segunda-feira, novembro 23, 2009

Estranhos familiares

Lá pelas tantas cismaram que o churrasqueiro era a cara do Quentin Tarantino e que no dia seguinte ele voltaria com o facão do churrasco pra estraçalhar todo mundo. Sim, porque eu não sei se isso é um fenômeno andrelandense ou se acontece em outras cidades de interior, mas todos os meus parentes e amigos de lá sempre acham as pessoas parecidas umas com as outras. É uma necessidade constante de estabelecer familiaridade, eu acho. Sempre foi assim. Qualquer pessoa diferente que vá visitar Andrelândia é rapidamente identificada com alguém mais familiar – ainda que este alguém seja um astro de TV ou cinema. “Olha, Deda, ele é a cara do Benedito do Zé Goiaba!”. Você cortava seu cabelo num cabeleireiro super muderno, pintava, chegava lá nas férias crente que tava abafando pra receber logo o veredicto: “Tá linda! Tá a cara da Teteca do Zé Maria da farmácia!”.

Enfim. Daí que acharam o cara parecido com o Tarantino – ok, lembrava muito vagamente...Eu achei apenas que o cara tava com cara de ressaca e cansado, afinal ele tinha trabalhado na noite anterior até duas, três da manhã em um bar. Mas, como vocês podem ver, ele não voltou pra matar todo mundo.

Até agora.

3 comentários:

ila fox disse...

Vixi, deve ser mania de cidade do interior mesmo viu.
Na minha familia tem Bruno Gagliasso, Tom Hanks, Antonio Fagundes, Christina Aguilera, Kirsten Dunst... e por aí vai.

Carrie, a Estranha disse...

Isso comprova minha teoria!

Taísa disse...

Certeza q é coisa do interior !!

Minha família tbm é cheia de achar q fulano parece com sicrano...

Não sei o q é pior: falar pra pessoa q ela se parece com outra - q ela mtas vezes nem conhece - ou comparar a alguém q a gente não gosta ??!! hehehe !

Bjos!