sábado, novembro 24, 2007


Sábado à noite. Nada pra fazer, exceto ver bobagens, ler boabgens e escrever bobagens. A vida é boa.


*

Andréa tentou um “Partiu Mangueira”, mas acho que não vai rolar. Muita função. Sair, beber, sambar (há há) tudo isso só pra ver a Mangueira entrar (e fazer essa piadinha infame e detestável).

Mas insiste, Andréa. Eu adoro gente que não desiste em me chamar pra sair e cisma de me achar legal. Quem sabe um dia cola?


*


Eu ando acompanhando Heroes, mas confesso que estou quase perdendo a paciência. É o mesmo problema que eu tive com Lost. Se você perde um episódio de Lost você fica perdido (desculpem o inevitável trocadilho). Não entende nada. Não tive saco. Agora, Heroes ainda tá dando pra pegar, mas ainda não entendi coisas básicas:


1) Eles são mutantes porque-o-mundo-quis-assim ou foi algum acidente? Aquele cientista, pai da menina loura foi quem “os inventou”? Ou eles nasceram-assim-cresceram-assim, Gabrieeeeeela?


2) E aquela mega corporação capitalista podre com interesses escusos para com a humanidade, o que tem a ver com os mutantes?


3) Rola uma má distribuição dos poderes, né? Porque, na boa, ler a mente é super legal, mas muito mais legal é tomar um tiro e regenerar, né não? Ainda mais aqui no Rio, eu ia preferir ter esse poder. E fazer fogo num piscar de olhos fica meio bobo depois da invenção do isqueiro.


4) Qual é exatamente o problema em ser mutante? Por que eles são tão angustiados? Não é legal? Os caras não deveriam estar felizes com seus superpoderes? Eu ia adorar. Da mesma forma eu nunca entendi porque eu deveria ter medo de vampiros. Porra, eles lhe conferem o dom da eternidade? Alooou? Isso é ruim?


*


Caras, hoje eu to aqui escrevendo e ouvindo essa novela das oito. Vocês sabem, eu preciso. São os ossos do ofício. Eu realmente fico em dúvida do troféu Mondo Bizarro: o cabelo da Suzana Vieira, a atuação da Marília Gabriela (eu vou morrer me perguntando: o que é Marília Gabriela?); o casal Dalton-Aline-Moares (eles estão quase conseguindo o impossível: deixar a menina feia)...é realmente um festival de aberrações.


E essa temática acadêmica é de rolar de rir. A Suzana Vieira querendo transformar a universidade (um nome duplo desses qualquer tipo Souza Marques, Gama Filho, Esculacho de Sá...) na melhor universidade do país. Aí pergunta para a empregada: “qual foi o último livro que você leu”. Ai, vou ali bater a cabeça na minha coleção do Paulo Coelho.


E ela falando de cinco em cinco minutos pra filha: “mas você estudou na Sorbonne, minha filha!”. Ela só esqueceu que a Sorbonne mudou de nome. Agora é Paris I, II e assim até chegar ao XIII. Mas aí não dá o mesmo efeito dramático, né? Imagina: “mas você estudou Denis Diderot (Paris VII!), minha filha!”. Enfim. Se bem que pra Dona Maria no interior de Deus me Livre tanto faz Diderot, Sorbonne ou Estácio de Sá.


*


Não vejo a hora de começar o Big Brother.

19 comentários:

Bella disse...

carrie, eu te acho legal! eu não desisto! mas "partiu mangueira" vc nunca vai escutar de mim!!!! hehe!
cara, heroes, acho q é o seguinte:
eles nasceram assim assim msm, com ajuda de Deus. o cientista indiano sacou a parada e começou a investigar e correr atrás de descobrir o pq deles serem assim e fazer tipo, um mapeamento, achar a galera toda. a máfia quer utilizar os poderes deles pra coisas do mal, o q exatamente eu não sei, aí só se eu fosse o gênio da matemática!!!
bom, acho q é isso. nego tem mta criatividade pra inventar essas séries. fico bolada com isso. devem ser as drogas. só pode...
e qto a ter super poderes, não vejo problema nenhum msm!!
ai, mega post!
fui!
bjs

Carrie, a Estranha disse...

Saquei, saquei...

Anônimo disse...

Putz, soltei uma risada sonora lendo esse post! Falaram que a Suzana Viera ia cortar o cabelo porque o povo não gostou (tbm pudera) mas até agora nada.

Clara Lopez disse...

carrie, vc é hilária! tudo isso pra não escrever a tese, né não? :)
deixei da falar no outro post, sobre fazer coisas ao longo do processo, que costurei muita roupa legal durante tb. Vc vê todas as séries e me pergunto se sua tese é sobre as séries americanas e o impacto delas sobre o público brasileiro de tv a cabo ou coisa que o valha.
abraço,
clara lopez

Carrie, a Estranha disse...

Anônimo,

Putz! O público espera ansiosamente pelo momento em que isso ocorrerá!

Clara,

Não, não. Minha tese é sobre literatura e história. Nada a ver com séries. As séries são justamente um refúgio por não terem nada a ver com nada.

Bjs

Cris disse...

hahahaha, comigo o 'partiu mangueira' funcionou, babe. e tava ótemo!!! favor ler relatório no brógui. ass: cris, mangueirense desde criancinha!

Milema Medeiros disse...

