sexta-feira, julho 27, 2007


Eu faço parte das listas de discussão mais bizarras do mundo. Sério. Ninguém ganha de mim. Sabe aquela lista que você fez parte porque caiu na besteira de ir numa reunião de artistas independentes que querem revitalizar qualquer parte não vitalizada da cidade (o exemplo é meramente ilustrativo, a fim de não comprometer ninguém)? Pois é. E por que eu não saio? Porque é engraçado. É tão absurdo que é engraçado.

Exemplo (novamente: meramente ilustrativo e hipotético): sujeito manda um e-mail pedindo pra lista avaliar a cobertura internacional sobre a Chechênia, analisando a conjuntura macro-sócio-política-econônica, fazendo uma previsão para os próximos dez anos, tudo isso em cinco linhas e pra ontem.

E a cura da Aids, você não quer não, amigo? Vai de brinde.

Isso sem contar nas palavras de ordem bradadas a plenos pulmões. Force be with you. Wom.

As pessoas são estranhas, eu sei. Mas em meios internéticos elas se comportam de forma ainda mais estranhas.

Um comentário:

J@de disse...

Parece que o virtual libera tudo!! hehehehe!!