sexta-feira, fevereiro 16, 2007


Tava vendo um episódio de Sex and City, outro dia, em que a minha xará, Carrie, tinha recém terminado com Mr Big. As outras três amigas ficam tentando tirá-la de casa e a Charlotte vem com a seguinte teoria: você precisa da metade do tempo que namorou para se recuperar.

Humm...deixa eu fazer as contas...não, comigo não deu certo, não.

O grande problema da Carrie é a próxima vez em que ela vai ver o Mr Big – como se Nova Yorque fosse a Tijuca, né? Por via das dúvidas ela sai sempre arrumadésima, just in case. E sempre acha que está vendo ele, mas quando olha melhor é apenas uma pessoa parecida. E quando ela menos espera: dá de cara com ele. No que ela tira a grande constatação: você tem que pensar o tempo todo na pessoa, porque quando menos pensar, quando não esperar, vai encontrar.

E quando você não encontra e mesmo assim fica tendo alucinações visuais com pessoas que não tem nada a ver com a pessoa?

Aí é caso é caso pra internação.

O problema é que não existem regras.

Nada não, tava só pensando alto.

3 comentários:

Andrea disse...

As teorias de Charlote eram hilárias. Uma vez eu namorei sete anos...imagina um luto de três e meio?

Cris disse...

I miss mr. big... o que é aquele hômi, seu!

Ana disse...

Eu já fiz pior: passei por um luto de dois anos por causa de um relacionamento de um.

Mas não saquei a da Carrie, toda metida a esperta e vai se ligar justamente num ebó igual ao Big. Nunca perdoei a sacanagem que ela fez com o Aidan.