sexta-feira, dezembro 12, 2008

Que que eu vim fazer nessa New Jersey?



Há muito muito tempo atrás, primo meu de segundo grau do interior de Minas foi a Gotham City fazer uma operação de fimose. Só que ninguém o avisaram do fato. Ele só tomou consciência da situação quando já estava lá.

Depois de saber de tudo, disse: “o que que eu vim fazer nessa Barra Mansa?” (cidade vizinha a Gotham).

Pois é. Mais ou menos isso.

* * *


A família de vocês é confusa ou será que é só a minha? Respostas nos comentários, por favor. Ando impressionada com o grau de indecisão e capacidade de mudar de idéia da minha família. No mau sentido. Claro que eu sempre acho que eu não estou incluída. Claro que eles também nunca acham que são confusos. Então, fico pensando que eu também devo ser confusa e enrolada e não sei. Que puxa.

Ninguém consegue dizer “sim”, “não” - e se você diz “uou, como você é dura” - as pessoas são em cima do muro, tem medo de magoar, disso e daquilo, tão sempre querendo o melhor pra você. É o que eu sempre digo: quer o melhor pra mim? Seja egoísta. A melhor forma de você fazer o bem ao outro é cuidando de si em primeiro lugar. Que nem mensagem de segurança no avião. Bote a máscara primeiro em você, depois ajude as crianças ou pessoas com dificuldade.

Família, família, nunca perde essa mania...


* * *

Os dias andaram gelados. Agora melhorou um pouco. Contudo, chove.

* * *

Formiga Mãe voltou na casa da grega e disse que até que não é tão ruim assim. A casa estava um pouco mais limpa. E ela concordou que o ponto lá é muito melhor que aqui – não sei se comentei, mas estamos ficando em dependências mabianas, no mesmo bairro, mas um pouco mais distante. O apartamento é muito melhor, mas o entorno é mais deserto. Lá na grega é exatamente o oposto.

Fui lá pra pegar minha mala e meus 200 dólares de taxa caução que ela vai me devolver. Havia um pote de biscoitos numa latinha, com um bilhete pra mim, e mais um envelope...vazio. É, caro leitor. Você sabia, né? Mas dessa vez tenho que dizer que ela não teve culpa. Só vi depois que ela deixou uma mensagem no meu celular dizendo que não estaria em casa naquele horário. Depois ela me ligou pedindo desculpas e dizendo que o dinheiro estaria lá, na Tábua da Comunicação, a partir de amanhã.

Pobre Mab. Vai pra lá amanhã. Está aterrorizado ante o relato de mami.

* * *

Fui a uma liquidação na Macy’s. Saí correndo meia hora depois sem comprar nada. Quando a revolução comunista triunfar eu acho que a Macy’s deveria ser tomada, assim como a Bastilha fora. Um marco na queda do Império. O-D-E-I-O a Macy’s. E o que é pior: os realmente ricos não compram lá – ainda que seja bem caro. Por isso que eu faço minhas compras na The Bargain, a lojinha de 1,99 do Queens. Aquela onde os preços ainda são remarcados com a maquininha.

Contei sobre a piada que eu ouvi no Will and Grace sobre a Macy’s? Contei. Mas conto de novo. A Karen fica “pobre” (acha que ficou, porque acha que o marido morreu) e resolve fazer economia. Daí a empregada dela, que é latina (a Rosário), a leva na Macy’s. E ela volta dizendo “ah, Rosário me levou num lugar estranho, onde todo mundo falava espanhol”.

Só que já foi na Macy’s pode entender a piada.

Ah, como eu odeio a pequena-burguesia. Ainda – e exatamente por isso – que eu faça parte dela.

6 comentários:

ila fox disse...

Esta história do seu primo me fez lembrar de quando meus pais me levavam para passear no domingo (e eles nunca me levavam para passear no domingo, ainda mais com a desculpa de tomar um delícioso sorvete). No fim era tudo estratégia para levar a pequena infante aqui para tomar a vacina. Snif.

*

Sim Carrie, minha família também é confusa. Na verdade penso que a humanidade toda anda confusa, inclusive nós. Ou não? Argh, que confusão! :-P

*

A-haa! "os dias andaram gelados e agora melhorou um pouco". Isso significa que o frio não é tão divertido como nós pensamos? :-(

*

Tenho medo da casa da Grega. Isso ainda vai virar nome de atração de parque de diversões na noite do terror.

*

Preços remarcados com máquininha?! que oldschool! a quanto tempo que não vejo isso! bem, acho que desde a época q eu ia junto com a minha mãe para aproveitar e pedir para ela comprar um daqueles sucos que vinham naqueles plásticos em forma de algumas coisas como um revólver (ai como adoro a infância politicamente incorreta dos anos 80!) :-D

*

Macy's seria o equivalente à Pernambucanas daqui, no quesito povão? (pq eu sei que a Macy's é de longe bem melhor que a nossa boa e velha Pernambucanas!).

Carrie, a Estranha disse...

Ila,

Quem dera que a Macy's fosse q nem a Pernambucanas! Taria óoootimo!
Sim, andaram gelados, desesperadamente gelados. Eu confesso q gosto, mas fica difícil pra mamãe e Bibi.

Bom, é isso.

Bjs

Hetie & Claudio disse...

Carrie querida do coracao:
adivinha aonde estou trabalhando? comecei dia 09/12/2008...just for the seasons!!!!!!

Stella disse...

As melhores famílias são as mais cheias de malucos e confusos. ;D E, bem, minha família é uma ótima família... se é que deu pra entender.

Hahahah... bem que você comentou que a sua mãe é otimista. Depois do primeiro susto, passar lá de novo não deve ter sido tão impressionante mesmo, né? Po, tomara que a grega te dê o dinheiro que falta... :O

Po, você falou tão mal da Macy's, acho que foi a maior anti-propaganda que eles tiveram... hahah... :P

Mas, afinal, vai passar Natal em NY ou no Brasil? Achei até que você já tinha voltado.
Quando voltar vai ter que fazer diário de impressões também... tanta coisa deve parecer diferente, né? xD

Beijos :*

Marcele disse...

Sabe Carrie, as vezes tenho o mesmo pensamento do seu primo de Minas: O que será q eu vim fazer nessa Barra Mansa??? kkkkkkkkkkkk
Bjssss

Viviane disse...

Formiga, vamos ao trabalho!!!
Atualize este blog.
Beijos,
Formiga Irmã