sexta-feira, dezembro 05, 2008

Os dias estão simplesmente lotados!



Sorry, folks. Sei que sumi, mas em ritmo de volta, já. Assim como a ida foi uma loucura, a volta está quase sendo também. Claro que não tem o estresse de ir pra um lugar novo (ao contrário, tem até um certo alivio, pelo menos em relação a minha casa), mas mil providências a tomar. E, além disso, hoje chegaram Formigas Mãe e Irmã. Tudo bem, passeiozinho de carruagem pelo Central Park, Rockfeller Center e St Patricks Cathedral. Apenas um ligeiro estresse com um motorista aqui do Queens que era quase uma réplica do estado mental do De Niro, em Táxi Driver, com o físico do Schwazneger-negão e bêbado. Sim, nós descemos ao perceber o equívoco, mas até lá... Prometo contar assim que tiver forças (o que não deve acontecer nos próximos dias, mas tenham paciência).

Em tempo: elas estão ficando em casa de Mab que viajou e nos alugou por um precinho mais que camarada. Elas foram hoje comigo na casa da grega. Falei o que de pior eu podia sobre a casa pra prepararem-nas para o choque. Eu pensei que elas fossem dizer “ah, Carrie, que exagero”. Tolinha. Só pra vocês terem uma idéia minha mãe chorou de ver o apartamento. Sim. Chorou. Ok, ela estava cansada e tal, mas ela chorou em pensar que eu fiquei 4 meses ali. Utilizou palavras como opressivo e deprimente numa mesma frase pra descrever o apartamento – e quem conhece minha mãe sabe que ela é o tipo de pessoa otimista que vê sempre o lado bom das coisas e tal e cousa. Realmente, acho que as fotos e os meus relatos não fazem jus a atmosfera greguense – infinitamente mais medonha quando se sentem odores e texturas. Diz a minha irmã que parece uma casa em mudança. Foi até engraçado. Elas entraram na cozinha e ficaram chocadas. Eu disse: “ficaram chocadas? Então se preparem pra ver a sala/quarto”. É que a gente se acostuma, né? Minha mãe disse que eu devia ter saído no primeiro dia, que se danasse o dinheiro e que se elas tivessem vindo em setembro teria me feito sair dali. Ficaram visivelmente perturbadas e saímos o mais rápido que eu pude, antes que a minha mãe passasse mal.

E o choque foi maior por ter saído da casa de Mab, minuciosamente limpa pelo mesmo, cuja sobriedade e aspecto clean (ainda que ele reclame que está entulhado. Há! Tolinho!) fazem parecer um prédio do Niemeyer perto da casa da grega - que é um misto de Igreja barroca em reforma, com casa do Norman Bates e tumba de Tutankámon. Enfim, o bom é que não vou mais lá a não ser pra pegar minha mala que já está arrumada. Detalhe: minha mãe em geral acha que eu exagero as coisas e volta e meia acha que eu não deveria escrever certas coisas aqui. Esse foi a única vez em que ela disse: “você falou até pouco no blog perto do que é”.

E ainda por cima pilantra. Achei um papel nas coisas dela (eu poderia dizer que eu não tenho o hábito de mexer nas coisas dela, mas de nada justifica minha péssima atitude. Xereto nas coisas dela, sim, pra descobrir pistas sobre o meu risco ali dentro - depois de ter sido perseguida pelo landlord) dizendo que ela vai receber uma estudante japonesa nos últimos dez dias de dezembro num sistema de intercâmbio. Quem é a professora, Carrie? Ela, caro leitor. O curso é sediado em Mônaco e a japinha vai pagar por 610 por dez dias com 3 refeições (onde? ? ? Em cima da toalha azul imunda?) e cursos de inglês. E diz na ficha dela que ela quer fazer ioga. Não duvido nada da grega colocar um tapetinho de ioga lá e dizer que ela é professora.

Sem mais palavras, despeço-me caríssimos. Volto em breve.

8 comentários:

ila fox disse...

Nossa Carrie... estou é muito curiosa para ver as fotos deste apartamento viu! sei que nem vai se comparar com um contato in loco, mas consigo imaginar! afinal, eu morei em república e sei como é conviver com hábitos higiênicos suspeitos alheios...
Meu, como existe gente sem noção né? tipo, a menina "trabalha" com estes lances de energias e coisa e tal e mora num lugar completamente desequilibrado, afff.
Imagino a preocupação da sua mãe, tadinha! a mãe da gente sempre quer do bom e do melhor para nós... mas acho que ela ficou orgulhosa de vc por ter superado este deafio! ;-)
No mais faça uma boa viagem, e esteja pronta para trocar o inverno norte americano pelo calor senegalês que faz por aqui. ;-)

Andrea disse...

Você vai sentir saudade da casa da grega quando sofrer com o calor senegalês? hehehe.

Beijo!

Carrie, a Estranha disse...

Ila,

Mamãe disse q vc captou exatamente o sentimento dela: ficou orgulhosa de eu ter "superado" a casa da grega.

Prometo q no brasil eu publico algumas fotos da casa da grega.

Andrea,

Acho q não. Na minha casa pelo menos tem ar condicionado, ao contrário da grega! Rsrsrs...

Bjão

Amana disse...

bolei com o choque familiar!
nossa, mentalize as toalhas-felpudas-brancas-quaradas-ao-sol que te esperam e vamo que vamo!
:)
quero te encontrar assim q possível! hehehe
vc vem ao rio ainda esse ano?
beijinho,
mana

Flavia Oliveira disse...

Carrie, sei que vc está na correria da volta ao Brasil, sil, sil mas quero te avisar que te indiquei num meme lá no meu blog. Passa lá!

http://flavoli.blogspot.com/2008/12/balano.html

ila fox disse...

Carrie, depois da casa da grega vc poderá superar tudo!!

ila fox disse...

Sonhei com vc esta noite Carrie! que eu e minha mãe estávamos indo pros EUA pra vc me mostrar a casa da Grega! mas acordei antes disso! nhé :-(

a que deseja disse...

Fazia tanto tempo que eu não passava por aqui que aproveitei pra ler tudo o que eu perdi.

Como esses meses passaram rápido... vc praticamente já está de volta.

Espero que o final da viagem seja muito proveitoso e que você volte feliz e saltitante para o nosso clima escaldante, rs.

Beijo