terça-feira, agosto 19, 2008

Uma semana em NY


Hoje fui ao
East Village Cinema Hoje é a Students Tuesday, onde estudante paga 7,00 e ganha pipoca à vontade! Vi esse filme aqui . Muito fofo. Estou adorando o Village, a região da NYU. E os cineminhas, todos tipo Estação Botafogo. Me disseram que o Philip Seymour Hoffmam mora por ali.

Aproveitei que estava por ali e fui ver Caroline (go to the light, Caroline!), a moça do banco, entregar a cartinha que ela tinha pedido.

Depois do cinema passei no
Strands. Livros a 49 cents. Não acreditei. Achei que eram 49 dólares. Não, eram 49 centavos. É verdade que quase nada presta, mas...achei o Stupid White Man, do Michael Moore, por 1 dólar, além de uma gramática por 1 dólar e um Thesaurus por 2,95.

Quinta feira vou ao
Bronx Zôo e sexta a Estátua da Liberdade, com Vanor e seu namorado Ken (que nem o da Barbie).


***


Plantão Zorba informa: ontem ela voltou depois da meia noite, falou no telefone um tempão e dormiu. Hoje eu saí meio dia e pouca e ela ressonava no sofá. Cheguei às oito e meia e ela no telefone.

Que vida.



***
Gente, aqui tem um reality show sobre a vida da Tori Spelling com o marido dela. Se você não está ligando o nome a pessoa (sorte sua!), é a Donna de Barrados no Baile. Ela era filha do produtor da série, o Aaron Spelling e só por isso tinha um papel, vamos combinar. Ela tá grávida do segundo filho e, ao que parece, possui uma vida interessante a ponto de ter um reality show chamado Tori & Dean.
Como eu vivi sem assistir a isso até hoje é um mistério.
***

Resolvi dar uma varrida no meu quarto e saiu um cadáver de barata de debaixo da cômoda. Ainda bem que eu não sou uma pessoa fresca.

E a cozinha? Agora eu procuro não olhar muito para os cantos, porque se eu olhar, eu paro de comer.

Além disso, a geladeira dela é meio pequena e não gela muito (além de ranger toda vez que abre), então acho que não convém comprar muita coisa.

Amanhã, com muita sorte, faço minha carteirinha.
Vocês estão de prova que eu quero estudar, quero trabalhar, mas não me deixam.

12 comentários:

Joel disse...

Mas, se você não tem a carteirinha, o ingresso com desconto para estudante é na base da confiança?

Visitar a estátua está um saco. Isso porque eles consideram como possível alvo terrorista. Não dá mais para entrar e subir na estátua e tem triagem para entrar na ilha (ou você pensou que a paranóia fosse só no aeroporto?).

Sarita disse...

Carrie,
Vá logo se informando sobre as empresas que mandam mudanças por navio... não há limite que aguente o peso das bagagens de volta com livros!
Beijos,
PS.: Tô começando a sentir uma invejinha de você... o outono do Central Park deve ser maravilhooooso!

Carrie, a Estranha disse...

Joel,

Não, eles aceitam qualquer cateirinha e eu tenho aquela internacional de estudante (mas, vc hein? atento a toooodos os detalhes! Rsrsrs).

Sarita,

Deve! Deve mesmo!

Ih, menina...acho q vou despachar as coisas aos poucos pelo correio!

Bjs

Alvaro disse...

Aproveite muito, querida!

Não tenho comentado muito.mas tenho lido esse seu diário, e me deliciado com essa sua vida novaiorquina...

Quando puder, e quiser variar do seu Starbucks de estimação, experimente o Caffè Reggio, na MacDougal St.! Era o MEU café de estimação quando eu morei por aí, em tempos em que ainda não existia o Starbucks...

Ah! E aí pertinho, se não me engano na rua 8 com a Broadway, fica o Gray's Papaya! Uma lanchonete beeem furreca, mas que tem o cachorro quente mais tradicional de Nova York. E seguramente o mais barato! É tão barato (no meu tempo aí custava 50 centavos) que a brincadeira era comer mais de um, até matar beeem a fome...