Sabe q qdo começei a ler seu blog, foi pq a Dani fez propaganda e disse q vc escrevia super bem, etc. Hj, nao consigo passar nenhum dia sem dar uma olhadinha por aqui, msm q nao de p eu ler. Seus textos me divertem, me emocionam e me fazem me achar menos fútil por gostar de novela, séries e big brother. continue assim!!!!!Bjinhos

Carrie, a Estranha disse...

Cris,

E vc ainda pôde fazer a piadinha infame, né? "E aí, a mangueira entrou e eu nem vi?".

Paulinho tb foi?

Ô, Milemona! Eu fico muito feliz com isso. A superficialidade está nos olhos de quem vê.

Bjs

Alvaro disse...

Muito bom esse post, Carrie querida! E pelo jeito você não encarou a mangueira, né? Eu também fugi do samba ontem...
Beijo, do
Alvaro

Raposinha disse...

Oba, posts longos da Carrie! ohoh

*

Nem me fale na mangueira... uiui.
Todo mundo me convida pra sair, mas eu nunca saio, não sei por que ainda me convidam. Acho que sou muito anti-social na verdade.

*

Já desisti de acompanhar Heroes. Nhé. Juro que tentei. Não tenho paciência.
Eu queria ter o poder de voar.

*

Carrie, eu não tenho paciência para novela (na verdade não tenho paciência de acompanhar nada pela televisão como pode perceber) mas será que as vezes o ano em que a história da novela se passa a escola ainda tinha o outro nome... será que não é isso?

*

Existem duas coisas que gosto de fazer quando começa o Big Brother. Aostar quem vai ganhar e quem vai perder logo de cara. E ver quem vai ficar com quem. Aí no final eu assisto novamente para ver se acertei ou não.
Te falei que não tenho paciência para acompanhar nada.. te falei... hehe

Rívia disse...

Pauta super interesante a desse post (como sempre...). Suzana Vieira: sem comentários!! Séries: tudibom!!Sobre heroes, acho que eles nascem assim, mas não tem essa parada de Deus, não, até porque o seriado não retoma o Darwin (coitado, que Deus o tenha...) é a seleção natural, mesmo uma mutação, que deveria ser ruim , mas acaba virando um fator possitivo de preservação. Li outro dia um artigo sobre o Darwin ser lido como filósofo e não como cientista, bem legal...
Por fim, Sorbone, em qualquer número, é tudo o que eu queria (na verdade acho que eu queria mesmo é cohecer a frança...)
Venha breve a Niterói, estou marcando com Batalha, se aceitar o convite seria legal.
Beijinhos.

Rívia disse...

Como sou professora de gramática (essa infeliz) vou me autocorrigir: positivo, só tem um s e não dois como eu anterirmente escrevi (algum aluno meu poder ler , aí perco o crédito total...)
beijinho

Carrie, a Estranha disse...

Álvaro,

Bigada. Nao, nao encarei mangueira. Complexo demais.

Raposa,

Não, nem é o caso da novela. Ela é passada nos dias atuais, mesmo.

Rívia,

Não entendi. Não retoma Darwin e é seleção natural? Mas Darwin não é seleção natural?

Ah, Paris é tuda. Mas Sorbonne...sei não. Acho q acdemia francesa muito atacada. Prefiro os ingleses ou mesmo os norte-americanos que, nesse ponto, são um pouco mais acessíveis.

Sim, sim, marquemos encontros. Tô facim, facim. Contanto que não seja na Mangueira eu vou.

Bjs

Andrea disse...

Precisamos marcar encontro logo, já estou me esquecendo de porque eu gosto tanto de você....hmpf!

Adoro HEROES, acho muito além de Lost, mas ok, sei que sou só eu. Quanto a Mangueira, só sossego quando de filmar no Abre-alas...hahaha...pensa um enredo chamado Sublime Sucubus...rsrsrs

Ghatan...eu já tinha muita inveja dos seres que te habitam, mas caí dura e preta depois do que as celebridades têm falado do seu blog. GÊNIA!

Rívia disse...

Acho que foi um problema de digitadora (eu). Retoma o Darwin sim!!! Sorry!!

Andrea disse...

Ah! Mohinder, pega eu!

Andrea disse...

e o melhor poder é o do Micah.

Karina disse...

Heroes na verdade é uma conspiração p/ nos prender diante da TV e desviar nossa atenção de toda forma de protesto ou questionamento. E o pior é q o negócio funciona, tanto q temos a
versão tupiniquim, optando por 'manipulação' dos mutantes em vez de 'evolução'.
Eu perdi a paciência da 1a, mas agora tô pegando de novo.
Já novela não assisto sempre, mas o pouco q vejo não permitiu decidir o q é pior: figurinos, franjas, longas madeixas... a Marjorie está falando "pra dentro" por imposição da personagem ou pra economizar a voz pra música???
Bjks

Carrie, a Estranha disse...

Andrea,

Hahahahaha...to rindo mooooito. Abre alas da mangueira. Olha o Sulime aí, minha gente! Chora cavaco (daquelas q não tem a menor intimidade e mistura os "puxamentos" das escolas...).

Ih, ainda não sei os nominhos dos personagens.

Não foi bom essa de eu conseguir q as celebridades falem sobre o blog? E vai mudar toda semana - ou de 15 em 15 dias, dependendo do meu tempo e saco.

Karina,

Ahhhhh...acho q só eu gosto da Marjorie. Apesar. Puuuuxa. Ela é uma boa menina.

Bjs