terça-feira, junho 05, 2007

Almost famous anonimamente

Resolvi tirar o nome da jornalista do post, uma vez que a editora assumiu a responsabilidade, como vocês podem ver nos comentários.

Estou eu, linda, loura, japonesa e ruiva, pintando as madeixas no salão. Resolvo pegar uma revista. “Oba! A Craúdia de abril! Com a Flávia Alessandra na capa. Que saiu a matéria da
Ticcia e da Fal, blogueiras que eu amo”. Abro a revista; chego na matéria. Estou lendo tranqüilamente, me divertindo com as histórias (algumas eu conhecia, outras não), quando de repente, não mais que de repente, começo a ler trechos de blogs: o primeiro, da Ticcia; o segundo da Fal e o terceiro...

Começo a ler uma frase e penso: “puxa, que frase interessante”. Segunda frase, penso: “Nossa que pessoa legal”. Na terceira frase começo a achar estranho: “Gente eu poderia ter escrito essa frase. Peraí, eu escrevi essa frase!”. Mas qual não é a minha surpresa ao ver que nos créditos estão “
Duas Fridas” – outro blog famoso e muito bacana.

Se lembram da minha campanha “De volta ao século XIX – de onde nunca deveríamos ter saído?”. Pois é. É justamente isso (confira
aqui o meu post e aqui a matéria da Cráudia com o devido erro - está no item "Pérolas do blogs").

Como eu fiz jornalismo, na mesma hora eu me toquei: pobre jornalista, devia estar correndo com a matéria, não checou a fonte e deu informação errada. Nem por um segundo pensei que alguém poderia ter me citado sem dar a fonte – mesmo porque o Duas Fridas é um grande blog e não ia fazer isso. Mesmo assim eu, que sou formada em jornalismo mas não exerço para o bem da humanidade, fui checar a minha fonte, afinal, eu não ia sair dizendo que as pessoas escreveram coisas que elas não escreveram. Eu estava certa. Refazendo a trajetória a coisa toda aconteceu assim: eu publiquei um comentário no livro de visitas da Fal, que publicou no blog dela – dando os créditos, claro (Confiram
aqui. É o último post da página). O Duas Fridas pegou o meu comentário e o da Fal e publicou tudo direitinho, com os devidos créditos (Confiram aqui. Também é o último texto da página). Ou seja? Quem fez bobagem? A jornalista * da revista Cráudia, que leu o meu post no blog da Duas Fridas e publicou como se fosse delas (mesmo elas tendo dado o crédito).

Eu sei que jornais erram. Todo mundo erra. Mas é bem chato. Ainda mais quando é um texto seu. Ainda mais quando é uma coisa que, se ela tivesse realmente lido o blog das Duas Fridas, teria checado facilmente. Ainda mais quando eles poderiam ter divulgado o meu endereço do blog e eu poderia ter mais leitores que clicariam nos meus anúncios e eu ganharia, quem sabe, uns míseros trocados (pois até agora nada). (Acho que isso dá processo por danos materiais, não?). Mas não. Eles erraram. Claro que eu vou mandar um e-mail pra lá, pedindo que eles façam uma errata. Se é que não fizeram – e se fizeram, me desculpem, eu é que estou errada, mas na versão virtual da revista do mês seguinte não há nada parecido com uma sessão “erramos”. Além disso, em jornalismo, como a minha cálega * deve saber, a errata nunca tem o mesmo peso do erro. Vide caso Escola Base. (E pra quem não se lembra leia
aqui
sobre o caso; ou aqui ou ainda aqui). Além disso, foi uma indelicadeza também com o Duas Fridas, que perdeu um espaço que poderia ter sido usado para publicar um texto delas – que são ótimos.

Eu sei que é apenas uma simples matéria de blogs numa revista de mulézinha. E nem é dos meus melhores textos. Mas é meu. É pobre, mas é limpinho. É meu, porra. E se eles fazem isso com um, fazem com vários. Não estou me comparando ao caso Escola Base. Mas se eles fazem isso com uma pessoa, imaginem o quanto de coisa errada existe não só na Cráudia, mas em toda a imprensa. Às vezes não por interesses obscuros de megacorporações midiáticas, mas por pura burrice ou desatenção. O que eu sei de caso de pessoa que inventa matéria...sabe essas do tipo: “Fulano de Tal, tantos anos, professor” e uma declaraçãozinha? Quando vêm sem foto e com um nome comum do tipo Paulo Silva, desconfie. Foi colocado ali pra completar espaço. Todo jornalista já fez isso na vida. Todos meus professores da faculdade contavam histórias parecidas.

Provavelmente se eles se dignarem a ler esse post – e se tiverem tempo, pois a edição tá fechando e jornalista tá sempre correndo! – ficarão meio putos com esse post e não colocarão errata nenhuma. Well, no dia em que eu escrever alguma coisa só para agradar outra pessoa eu terei me tornado...jornalista.


***

Gostaria de pedir um favor aos meus parcos, mas fiéis leitores. Que escrevam pra lá reclamando do erro. Pra não dar trabalho eu já escrevi o e-mail pra vocês. É só copiar e colar:

Por favor, na edição da revista Claúdia de abril, na matéria “Boas de blog", vocês cometeram alguns erros na hora de citar os trechos. A citação que é atribuída ao blog das Duas Fridas na verdade é do SublimeSucubuS (http://sublimesucubus.blogspot.com), um blog que nem estava citado na matéria. O blog das Duas Fridas deu os devidos créditos, portanto o erro foi de vocês. Gostaria de pedir, como leitor(a) deste blog, uma retratação na próxima edição, dando os devidos créditos. Obrigado(a).