E os cinemas dessa área realmente são os melhores, principalmente para filmes de arte.

Pra se achar na cena cultural, vale a pena procurar por aí (eles são de graça, e ficam nuns suportezinhos na rua) um exemplar do Village Voice. Tudo bem, tem um montão de anúncios, mas lá no meio tem um monte de dicas boas sobre o que fazer e ver, sobretudo em termos de shows e de off-off-broadways.

Beijo grande, saudade!

Alvaro disse...

Ah! E mande um beijo carinhoso (e respeitoso, afinal ela tem namorado... hehehehe ) pra VanOr!

Ela não sabe, mas foi responsável pelo meu ingresso nessa coisa de Blog! Eu cheguei ao dela por indicação da Cora (em uma crônica), e durante muuuito tempo frequentei diariamente o "quartinho da bagunça", como ela se refere a ele... Só que eu não comentava, só lia.

Diga pra ela que uma vez ela marcou um encontro para os leitores em um bar aqui pertinho de casa, e eu quase fui! Mas na hora fiquei meio sem jeito, acabei não aparecendo. Bobagem, né?

Abração, do
Alvaro

Carrie, a Estranha disse...

AH, Alvaro! Ela vai adorar saber!

Vou anotar as dicas.

Bjao

Júlio César Meireles de Andrade disse...

E aí cosnis, como vão as coisas?
Estou acompanhando seu quotidiano e gostando muito das histórias.
Essa mulher que mora com você é uma peça.
Fiquei louco com a biblioteca da NYU, foço uma idéia!
Mas, o mais intrigante: e essa barata no seu quarto? Você disse que isso é coisa de país tropical, que aí só deveria ter ratos. Será que elas estão no mundo inteiro, creio que sim.
Um beijo.

Tati Tatuada disse...

Aproveita enquanto suas aulas não começam:)
Beijos.

Simone Pereira de Sá disse...

Oi irmazinha,

To aqui numa conexao de cafe, lendo pela primeira vez seus posts de NY - morrendo de rir. Que bo que ta tudo bem por ai...So um adendo - os canadenses sao cheirozinhos e tomam dois banhos (pelos menos os proprietarios da minha nova casaa0 e moram muuuito bem...
Alias, eu digo pro Paul que Montreal pegou o melhor da cultura anglo e franco - sem o lado chato dos franceses e americanos (brincadeirinha só para brasileiros...)

Por outro lado, na burocracia e a mesma merda - tb ainda estou sem o registro na McGill.

Beijos saudosos,
S.

Milema disse...

Olá!!!Está sendo ótimo estes dias que vc está aí ociosa, pq está podendo conhecer muitas coisas. Sabe q toda vez que vc cita a asua casa, tenho a impressão de que vc mora na casa da família Adams.
E essa mulher, gente?! To quase indo aí pra ver se coloco ela pra frente.
Continue nos colocando a par de tuuuuudo.
Bjinhos

Carrie, a Estranha disse...

Cóooosnis!

Pois é! Tb achava q nao existia barata aqui! Veja só vc!

Tati,

Sim, sim...

Vou aproveitar!

Simone,

É, pode ser...mas...sei lá...vc vê eles tomando banho? Rsrsrsrs... eles moram com vcs?

Mas ela foi criada no Canadá desde os 4 anos de idade! E a família toda é do canadá.

Milema, eu lembro muito de vc! Vc ia ter um ataque nessa casa e ia faxinar tudo!

Mas ela é gente boa.

Bjs

Sarita disse...

Não Carrie, não faça isso!!
Essas caixas que a gente pode despachar por navio saem super baratas! MESMO!
As vezes demoram uns 3 meses pois eles juntam varias caixas como a sua em um só container fechado, e é exatamente por isso que sai barato e é seguro. Aliás, se você estiver com tranqueira suficiente para encher um container, pode fazer um só seu... rsss...

Quando eu voltei, mandei minhas roupas de frio, livros e outras "tranqueiras" que comprei aí nos Istaites.

But, it's up to you (New York, New York... não resisti, tive que 'cantar'... rs)