terça-feira, março 04, 2008

Deus existe



"Oi Carrie, tudo bem?
Como não tenho blog (mas sempre leio o seu), resolvi mandar um e-mail com a notícia da separação do Rodrigo Santoro e Ellen Jabour.
Espero que eu tenha alegrado um pouco o seu dia! Vamos lá, o Rodrigo ainda vai ser seu. A próxima a encontrá-lo no supermercado não será sua irmã, vai ser vc! hahahaha
Boa sorte!
P.S. Achei o seu blog do nada e adoro, viu!
Um beijo,
Lívia"

Obrigada, Lívia. Eu também creio firmemente que o Santoro ainda será meu. E no dia em que ele for meu ele nunca mais será eleito o pior ator de Hollywood. Por que eu vou guiá-lo na vida. Eu vou fazer dele o melhor ator. Eu vou escrever peças pra ele.

Essa notícia realmente deixou o meu dia melhor.

É o que eu digo, meninas. É só esperar.
Nada dura para sempre - a não ser o meu casamento com o Rô, que será para todos os séculos, amém e teremos um milhão de filhos todos lindos, e vamos morar no Havaí, onde ele pegará onda o dia todo de tanguinha, enquanto eu ficarei em minha cabana com ar condicionado e banda larga escrevendo para a New Yorker e mandando meus livros - que serão todos best sellers e ganharão o Nobel - via e-mail, fazendoa aparições Bissextas no Manhatam Connection, batendo nos paparazzi que subirão em árvores ao redor de nossa choupana para nos fotografar nus e fazendo um tórrido sexo. E com Wiiliam e Bertha num anexo da cabana.


Continuo sem banda larga. Mas tinha que falar isso pra vocês.

Ah é: povo do blog do livro, não esqueci, não. Sei que quase ninguém leu a porra do Tolstói, só eu, porque - eu sou foda bá garái, além de pegar o Santoro sou MAGRA, linda e CDF - mas vamo lá fazer a porra da reunião. Virtual, claro. Assim que tiver mais um tempinho - ou aminha conexão de volta = inicio a Semana Ana Karênina. E já tô lendo "A Montanha Mágica", do Thomas Mann - fora zilhôes de outros romances que eu li nesse meio tempo. Porque, sabe como é...eu preciso ser inteligente por mim e pelo Rô - ele já tem muito trabalho sendo bonito, não precisa fazer mais nada.

E a ciclitomia me manda para as alturas senhoras e senhores! É porque eu voltei a fazer exercícios. Nós, pessoas depressivas e maluquinhas, precisamos de uma hora de exercício por dia. De preferência no sol. Os psiquiatras ainda vão dar o devido valor ao exercício físico. O problema é que aí os grandes laboratórios que fabricam anti-depressivos vão reduzir drasticamente seus lucros. E o problema, também, é que a pessoa entra num círculo vicioso: não consegue fazer exercício porque tá deprimida e quanto menos faz exercício, mais deprê fica. E entope de chocolate - serotonina - e fica mais gorda e não consegue fazer exercício. Muito triste a vida do maluco.

Minha dieta vai muito bem, obrigada. Infelizmente tive que ficar duas semanas sem malhar em função do doutorado. Consegui resistir todo o processo sem chocolates - e dá-lhe tensão - mas quando entreguei o material, tive que comer um pouquinho de chocolate. E aí tive que comer durante uns 3 dias. Gente, o prazer de quem come chocolate depois de um tempo sem comer é inenarrável. Dá até uma dorzinha no maxilar. Há pouca diferença para um orgasmo - sem contar que, no caso do chocolate, é garantido. Mas agora já radicalizei de novo - quer dizer, até a Paścoa. Eamgreci um quilo, mas engordei novamente. O q me faz estar com seis quilos a menos do início do ano - podia estar 7 ou 8, mas...paciência. Podia não ter emagrecido nada. Podia ter enmgordado, o Rodrigo podia estar com a Ellen ainda...

Saiu meu livrinho com "Lucrécia". Em breve, maiores detalhes para os que quiserem adiquirir. Em breve detalhes sobre a exposição de Formiga Mãe, na Semana Santa, em breve notícias sobre o meu casamento com o Rodigo Santoro...

