segunda-feira, fevereiro 26, 2007

No tranco


Pra muita gente o ano começa hoje. Não pra mim, cára pálida. Aliás, hoje em particular estou meio na coceba (coceba: ato ou atividade de coçar a bolsa escrotal metaforicamente falando, denotando o estado vegetativo da semi-incosciência proveniente da ausência de obrigações). Entreguei um trabalho e preciso dos comentários do orientador pra prosseguir. E tô cansada pra caralho.

É muito estranho como segue a ciclotimia da vida. Tem semanas em que eu estou super hiper agitada. Logo na semana seguinte instaura-se um ritmo devagar quase parando. E assim segue. Tento detectar isso e me acostumar a essas marés. Esse dias conversava com um amigo psiquiatra e sobre como as pessoas andam superestimando o diagnóstico do bipolar. Qualquer pessoa que tenha altos e baixos – e todo mundo tem altos e baixos – um pouco mais pronunciados já toma o rótulo “bipolar”. E a pessoa fica quase feliz, né? Ah, que bom. Finalmente sei o que há de errado comigo. Sou bipolar. Sou isso. Sou aquilo. Uma pressa danada em ser. Mas ser leva tempo. É difícil. A gente passa grande parte da vida só existindo. Quando resolve ser alguma coisa, pode ser tarde demais. Daí quando recebe um título pronto, assim...maravilha. Problema resolvido. Tomo uns moduladores de humor e pronto. Quem realmente tem o distúrbio bipolar sabe que o buraco é bem, mas bem mais embaixo.

As pessoas cada vez mais têm um padrão de felicidade que elas sempre acreditam que precisam atingir a todo custo. E ele é cada vez mais alto. Dá uma canseira...é o tal negócio: se a gente não se preocupasse em ser feliz até que daria pra se divertir bastante.







2 comentários:

Cris disse...

tenho certeza de que se fosse criança, iriam me diagnosticar como "hiperativa" e me tacar um monte de ritalina goela abaixo...

minina carrie, tire essas suas mãozinhas do teclado DJÁ! esse seu ritmo de produção de posts vai me enlouquecer!!!


e em março é nóis! vamos ograr até cair no chão aqui no meu barraco, ahauhauhauhauhaua! bjim e até a volta!

Bella disse...

ai carrie, de vez em qdo eu tb fico nesses altos e baixos entre a agitação e empolgação total e uma preguicite aguda sem cura, desânimo total. é até estranho pq eu tenho vontade de fazer as coisas, mas saco zero...
agora a sua amiga aí de cima é ligada na tomada, nunca vi ninguém assim!!! hahaha!! ahhh, eu quero ir ograr com vcs tb!! hihi, já to me convidando, q feio e mal educado :(
bjks