domingo, dezembro 20, 2009

Nem falei sobre o fim de semana passado, o batizado da minha sobrinha. Não, ela não expeliu líquidos verdes, nem botou fogo na igreja. As emoções ficaram por conta do voo. Estou juntando forças para escrever sobre. Aguardem.

Essa semana, apesar de eu ter ficado de férias de segunda a quinta, foi muito cansativa. Alunos enchendo a porra do saco de cinco em cinco minutos no meu e-mail, coordenador me ligando dizendo se podia dar meu telefone pra eles (claro que não!!!). Minha sexta feira foi tensa. Alunos me fuzilando com olhar...Como eu lamento não ter nascido na época da palmatória! Aliás, deve ser isso. Eu devo ter sido aqueles professores bem carrascos na outra vida.

E as confraternizações de fim de ano...não é que eu tenha alguma coisa contra as pessoas com as quais eu trabalho. Não mesmo. Eu apenas não acho que eu precise ser amiga delas. Ah, mas o ambiente de trabalho fica melhor! Jura? Meu ambiente de trabalho será melhor se eu for amiga de quem eu quiser ser. Se eu puder fazer festa quando eu quiser. Go away. I have enough friends. Agora eu vos pergunto, ó amados leitores: se tivesse eu nascido na Alemanha, isto seria um problema? Aposto que não. As pessoas na Alemanha saem pra comer chucrute, tomar cerveja quente e confraternizar depois do trabalho? Talvez...pensando bem talvez seja até pior...quem sabe um RH cretino tenha instituído que as pessoas tem que fazer a "quinta do chucrute" ou algo do tipo, para os funcionários se integrem mais.

Maldita globalização.

E por falar em festa, já tenho convite para dois eventos: um em Penedo e outro no Rio. Sinceramente? Queria cobrir a cabeça com edredon. De novo: nada pessoal. Não, eu não estou deprimida. Detesto Reveillon. Adoro Natal e detesto Reveillon. Só pra contrariar.

6 comentários:

ila fox disse...

Tô indo passar o Natal na casa dos meus pais. 12 horas de ônibus. Aiai, por que é que não fui comprar as passagens promocionais da TAM? -__-'

Anônimo disse...

Olá!

Depois de anos (!) sem passar pelo seu blog, aqui vai um (longo) comentário: bem, na Alemanha há a obrigatória, quase sempre vexatória festa de Natal da empresa. E pega mal pra caramba não aparecer. Todos os anos, quando chega essa época, há reportagens de televisão no estilo "Glória Kalil" dando toques importantes. Tipo, encher a cara e subir na mesa não rola. Pole dance na perna do diretor também não pode. Sobre a comida: até agora, chucrute não fez parte do cardápio.

Vim passar o fim de ano na minha amada cidade natal, a bucólica Niterói (eu me ufano de Niterói - don't ask). Na quinta-feira, estive com o seu (ex-)orientador, que tem pedido a minha ajuda, e com a sua irmã (e minha ex-professora) S. Fazia dez anos que não a via. Achei-a parecidíssima com você! Ela disse que se lembrava de mim, mas tenho quase certeza de que foi por educação. Sou fã dela. Enfim.

Com relação ao post anterior: eu achei muito legal o filme "Partículas Elementares", com diretor e elenco alemães. Eu adoro o ator Moritz Bleibtreu, que faz o protagonista. O comentário sobre o Brasil também está lá.

Se quiser, queime o comentário depois de ler.

Beijo,
da ex-colega de faculdade
M.

P.S. Parabéns pelo doutorado!

Anônimo disse...

Eu quis dizer, com relação ao post de cima, e não ao anterior. Disfarça.

Beijo,

M.

Carrie, a Estranha disse...

Querida M,

É, eu já desconfiava...mas pelo menos é uma vez por ano. Falo da obrigação do happy hour, quase toda semana...aquele compromisso "informal", saca? Bom, pelo menos é sempre bom pensar q existe-um-lugar-no-qual-eu-me-encaixo (ainda q seja apenas ilusão).

Meu ex-orientador de Doutorado? O Daniel? Ou de mestrado? Se for de mestrado é Marialva...não sei pq, mas achei q vc podia estar confundindo com o Afonso...afinal, o q minha irmã estaria fazendo com o Daniel? Rsrsrs...será q vc foi na banca do Gustavo, é isso?

Ila,

Siiiim! Eu comprei passagem da TAM! Foi um bom preço, mas na semama anterior tava ainda melhor.

Bjs

Anônimo disse...

O Daniel. Sim, eu estive na qualificação do Gustavo, que não faz idéia de quem eu seja. O Daniel me falou para passar lá.

Pois é, a nossa confraternização é anual. Mas é mala do mesmo jeito.

Beijo,
M.

Anônimo disse...

Em tempo: a sua irmã e a Santuza Naves foram as argüidoras. Eu não poderia ter confundido o Daniel com o Afonso, pô. Pega leve aê. :-)

A S. falou umas coisas do pai de vocês que eu achei o maior barato. Virei fã.

Beijo,
M.