segunda-feira, dezembro 21, 2009

Urubus

Impressionante como certos amigos só são solidários na desgraça. É como diria Otto Lara Resende: "o mineiro só é solidário no câncer" (pobre Otto, nunca teria dito isso, mas Nelson Rodrigues, que adorava perturbar os amigos - tipo alguém [eu] que eu conheço - não só atribuiu essa frase a ele, como também botou o nome do amigo como o subtítulo de uma de suas peças célebres, Bonitinha, mas ordinária). O fato é que o próprio personagem Edgar, da peça, chega a conclusão de que não é só o mineiro, é o ser humano. As pessoas adoram desgraça. O ser humano tem uma ruindade intrínseca.

Ok, falar que as pessoas adoram desgraça é uma coisa. Outra coisa são aqueles amigos que, qualquer perrengue que você passe, eles estão ali, para dar aquela "força". Mas, experimente ficar bem. Ah...aí eles somem.

Eu sei que tem gente que vai dizer: "ué, mas você preferiria que os seus amigos sumissem na desgraça e se aparecessem na hora da festa?". Sim. Alguns amigos, sim. Alguns amigos NUNCA aparecem na hora de comemorar alguma coisa boa que acontece na sua vida. Não tô falando daquele tipo que só aparece pra festa em si, pra xepar, mas daquele que é incapaz de passar um simples e-mail dizendo "parabéns, que legal!". Tudo bem, nem sempre a gente tem tempo de fazer esse tipo de coisa, mas está ali, vibrando pelas conquistas do amigo. Mas tem umas pessoas que...vou te contar. NUNCA são capazes de dar um "parabéns". No entanto, deu merda, eles estão ali: "cara, se precisar de algo...estou aqui" (subtexto: tô vendo a merda que tá sua vida).

Só que eles acham que eu não vejo. Tsc tsc. Tolinhos. Mas, vai ver nem é amigo, mesmo, né? Porque aqueles pelos quais eu botaria minha mão no fogo, esses sim, eu sei que estão sempre ali.

6 comentários:

ila fox disse...

Um dos meus posts eu falava sobre ficar doente, que só tinha graça enquanto eu morava com a mãe. Um dos leitores se lembrou do fato de que muitos amigos, nestas horas, só dizem: "puxa, melhoras ai".

Ninguém se prontifica de dar uma mão, se esquecendo que uma gripe derruba uma pessoa. Eu pelo menos não conseguia nem me levantar da cama, quanto mais me alimentar (por sorte eu tinha uma tia que morava perto).

Mas a vida é assim, sorria e o mundo vai sorrir com você. Chore e você vai chorar sozinho. :-(

Carrie, a Estranha disse...

Não, Ila. Mas eu falava do contrário! A gente acostuma a achar isso:"sorria e o mundo vai sorrir com você. Chore e você vai chorar sozinho". Só que ser amigo no sucesso tb é bem difícil. Sobre isso que eu falava.

ila fox disse...

Também.
Aliás, ter amigos de verdade É DIFÍCIL né? vamocombina, hehe
Acho que minhas últimas amizades verdadeiras foram na infância, quando se fazia promessas de amizade eterna e estas coisas exageradas todas, sem inveja nem nada :-P

Carrie, a Estranha disse...

Eu tenho alguma sorte nesse aspecto.

Alexandre Avelar disse...

Ops, antes que eu seja um "urubu', rs, parabéns pelas duas matérias. Aliás, estas duas matérias ainda são muito pouco perto do que vc pode e deve fazer com sua tese. Acho que um dos seus projetos para 2010 deve ser publicá-la. Procure uma editora. Há um programa da FAPERJ que financia publicações. E não há nenhuma exigência de ser prof de universidade pública. Dá uma olhada no site.
Mas, minha querida, não ache que as pessoas devem ter a obrigação de dar os parabéns por cada coisa legal que acontece contigo e tampouco que isso seja sinal de amizade. Não ache que as pessoas tenham obrigações conosco. Não, ninguém tem. Amizade não é contrato. Quem lhe dá os parabéns não é necessariamente sincero os que se aproximam na desgraça não são necessariamente urubus. As coisas legais devem ser, primeiramente, legais para você. Bjão

Ana Paula disse...

Isto é a mais pura verdade! Eu já achava isto, mas, pra confirmar, uma vez vi uma entrevista no Sem Censura em que uma psicóloga falava isso: que é muito difícil alguém ficar verdadeiramente feliz com as vitórias dos outros. E qnd isso acontece é que esta pessoa realmente gosta de você.