MSN; bombeiro_dorio@hotmail.com

Patricia Scarpin disse...

Eu fiquei de bode do Twitter por causa da eleição - é tanto caga-regra, com dedo em riste na cara alheia, não tenho saco pra isso. Tenho dado um tempo e só fico quando vejo algumas queridas - que graças aos céus não são samba de uma nota só - estão por lá.
Adorei o teu post. Adorei.

Li Almeida disse...

Tenho percebido há um tempo como existem pessoas que por gostar/usar/concordar com alguma pessoa, causa ou coisa incorpora aquilo como se a "coisa gostada" fosse uma extensão dela. E assim sendo não admite críticas ou um pensamento diferente, pois se sente ofendido, visto que incorporou o objeto apreciado. Isso me irrita muitooo. Sou adepta das pessoas falarem o que pensam e se respeitarem (acima de qlquer diferença que possa existir) sei que é bem utópico, mas eu sonho com isso.

Amana disse...

Querida, obrigada pelo post. Ando também assim, totalmente sem paciência com as brigas por política: nas listas de email da família, no FB, nos botequins... Não que eu não goste do assunto. É meu tema de investigação no doutorado, inclusive (política de maneira geral, não a partidária). Mas cansa. As pessoas são bravas. Se ofendem. Falam impropérios. E vomitam, vomitam, vomitam.

Tem só uma volta no parafuso da questão que vc levanta que eu queria dar: sobre o direito de cada um escolher seu candidato sem ser acusado de "imbecil", "ingênuo", "cego" e todas as variações platônicas e cavernosas que podemos imaginar. Concordo plenamente. Entretanto, tem um detalhe que, a meu ver, esquenta a briga: é que a escolha do outro (no caso, da maioria) vai influenciar diretamente a vida de cada um de nós. Daí... daí muitas tensões aparecem. Mas eu nem acho que é por isso que a maioria das pessoas brigam: é porque são doidas, porque adoram barracos, porque são autoritárias quanto a suas posições.

Tenho dado vários suspiros por dia nessas pré eleições e pensado: viver, às vezes, é uma merda.

Escreve mais no blog!! :)
bjs

Mari disse...

Oi Carrie. Há tempos acompanho seu blog mas nunca comentei (não é muito a minha praia). Concordo com o que você escreveu e acredito que os políticos não são nada mais que que verdadeiramente a representação do povo. Se a grande maioria das pessoas gosta de dar um "jeitinho" nos problemas (corrompe policial para não levar multa, compra funcionários público com presentinhos para adiantar/viabilizar processos, pede ajuda do amigo para conseguir furar fila, etc) os políticos fazem a mesma coisa. A diferença é que com o poder que tem, a soma disso é bem maior (se vendem para empreiteiras, esquemas de corrupção envolvendo milhões, etc). Mas quem faz nos pequenos casos, se chegasse no poder faria para grandes coisas também. Por isso não adianta só criticar políticos e continuar fazendo o que é melhor para seu umbigo e os outros que se danem. Eu acredito que só quando cada um tiver consciência que suas ações interferem na vida dos outros e que ninguém é melhor que ninguém, poderemos ser uma país sério.

Adoro seu blog!

Clara disse...

Querida,
nao entendi a comparacao de ter o nao culhoes ao ver o resgate dos mineiros. Me explica?
beijo

Carrie, a Estranha disse...

Fluzão Eterno,

Empolgação hein, rapaz! Muitos blogs! E ainda apaga incêndio? Q espetáculo, hein?

Olha só, vamos fazer o seguinte: eu dou uma olhada nos seus blogs e se eu me identificar com os assuntos relatados eu posso linkar. Mas, infelizmente, não prometo fazer isso em breve, tá? Muito trabalho.

Amana,

Sem dúvida desperta tanta paixão porque mexe com o nosso futuro, nosso destino - apesar de pouca gente ver isso. Eu entento q as pessoas se alterem. O q eu realmente não entendo é nêgo se achar o último bastião da ética qdo suas ideias não correspondem aos fatos ("o tempo não pááára. Não pááára, nãoooo"). Sabe? Ok, somos contraditórios por essência, mas...então não me aponte o dedo na cara, amigo (não, ninguém fez isso comigo, mas eu não aguento ver fazer c/ os outros), pq o teu telhado é de vidro. Não se diz marxista e fura meu olho depois.

Vou tentar escrever mais no blog. Mas é q não to dando conta nem de mim. E tenho q escolher: ou respondo os recados, ou escrevo posts novos.

Obrigada pelo carinho de sempre.

Mari,

Muito obrigada pelo comentário! Se as pessoas soubessem quanto comentários (educados) são bem-vindos e dão alegria fariam mais. Mas entendo q tem gente q é mais reservada.

Concordo com o q vc disse em tudo. É mudar a mentalidade.

Obrigada pelo elogio.

Clara,

Rsrsrs...desculpa. Ficou meio abrupto mesmo. Quero desenvolver melhor num post. É q eu fiquei pensando por quantas desgraças o Chile já passou. O golpe no Allende, q foi mto pior q o nosso, a ditadura deles, mto pior q a nossa, terremoto...e mesmo a postura ao ser resgatado. Dando gritos de guerra, cantando pedaços do hino.

Enfim, depois eu explico melhor.

Bjs

ila fox disse...

Feliz dia do professor, Carrieeeee! \o/

Que os alunos te dêem cada vez mais motivo de estar nesta profissão! :D

Carrie, a Estranha disse...

Obrigada, Ila!!!

Bjs

raq disse...

dei um monte de unfollow no twitter por causa das eleicoes. me irrita esse lance do pessoal ficar falando dos politicos como se nao tivesse nada a ver com eles. ue? quem colocou eles la? eh a gente que ta ali. eu gosto? nao. fico ate triste, mas nao me isento da responsabilidade. agora, o pior eh que brasileiro nao aceita a opiniao contraria a dele. todo mundo fica agressivo, e se o outro tem opiniao diferente eh pq eh imbecil, idiota, nao sabe de nada. pqp! o outro so pensa diferente!