10 comentários:

Tati Tatuada disse...

Faço absoluta questão deir ao seu casamento com o Ro e comemorar essa união feliz e eterna.
Beijos.

Bella disse...

nossa, ele separou é???! ui, ui, ui!
olha, td bem, eu não sou cdf como vc. eu comecei a ler a droga do anna karenina e achei um pain e desisti pq qd eu não gosto, não tem cdfcismo q me faça ler um treco q eu não gosto. pelo menos eu tentei, né? não olhei para cara dele e desisti imediatamente. li 200 páginas desse trem. eu tento. mas nem sempre dá certo.
bjs

Cláudia disse...

Cara Carrie,
eu li o Anna Kariênina (com essa grafia mesmo, na edição linda da Cosac e Naify, com tradução do Rubens Figueiredo). Li só para participar das discussões do Sublimes Conversações. Para minha surpresa, adorei. Adorei, mesmo. Tenho que confessar que os russos me desanimavam, davam certa preguiça, mas esse romance é um espetáculo. Não dá para viver sem ele. Outro dia li no Todoprosa (blog sobre literatura, do Sérgio Rodrigues) que, para o Ian McEwan, o romance que mais se aproxima da perfeição é “Ana Karenina”. Olha, a minha opinião não vale nada, mas a do Ian McEwan...
Aguardo ansiosa a reunião virtual.
Beijos e sucesso com o Santoro!
Cláudia

trinity disse...

quero ir no casamento pleaseeeeeeeeeeeeeeeee \o/

B. disse...

Tá. Vc casa com o Santoro, eu caso com o Sawyer (Josh Holloway), que também se separou.

Olha! Seremos vizinhas no Hawaii!! Yay!!!

Dona Sardas disse...

Carrie, a descrição da tua vida no Havaí com o Rô é de um tudo. Só que lamento informar: não irei ao teu casamento ou então, se for, farei um escândalo, irei toda vestida de preto, gritarei "ele é meu, ele é meu, ela o roubou de mim" e terei que ser contida por seguranças, padres, coroinhas, beatas e afins!!!!
ahahahahahaha
Beijocas
Pati Linden

VanOr disse...

Querida pessoa estranha, eu também pensei muito em vc quando vi (que essas coisas a gente não lê, a gente vê na fila do supermercado, onde a Caras tenta pular em nossa garganta num último instante de agonia na fila do caixa) sobre a separação. Primeiro achei que fosse a Bündchen a mulher que o acompanhava na capa, depois meti o galho dentro e reconheci que nem o editor de Caras daria esse pum fora da cueca. O que importa é que ele agora é um homem livre e vc uma mulher seis quilos mais magra. Tudo parece caminhar na direção certa pro Havaí. bjs, VanOr

raquel disse...

7 graus de separação:
o Rodrigo é de Petrópolis e ele pegava kombi pra casa depois da escola com uma amiga minha (do blog terapia da palavra na minha lista de favoritos lá no meu blog) além de ter estudado na mesma escola que eu (alguns anos depois), e acho que junto (talvez não na mesma sala) que o irmão da F do blog devaneios freak - também na minha lista de blogs lidos. Pra não parar por aí, a irmã dele fez MasterCasa (a versão serrana do casa cor) na mesma edição que eu, e ele entrou no quarto que eu fiz, só que ele não foi simpatiquinho não, nem cumprimentou, só entrou, olhou e saiu.
Pronto, agora todos os contatos estão traçados e você pode começar a articular o casamento, enquanto eu procuro meus 7 graus de separação com o johnny depp.
hehehe

Carrie, a Estranha disse...

Estão todas convidadas.

Raquel, vc não viu nada ainda. Eu tenho um amigão, do qual eu fui madrinha de casamento dele, q conhece o Rô. Ele tb é de petrop. Aliás, rô foi convidado pro casamento, mas obviamente, não foi = mesmo pq foi em Juiz de fora.

bjs

Carrie, a Estranha disse...

Cláudia,

q bom q vc leu!

Bjs