sexta-feira, fevereiro 25, 2011


Também lendo a mesma entrevista da Maité, lá pelas tantas ela fala que não aguenta mais dar entrevistas, que se sente esvaziada. Sempre falo isso aqui: não suporto programa de entrevistas (em geral). Dificilmente eu vejo uma entrevista realmente boa. Parece que todo mundo entrevistável já foi entrevistado. Sem contar que a maioria dos entrevistadores me irrita profundamente. A entrevista passa a ser uma briga de egos: do entrevistador e do entrevistado. Principalmente quando é alguém do showbizz. Dificilmente vai passar daquele senso comum. É a-atriz-sensual-que-posou-nua-duas-vezes-com-jeito-moleca-que-não-se-acha-sensual, fulaninho-que-superou-a-depressão, beltraninha-com-60-anos-que-se-acha-na-melhor-fase-da-vida. Quando é alguém de outras áreas às vezes ainda salva - quando o entrevistador não estraga. Sem contar nas deturpações, nas edições, nas palavras ditas fora de contexto.

Vivemos numa época que todo mundo tem uma sólida opinião formada sobre todos os assuntos. Todo mundo opina, todo mundo dá pitaco. E o Facebook, Twitter, blogs, etc alimentam tudo isso.

Canseira.

Por isso é que eu assisto a Luciana Gimenez. Já que ninguém fala nada coerente, já que é tudo fake, vamos escrachar de uma vez.

Um comentário:

ila fox disse...

Bem isso, e fora q dependendo do entrevistado é sempre a perguntinha clichê ou tabu, para deixar o sujeito em situação embaraçosa.