domingo, julho 01, 2007

Eu tenho medo do Dr Bactéria


A pessoa paranóica não pode ver certas coisas. Não pode. Mas ela acaba vendo. Porque faz parte da mentalidade neurótica e paranóica uma certa dose de masoquismo. Eu acho. Além disso eu gosto de ver o Fantástico. O Fantástico é quase uma instituição brasileira – aliás, mais sólida do que a maioria delas. Eu gosto de programar a minha semana, arrumar as coisas e ver o Fantástico. Eu não fico deprimida com a musiquinha do Fantástico. Me traz conforto espiritual. Discordo da maioria das matérias, brigo com a TV, falo sozinha, mas o meu domingo não está completo sem o Fantástico e o Manhatam Connection - tá boa, santa?

Como se já não bastasse a Valentina, agora voltou o Dr Bactéria. Eu estava crente que tinha me livrado do Dr Bactéria, uma mala de um médico que faz um quadros analisando quantas milhares de bactérias existem em coisas antes aparentemente inofensivas, como a minha esponja de lavar louça – não, ela nunca mais foi a mesma depois daquele programa...agora eu sempre a olho com desconfiança e troco rapidinho -; enfim. Assim é o Dr Bactéria.

Hoje ele analisou os celulares. E descobriu que há tantas bactérias quanto a sola de sapato. Agora eu vos pergunto: eu poderia passar sem essa informação? Poderia. Morri até hoje, convivendo com todas as bactérias existentes em ônibus, notas de dinheiro, esponjas e celulares? Não, né? Então, qual o propósito do Dr Bactéria? O Dráuzio Varela eu entendo, os testes de defesa do consumidor são super úteis, até a Valentina eu entendo – apesar de achar que tudo isso poderia ter sido evitado se eles não tivessem engravidado – mas qual a função educativa do Dr Bactéria?

Pensam que terminou? Nãão. Dr Bactéria está lançando um livro! Em choque, em choque, caríssimos.

Adendo: na época do colégio eu passava mal nas aulas de biologia. Porque o professor começava a falar sobre o sangue que corria, os órgãos, as células, o coração batendo, o ar entrando...acho muito louco essa coisa do coração bater...não posso pensar muito nisso, não, se não dá neuvroso. Meu sistema fica muito neuvroso.


***


Entrevistas com os filhos da Diana, no Fantástico. O William é lindo, lindo. Mas eu tenho uma queda pelo Harry. Sabem como é...ele é o que faz mais merda: sai bêbado nos tablóides, caindo, vomitando, fantasia de SS nazista...ou seja: é gentem como a gentem! Dá vexame em público. E além disso ele é ruivo. Meu sonho é ter um filho ruivo, cheio de sardinhas – as outras crianças vão apelidá-lo de Ferrugem e outros nomes tranqüilos do tipo, mas eu vou dizer que ele é lindo e quando ele crescer as mulheres vão querer ficar com ele - chamado Arthur. E eu vou dizer: Arthur, já pro quarto. Arthur, hora de dormir. Arthur, não pode tentar matar sua irmãzinha Catarina (ou Antônia). Sim, meus filhos vão ter nomes aristocráticos de reis e rainhas medievais. Ou nome de velho, tipo Maria Antonieta. Adoro nome de velho. Também pode ser que ele se chame Calvin, em homenagem ao Calvin, meu herói das histórias em quadrinhos - não o da Reforma. Se bem que Catarina já anda meio batido. Acho que vou mudar para Bibiana, personagem de O tempo e O vento, que também é de velho. Ou quem sabe Henriquetta! Hahahaha...

15 comentários:

Bella disse...

nossa, vamos criar uma comunidade no orkut: "eu tenho medo do dr bactéria"! hehehe!
fantástico eu não vejo não, até gosto, mas é mto longo e me dá preguiça. adoro o manhattan tb!!
bjs

Anônimo disse...

Esse Dr. Bactéria é um maníaco, não tem respaldo científico nenhum! Eu perguntei ao médico da Paulinha (que um médico super conceituado) ele falou que não tem nada disso, é tudo mentira. Como diz aquela repórter americana que trabalhou em várias guerras (não me lembro o nome): a base da televisão não é informar, é impressionar!!!
Beijos,
Marcelo A.P.

Cris disse...

ahuahauahuaha, nomes aristocráticos, isso mesmo! que importa se a minha conta está no vermelho há um ano? meu filho tem nome de cavaleiro medieval, 'guilherme marechal', do livro do george duby. eu sou pobre, mas metida que só, hehehe... ah! e catarina é lindão! bjs

Carrie, a Estranha disse...

Bella,

Eu vou vendo e fazendo outras coisas. Realmente ficar parada assistindo é foda.

Chechéio!

Esse aí é meu irmão, gente! A voz da razão, a voz das ciências exatas numa casa de humanas.

Viu, viu? Eu sabia q esse Dr Bactéria não me enganava!