O endereço é:
suaopiniao@abril.com.br. Tem também esse aqui: claudia.abril@atleitor.com.br. Na dúvida, mande para os dois.


Claro que se vocês quiserem escrever o de vocês, tudo bem. Ou se quiserem completar com outras coisas. O importante é que mandem. Conto com vocês. Agora é sério.

18 comentários:

Jussara disse...

Carrie, eu li essa matéria qdo saiu na revista!todo ano a editora Abril, sei lá pq, manda 3 cráudias, de grátis, pro meu pai, dos meses 04,05 e 06, acho que na esperança de que ele assine a revista(não sei pq mandam a cráudia, já que ele nem lê isso;de certo achando que ele assine pra minha mãe?); não sei; enfim, qdo li essa matéria, tb achei a frase familiar(eu tinha lido o post aqui),mas nem me toquei que era sua...super chato, hein?!vc perdeu a chance de ficar ainda mais famosa! pode deixar que vou mandar um e-mail pra lá; e eles não fizeram errata, não, pois eles mandaram as revistas de maio e junho, e não tinha errata nenhuma. Acho que nem se deram conta do erro.

Cláudio disse...

Pronto, Carrie. E-mail devidamente mandado...

vanorresponde disse...

Putz, que chato. Vou mandar meu e-mail agora!

Monix disse...

Carrie, você tem toda razão: tantas boas frases dando sopa no blogue, a revista foi publicar justo uma que nem era nossa? A frase é maravilhosa, mas não foi escrita pelas Fridas. Só posso te dizer que nós não fomos ouvidas pela revista, por isso não tivemos participação nem na escolha equivocada e nem numa possível correção da autoria. Bem, pelo menos ganhamos uma leitora. Volte sempre, viu? Bjs, Monix

Anônimo disse...

Muito chato isso!!
Na edição de maio,saíram duas erratas,mas nenhuma a respeito dessa matéria! Vou mandar meu
e-mail agora!!
Márcia Motta

Viviane disse...

Que absurdo minha For, já mandei o e-mail.
Beijos,
Vivi

Maria Luiza disse...

Que isso... que absurdo..
no seu lugar eu ia estar do mesmo jeito.
Vou mandar o e-mail sim!


ah, posso te linkar? Meu blog não é uma Craudia.. mas é o que tem.

BJO

Hetie & Claudio disse...

Querida Carrie, querida do coracao: copiaram porque voce eh boa demais... mas tb nao pode fazer isso, nao eh? concordo plenamente... estou mandando email agorinha mesmo, mas qdo publicarem a errata, avise, pq nao leio a craudia aqui nao, ok?...beijinhos, Hetie

Rê disse...

já mandei.
eles são meio malucos. te mandam um email automático falando um monte de coisa.
eu hein... quem deu essa confiança pra eles?

dani Machado disse...

Menina, não é que eu li essa matéria e algumas coisa me pareceram muito familiares. Ai fui até o blog para conhecer...Muito lerdinha eu, né.

Carrie, a Estranha disse...

Oi, pessoas todas!

Muito obrigada pela solideriedade Jussara, Cláudio, Vanessa, Monix (uma das Fridas, valeu mesmo) Márcia Motta, Balu, Maria Luiza (claro q pode linkar à vontade! Só deixe o seu endereço q é pra eu ver tb o seu blog!), Hetie, Rê (é, eles mandam esses e-mails automáticos mesmo) e Dani (ai, eu sonhei q vc e a Gi brigavam comigo! Foi tão triste).

bjs a todos

aliki disse...

Tb pus a boca no trombone.

Anônimo disse...

Puxa, que chato.
Sou eu, a Lina, que escreveu a matéria. Mas eu apenas citei o blog das Duas Fridas. Essa frase, que é sua e foi atribuída a elas, foi pinçada na edição -- da qual, eu não participei. De qualquer maneira, sinto muito. Também acharia chato se acontecesse comigo.

Jaqueline disse...

Eu leio sempre o seu blog, a minha fiha tbém mas sou mto preguiçosa para comentar. Sou leitora da Fal, Ticcia...mas mandei o email. Não tive preguiça nessa hora.
Beijos, Jaqueline.

Milema disse...

Eu nao li a matéria, apesar de ter a revista no consultório. ´´E claro q vou mandar milhoes de e-mail pra la reclamando. Q ABSURDO!!!

fezoca disse...

eu vou mandar o e-mail pois ja passei por isso. em 2001 numa materia sobre blogs na Folha SP, o jornalista cortou o meu nome, mas publicou o que eu tinha escrito pra ele, como sendo dito por outra blogueira [que nao reclamou, porque apareceu falando bonito]. Eu fiquei muito passada e ninguem publicou "erramos" nem "errata". Minha total solidariedade, isso eh coisa de profissional que faz tudo sem cuidado, nas coxas... :-(

Déborah disse...

Peço desculpas pelo erro de crédito da sua frase e informo que publicaremos uma nota na seção Sua Opinião da próxima edição de julho da revista Claudia.
Informo ainda que a repórter Lina de Albuquerque não é responsável pelo equívoco -- ele foi cometido por mim, na edição final do texto.
Déborah de Paula Souza
Revista Claudia

Dani machado disse...

Acho que já passamos da fase de brigar, né. Foi só um pesadelo...bjs