sábado, setembro 22, 2007

Carpinejar: verbo intransitivo


O que são os perdedores senão os mais sensíveis à pressão?


Eu tento trabalhar, mas o que dizer diante dessa frase de Fabrício Carpinejar?


E dessa:


“Eu posso perder tudo, menos a família. A família é meu despertencimento, a adoração dos telhados, o avental no gancho da cozinha”


Ou essa ainda, que era exatamente o que eu queria dizer naquele post sobre o tempo (mas tive que gastar muito mais palavras sem nem um milésimo da competência do autor):


“Não há mais adultos no mundo. Ninguém mais pede para ser adulto. O tempo parou afetivamente e raros são os corajosos que desejam envelhecer.(...) Os filhos recebem de nós uma visão triste e doentia da responsabilidade. Ser adulto virou sinônimo de trabalhar dois turnos, sem direito a trégua, incomodação, enxaqueca, ausência de dinheiro, separação. Não vejo nenhum amigo argumentando ao seu filho que amadurecer é ser amigo da alegria. Ou no mínimo seu vizinho”.


Teria um milhão de outras frases e trechos para selecionar, mas não dá. Leia mais – leia tudo, se puder – no site: http://www.fabriciocarpinejar.blogger.com.br

4 comentários:

Anônimo disse...

Amadurecer é ser amigo da alegria.Me desculpe o Carpinejar.A vida acontece. Não há sentimento de perda só de ganho.A vida é feita de escolhas e as escolhas foram acertadas.Foram feitas grandes e maravilhosas obras.Na verdade muitas com co-autoria.

Carrie, a Estranha disse...

Mas acho q é isso q ele está dizendo. Ele está criticando nos outros, mas pelo q eu entendi ele é amigo da alegria. Ou tenta ser.

Carol disse...

Oi, gostei daqui! Ontem me diverti horrares lendo alguns post's antigos.
(Pode te linkar?)

Ila Fox disse...

Carrie, me apaixonei pelo blog dele, estou lendo cada post como se fosse o último. Gostei do jeito como ele fala do amor, família e infância.