quinta-feira, outubro 30, 2008

Enquanto isso, na caixa de comentários...

"Viviane disse...

For, vc tá muito parecida comigo. A primeira foto sua (com o cachorro), pensei q fosse eu.Que susto, como poderia estar aí? Bibi"


Que nem quando eu falo com ela no skype do meu quarto (ela no meu computador - de Gotham City - ao invés do dela). Não sei que problema está acontecendo, mas a ligação fica muito pior do computador do meu quarto do que do dela. Fica dando um eco na voz. O problema é que como nossas vozes são parecidas eu não sei quando é o eco da minha voz e quando é a voz dela.

Por isso a gente tem que separar, às vezes, Balu. Pra que não nos tornemos uma só. Embora você saiba que eu estou aí e você está aqui comigo.

Do tipo, ontem fiz o que acho que serão minhas últimas compras relativas ao inverno. Comprei um gorro, luvas e uma garrafinha que eu achei que fosse térmica. Estou lá, em pleno K-Mart, experimentando uns chapeuzinhos e touquinhas e só conseguia ouvir a voz de Formiga Irmã: “hahahaha...Fumiga! Eu não sabia que Formiga usava chapéu! E as antenas, ficam onde? Dobradas? Fumiga achando que é gente! Vão te prender, Fumiga. Vão dizer que Formiga não usa chapéu! Hahaha”.

Quando você é a irmã mais nova, de cinco irmãos, e a mais nova com grande diferença de idade, você terá a voz dos seus irmãos o resto da vida na sua cabeça. Mais até do que a dos seus pais.

Resultado: comprei a touquinha mais discreta que eu achei, mas certa de que Formiga Irmã vai rir muito de mim quando me vir. Não deu outra. Quando eu cheguei em casa e fui mostrar pra ela pelo skype ela disse que só faltava um bico (bico; chupeta, de neném). Sim, minha irmã acha que eu sou um neném até hoje. E eu às vezes tenho certeza.

Mas o fato é: estou uma mistura de piu-piu e gnomo ajudante de papai Noel com essa touquinha. Mas é realmente necessário com o frio que se faz aqui. Agora, aqueles chapéus com coisas pra proteger as orelhas eu me recuso. Aí é demais pra mim. Eu sei que no invernão brabo aquilo ajuda muito, mas eu não vou pegar o invernão brabo. Há limites.

Mas eu tô quase comprando pra Formiga Irmã. Como já foi dito nesse estabelecimento, Formiga Irmã tem as maiores orelhas do mundo. As orelhas dela são entidades à parte, com personalidades distintas uma da outra. E Fumiga Imã tem cabeção. Quer dizer, não é que ela tenha cabeção, ela tem cabelo gordo. Aí não há chapéu que agüente. Então um desses com tampa orelhas é bom porque aí ela amarra as próprias orelhas, equilibrando o peso da cabeça – que pára de tombar para um lado, devido à desproporcionalidade de uma das orelhas.



E, no mesmo post, quando eu falava sobre a Raquel:

“For, vc tem eu aqui!!!Não sou a Raquel, mas sou a Bibi”.


Hahahaha...que amor! Eu sabia que ela ia ter ciúmes. Sim, minha irmã tem ciúmes da Raquel.

Baru, você não é a Raquel. Você é um Baru. E um Baru é um Baru, é um Baru, é um Baru. É de natureza baruelesca. Você ainda não sabe disso?



Hahahaha...Fumiga Imã é toda tímida. Morre de vergonha quando eu falo dela aqui no blog. Hahahaha...vai morreeeeer de vergonha!

Um comentário:

Viviane disse...

Tá impossível, heim Fumiga!!!
Daqui a pouco tô aí pondo ordem em tudo e vendo o que uma Formiga pode usar.
Hj é dia das Bruxas, q legal q vc está aí! E que, de alguma forma tb estou.
Aproveite!
Te amo sempre!
Bibi