terça-feira, agosto 25, 2009

Tá no inferno, abraça o capeta

Desde que começaram as aulas - não, minto, desde a semana passada que foi a terceira semana – eu tenho uma dor de cabeça crônica todo dia antes de dar aula.E às vezes quando eu volto. Depois de ter piripaques alérgicos variados – na pele, na garganta-nariz-ouvido, tosse, fui a uma médica que me pediu mais exames e tacou mais remédios. Aí tava sem tomar o remédios ainda e esse final de semana voltaram as brotoejas básicas. E ela ainda insiste em eliminar as causas “físicas” pra admitir as causas emocionais. Médico tem um probleminha em admitir isso, né? Acham que é frescura.

E ainda por cima, como se não bastasse todo o resto, a obturação que eu troquei (de amálgama pra resina) está doendo pra caralho há mais de uma semana, eu só tenho mastigado de um lado, o que está ferindo as gengivas do respectivo lado. Amanhã vou ao dentista e acho que ele vai ter que anestesiar e fazer tudo de novo (e eu vou dar na cara dele). E estou fazendo clareamento dental e não posso tomar café nem comer fruta cítrica, nem chocolate e vinho tinto. Isso porque eu comecei uma dieta recentemente e café era dos poucos prazeres que me restava. Quinze dias cada arcada. Um mês sem tomar café. Acho que eu deveria ter sido informada antes.


E ainda por cima ninguém comenta no meu blog, sabe Peposa? Ninguém. Fico séculos sem escrever e acho que deveria ficar outros tantos, porque ninguém comenta nada.

Estou chegando a profundas conclusões na minha vida. Conclusões que me dão até meda, sabe Peposa? Claro que você sabe. Você é a que mais sabe. Conclusões que eu não posso nem falar em voz alta, que dirá escrever no blog.

Mas deixa eu ir que o Capitão Caverna ta prestes a me nocautear com seu tacape para que eu caia na cama e adormeça até de manhã em sono profundo. Já ta esfregando as mãozinhas. E hoje pelo visto eu vou sonhar com o Santoro e todo o resto, fazendo uma suruba num apê de frente pro Central Park.

Map falou hoje no JN. E eu perdi. Vou tentar ver no site.

13 comentários:

Cinthya Rachel disse...

vc nao esta sozinha amiga! tô sempre por aqui. e deve ser fundo emocional mesmo, eu sou a rainha, tenho tontura, enjoo, alergia, sinusite, tudo EMOCIONAL

ila fox disse...

Nossa, eu teria tudo isso e mais um pouco se tivesse que dar aulas. O_o

E muito desgastante lidar com gente, nossa.

trinity disse...

Carrie,

Sua leitora está aqui!!!

Fica assim não!!!

Fernanda disse...

Carrie, sei que não tem nada a ver com o seu post, mas também como sei que vc tem um certo pavor de jornalismo e tal, gostaria de saber sua opinião sobre as matérias veiculadas na revista NOVA. Aquela revista para mulheres que insiste em nos transformar em deusas do sexo e do corpo perfeito. É que estou pensando em fazer meu TCC sobre isso, quer dizer, se o professor aceitar né. O que vc acha? Sua opinião é muito importante pra mim. Valeu. bjssss.

Docinho de abacaxi disse...

Que isso, Carrie!
Eu "tinhamu"! :D

Milema disse...

Q carência meu Deus. Todos os dias, eu leio o blog, mas nem sempre dá tempo de comentar.
Qto a seus problemas de saúde, ja tentou se tratar c homeopatia e acupuntura. Talvez no seu caso seja melhor que alopatia. Experimente, vale a pena. Bjinhos

Jussara disse...

Eu tb tô sempre por aqui :D.
E como tá o clareamento? Eu tentei uma vez, mas não consegui. Sentia mta dor e sensibilidade, precisei até tomar remédio. Acordava com tanta dor no meio da madrugada, que arrancava a moldeira e atirava longe, rsrs. Tb fiquei intolerante com barulhos. Não qualquer barulho, mas barulho de mexer em sacola de plástico, ou de porta rangendo, por exemplo. Me dava agonia.
"Capitão Caverna ta prestes a me nocautear com seu tacape" foi ótimo! Hahaha. Eu adorava o capitão Caverna!

ila fox disse...

Carrie,

Imagino que em cada pessoa o clareamento funciona de um jeito...

Quando eu fiz, a dentista me passou o gel com uma quantidade menor de não sei o quê. Até para não forçar a barra com meu dente.

E eu fiz as duas arcadas ao mesmo tempo.

Como o molde da arcada foi feito sob medida, eu guardo para num futuro se eu precisar clarear novamente.

Carrie, a Estranha disse...

Oi, pessoas todas! Obrigada! Sim, MIlema, todo blogueiro é carente! Rsrsrs...assim como vcs sentem falta dos posts eu sinto falta de comentários.

Fernanda, eu acho uma ótima ideia! Vá fundo!

Oi Jussara, oi Ila, oi Cynthia, oi Tirnity, oi docinho!! (esqueci alguém?).

Bjs

Lilith disse...

Também estou sempre aqui...leio tudo...bjão.

Bracho disse...

Como assim ningu´pem comenta no seu blog?! Poxa..eu comento...rs

Sobre a obturação (sim, adoro dividir os dramas odontológicos...adoro repetir que dentistas são a reencarnação dos torturadores da Idade Média...)...uma amiga, que tinha obturações de amálgama e trocou algumas por resina, disse que ficou com muita sensibilidade, na verdade, sofreu bastante e alguém disse a ela (não sei se é lenda urbana, mas é a segunda amiga que me diz isso...) que quando se tem obturações dos dois tipos, dá essa dor, não sei porque...eu tenho todas de resina e nunca senti nada...em compensação o aparelho ortodôntico é um sofrimento que nenhum mortal deveria merecer...

Bjo!

P.S: Você chamou alguém de peposa...que fofo...lembrei da minha infância...own a família peposo...rs (sim, a pessoa fica meio demente de manhã cedo...)

Carrie, a Estranha disse...

Não, Bracho. Não chamei ninguém de Peposa. Eu tenho a minha Peposa até hoje e eu converso com ela.

Bjs

Bracho disse...

kkkk Ok....é reconfortante saber que não sou apenas eu que converso com seres "supostamente inanimados"...rs