Morte ao Dr Bactéria!

Cris,

Guilherme Marechal é lindo!

bjs

Cris disse...

é um dos meus livros favoritos. se eu tivesse uma menina, seria isabel ou beatriz (isabel = nome de rainha; beatriz = musa de dante).

=]

nervocalm balas disse...

Fobia de germes é a fobia mais triste que tem. Porque você vai fazer o quê, virar o menino da bolha? Eu tenho pena do Dr. Bactéria. É uma luta inglória.

Cris, eu sou uma Isabel. Minha mãe sempre dizia: "Isabel é nome de rainha." E eu chorava: "Nããão! É nome de velha doceeeira!"

Cláudio disse...

Carrie, penso exatamente isso do Dr Bactéria... Eu tive uma professora de Biologia que também era neurótica com higiene... A mulher só comia em casa, nunca almoçava ou janatava fora, e parecia estar 24 horas consciente dos microorganismos que pululam à nossa volta... E eles pululam mesmo! Sempre pulurarão! Provavelmente continuarão pululando depois da nossa extinção! Então continuemos sendo higiênicos - o que é fundamental, é claro. Tomemos banho todo dia. Lavemos as mãos antes das refeições. Escovemos os dentes após. Mas vamos esquecer das bactérias nos celulares e nas esponjas de cozinha...

P.S.: Carrei, JURO que eu estava justamente em esctrever um post sobre esse Dr Bactéria... Mas depois de ler o seu, acho que o que eu tinha a dizer ficará aqui nesse comentário, mesmo.

Beijo.

Jussara disse...

Eu achava o Harry bonitinho qdo menino; agora não acho mais bonito, não; e nem acho o William tudo isso.Meio dentuço, sei lá. Bom,não gosto de loiros no geral.

Gosto de nomes que fujam do comum...não precisam ser necessariamente de velho,rs.

Carrie, a Estranha disse...

Cláudio,

Já leu Trilogia suja de havana? O cara diz algo parecido: "Sexo não é para gente escrupulosa. Sexo é um intercâmbio de líquidos, de fluidos, de saliva, hálito e cheiros fortes, urina, sêmen, merda, suor, micróbios, bactérias. Ou não é, Se é só ternura e espiritualidade etérea, reduz-se a uma paródia estéril do que poderia ser. Nada".

Lindo, não?

bjs

Jussara,

Eu gosto de louros, morenos, ruivos, negros, altos, baixos, gordinhos, magrinhos...rsrsrs

Carrie, a Estranha disse...

PS: Então, já é! Comecemos a campanha: Morte ao Dr Bactéria!

Nana disse...

Mas que o cara dá ibope, dá...

Acho que antes do Fantástico o Dr. Bactéria batia ponto num desses programas matutinos tipo Note e Anote. Acho que ele não é médico, mas biólogo, ou bioquímico.

Mas também acho um exagero. As pessoas precisam ter um certo contato com alguns microorganismos para desenvolver melhor seu sistema imunológico. Algumas coisas são pertinentes, como o cuidado em manipular alimentos, principalmente carnes e ovos, mas o resto... exagero. Sou médica, e todo dia me perguntam essas coisas do Fantástico! Tenho que passar a assistir...

Estou adorando ler seus posts! Parabéns pelo estilo e graça!

Carrie, a Estranha disse...

Oi, Nana!

Tá vendo, tá vendo! Eu disse q o cara é louco!
Obrigada pelos elogios.

bjs

leoc. disse...

muito bom texto. o dr. bactéria deve ter nojo de sexo e dá forma à sua tensão sexual reprimida nessas materinhas sobre como o mundo é sujo.

uma dúvida:

quantas bactérias deve haver no livro dele quando ficar exposto nas prateleiras das livrarias?

Alline disse...

Eu fiz Biologia e na faculdade eu tive um amigo que costumava rotular essas pessoas tipo o Dr Bactéria como "esse faz sexo com luvas!"

E eu morria de rir imaginando o indivíduo transando com luva cirúrgicas, ahahahahaha.

Beijos

Anônimo disse...

Tá certo, o Doutorzinho só falou o que todas as pessoas com um mínimo de noção já sabem, mas têm preguiça de usar...Se prestarem atenção, a maioria das diaristas lava o vaso sanitário e usa a mesma água do vaso para lavar as paredes onde ficarão suas toalhas, e misturam os panos e esponjas pela casa de um jeito que não acontecia quando as mães tomavam conta da casa...Lavar a mão é muito mais importante do que parece e não é só para comer. O problema é que se morre muito, sim, de hepatite C e até de verminoses, e se sofre de mil doenças de pele e infecções difíceis de se tratar, por isso o espaço dado agora a essas coisas chatas...para evitar outras piores. Mas sempre existirão os otários como os que fazem sexo sem camisinha para não ofender o parceiro, por exemplo...Beijos (sem molhar, ra-ra!)