quarta-feira, outubro 21, 2009

Homens e técnicos de informática são sempre iguais – não que técnicos de informática não sejam homens, mas enfim...entenderam.

É sempre a mesma ladainha. Chegam cheio de sorrisos e boas intenções, examinam todo o material, elogiam, digam que é uma máquina muito boa e que não está funcionando adequadamente por culpa dos antecessores que não fizeram uma boa manutenção e um bom trabalho. Que com um jeitinho aquilo vai longe. Aí destampam a falar mal do trabalho do cara anterior – e em geral têm razão sobre o assunto, mas não percebem que eles também vão cometer erros, talvez não os mesmos, mas outros. Talvez ele realmente saiba mais sobre o negócio dos que os predecessores, mas não se trata da salvação – mas eles (e você) acham que sim. Claro que se propõem como solucionadores do caso. Fazem com que apareçam, de forma sutil, suas próprias características como incomensuravelmente superiores aos dos anteriores.

Enrolam ao fazer o orçamento e quando dão te convencem que o preço que te cobram passa a ser então irrisório – por mais estratosférico que seja - tendo em vista os benefícios que você vai receber, pois nesse momento você está completamente convencida de que tudo até então fora um grande erro. Afinal, é como se todos os seus problemas fossem ser resolvidos de uma hora pra outra. Como se tudo dependesse de uma instalação inicial errada, de um problema pregresso que foi sendo empurrado com a barriga através dos tempos. Finalmente a sua vida vai dar certo. Você se pergunta como conseguiu viver tanto tempo sem o cara. De repente o cara tá quase te convencendo de comprar um Windows original. Logo você, que é fã da boa e velha pirataria.

Passado um momento inicial você começa a cair em si. Percebe que os problemas não foram embora tão facilmente. Chama pra uma segunda visita, uma terceira...mas aí vai perdendo a confiança, porque o problema passa a ser recorrente e sempre a mesma conversa fiada e você percebe que ele não era tão diferente assim dos antecessores. E o preço? O preço acaba saindo caro demais.

Aí começam as desculpas esfarrapadas. O material, que anteriormente era de excelente qualidade agora já não é mais o último tipo. Sabe como é, esse tipo de coisa fica obsoleta com muita facilidade. Por que você não faz um up grade de memória (ou de silicone) ou formata tudo, inclusive a silhueta? Ele precisa de espaço, seja ele mais 40 gigas de HD ou sair com os amigos pra beber – e você nunca disse pra ele não sair nem nunca quis instalar aqueles programas suuuuper legais que na prática não lhe serviram de nada e só ocuparam espaço e agora estava sendo punida por um problema criado por ele. Mas, subitamente essas coisas se tornaram um problema. Isso é investimento – ele diz. E aí você lembra que foi exatamente a mesma conversa que você já ouviu quinhentas milhões de vezes.

Como diria uma tia minha (não por acaso solteira): eu vou morrer sem achar um bom cabeleireiro e uma boa costureira. Eu acrescentaria: e eu sem um bom técnico de informática e um bom homem.

Eu sei, eu sou nova demais pra ter esse tipo de pensamento. Mas isso é justamente isso o que mais me assusta. Por que provavelmente não vai mudar.

E ainda por cima o gênio desinstala a porra do caralho do msn. Vai tomar no meio do cu. Viado.

I’m fed up.

5 comentários:

Bonnie disse...

HAUHAUAHAUHAUAHAUAHUAHAU

aaaiai, esse final foi mto bom...

Mr. Big disse...

"Enrolam ao fazer o orçamento e quando dão te convencem que o preço que te cobram passa a ser então irrisório"
Acho q vc está procurando um homem no lugar errado! ;-)

Bracho disse...

Own...vc acredita que meu PC pegou um cirus..que detonou tudo e eu perdi T-O-D-O-S os meus aequivos? E o tecnico...infame como lhes é peculiar...apenas deus um sorriso de canto de boca enquanto lembrava que eu deveria fazer backup sempre...o gênio tb desinstalou meu msn...e vários outros programas essenciais (pra mim..rs)...esqueceu um cd lá em casa...acho que vou torturá-lo um pouco e deixar ele louco procurando...vingar-me-ei pelos ludibriados do mundo...rs

ila fox disse...

Hahahaha este post tá ótemo! é bem isso viu!

Em casa, quem sempre fazia as vezes de técnico do computador foram os namorados (bom de namorar nerd é isso). Se algo desse errado era só fazer greve de sexo até ele arrumar. Funcionava. ;-)

Amana disse...

Tínhamos uma síndica mala toda vida no prédio aí em Gotham. Meu pai carinhosamente apelidou-a, para o consumo familiar interno, de Informática: resolve todos os problemas que você não tinha antes.
É por aí.

O técnico que veio aqui em casa desinstalou meu anti-vírus com validade por 2 anos e ficou por isso mesmo.

Hoje em dia faço almoços de domingo caprichados, com cervejinha gelada e pudim de leite condensado e convido os amigos pra comerem por conta da casa. Dois deles são mega-hackers, e resolvem meus problemas computacionais. A cervejinha, claro, eu só dou depois.

beijos!