sábado, junho 13, 2009

O mundo é estranho


(Cada vez mais e com mais força).

Eu tenho uma irmã muito engraçada, a Formiga Irmã. Ela percebe coisas que ninguém percebe. Ela pensa as coisas que eu vou pensar cinco minutos antes de eu pensar. Aí ela me avisa. É um pouco chato, às vezes. Mas na maior parte do tempo é divertido.

Como vocês sabem minha irmã é psicologia, psicanalista, além de dar aulas em faculdade e ter 10 anos de experiência com crianças. Assistindo às tais “cenas estarrecedoras” sobre o seqüestrador que brincava com a filha e a sobrinha ela vira pra mim e diz: “qual o problema? Quem nunca brincou de polícia e bandido?”. Só que no caso ele é o ladrão.

Parei, pensei e...não é que é mesmo? Ninguém nunca brincou com um revólver de brinquedo? Eu ficaria estarrecida se ele tivesse ensinando física quântica pra garota.

Mas vai falar isso em voz alta? Vamos ver quantos comentários vão ser precisos pra alguém me xingar.

Isso não quer dizer que eu ache legal e aprove. Não é isso. Mas quantos pais jogam vídeo games mega violentos com os filhos ou dão armas de brinquedo e tudo bem? Falar que o cara está “doutrinando” e “treinando” as crianças? Ah, não fode. Só porque o cara é seqüestrador é que acham que ele estava doutrinando e ensinando.


Fiquei pensando em Formiga Irmã como perita forense, dando parecer. Sendo chamada pra falar na televisão: "eu não achei nada demais". Silêncio constrangedor.

Minha mãe acha que somos loucas e provavelmente vocês também. Quem sou eu para contrariá-los.


Estarrecedor é a Sandra Anemberg. E o Globo Repórter de semana passada – "por que é cada vez mais difícil namorar?". Aliás, outra pérola de Formiga Irmã: “ai, Formiga, eu realmente espero que existam outras vidas, porque pensar que a gente viveu num tempo tão brega é o fim da picada”. Realmente...tem horas em que a única coisa que dá vontade de responder é: “nave-mãe, pode vir. Cansei desse planeta”.

Gente bizarra.


* * *


Blogs. Eu me espanto porque eu ainda leio determinados blogs. Não só leio como boto comentários fofos – afinal, pra ofender é melhor nem entrar, né? – e faço um social. Depois penso: “pra quê, Carrie? Pra quê? Você é falsa”. Sim, porque é muito mais fácil definir as coisas no preto ou no branco do que pensar que, sim, você tem simpatias pela pessoa, você queria gostar da pessoa, você gosta de algumas coisas da pessoa, mas...ela é mooooito chata, coitada (a pessoa, não estou dizendo que é mulher). E o povo incensando, elogiando...não, claro que não tô falando da Fal, nem da Roberta, nem de ninguém da minha listinha que eu amo e merece todas as salvas de palma. Não vai ser você a gritar que o rei está nu né, Carrie? Volte pro seu bloguito, reclame pra vocês mesmo e seus 17 leitores e meio de uma maneira que ninguém consiga descobrir quem é e lembre-se de que também existe gente que te acha uma mala. Até você se acha uma mala com freqüência.

É que eu não suporto gente que tem certeza. Eu gosto do que fica entre. No vazio. Eu sempre olho pro outro lado. Eu tava pensando nesse acidente da Air France (daquelas que muda radicalmente de assunto) em como será o instante em que você percebe que vai morrer. Dizem que a sua vida passa como um filme. O Kevin Space diz, em Beleza Americana, que só passam os momentos marcantes. Eu não sei, nunca morri, mas acredito que devam passar coisas absolutamente aleatórias e absurdas, do tipo: “quem vai cuidar do meu aquário?” “Será que alguém vai se lembrar de pegar meus vestidos lavanderia?” “Puxa, nem vou ter um enterro”. “Ainda bem que eu comprei aquela bota cara. Quando o cartão bater eu já morri”. “Ah, eu devia ter comido aquele chocolate”.


E o bizarro nessa história toda é que parece que estão doidos pra achar alguém pra culpar. Entendo que se queria saber o que aconteceu, até pra que se evitem futuros acidentes. E não ter um corpo para enterrar (porque não vai dar pra achar todos os corpos) também deve ser das maiores tristezas, afinal é como se o luto nunca ocorresse, como se ficasse ainda mais nítido do que outros tipos de morte a impressão de que a pessoa vai aparecer a qualquer momento, ou surgir como num episódio de Lost ou depois de ter ficado 10 anos conversando com um bola de voley – afinal, o mundo é estranho e tudo pode acontecer. Até mesmo ter sobrevivido alguém. Mas voltando: nem tudo tem explicação. Computadores dão pau, aviões dão pau, pessoas dão pau todos os dias sem que saibamos as causas. Tentaram falar do Lula que não veio pro Brasil, enquanto o Sarcozy foi ao aeroporto. Deixa o homi, trabalhar minha gente! Ele mandou o vice. Ta bom. Vice serve pra isso.

Se isso fosse uma crônica edificante e com princípios morais eu terminaria dizendo que é por isso que nós devemos amar as pessoas como se não houvesse amanhã e viver o hoje, sem pensar no depois, mas não lhes darei alento. E o amanhã pode demorar, portanto coma o brócolis e dispense o brigadeiro, porque você pode viver cem anos.

Esse post tá meio antigo, mas queria falar.

PS: Esse foi mais um post programado. Espero que esteja dando certo.

9 comentários:

Stella disse...

Nossa! Mil assuntos! :)
Olha, eu não achei nada legal o tal vídeo do cara lá brincando de mandar a criança dar "uma coronhada" na cabeça da boneca. Tipo, não, não acho que a criança vá virar bandido só porque o pai disse pra ela como fazer, mas é influência, sabe? E se ele brinca assim com eles todos os dias? Elas vão passar a achar normal pessoas amarradas e levando coronhadas dentro de casa, sabe? É tipo incentivar as crianças a ter essa mentalidade. Acho que muitos pais não tem a menor noção da influência que podem ter sobre os filhos. Eu tenho um "pseudotio" que vive falando que "pobre tem que morrer" desde que minha prima nasceu. Fico pensando se ela vai crescer acreditando nisso, sabe? É complicado.

Eu não "AGOooooENTO" mais ouvir falar no acidente da AirFrance... assim, é o novo Isabella Nardoni. Eu não quero saber a que velocidade está o navio que está trazendo os corpos pro Brasil. Pra que eu quero saber??? Acho triste, não acho bacana morrer num avião (eu nunca morri num avião pra saber, mas penso que não deve ser legal), e não faço a menor idéia do que eu ia pensar. Assim, eu não sei o que eu vou pensar daqui a pouco, imagina numa situação hipotética de morte no avião! Na hora eu penso o que eu vou pensar.
Super pensei em LOST quando fiquei sabendo do acidente. rs Que horror, né...

Todo mundo é chato, todo mundo é legal. Depende do quanto você mostra e pra quem. É assim que eu penso... sei lá, né?

Beijo!! :D

Anônimo disse...

Nunca fiquei tao feliz por alguem nunca ter comentado no meu blog.
rsrsrs
mas eu sou brega e chata sim, isso nao me exclui.
o importante eh q sou feliz, ou tento ser, ne?

beijos!!!

pri

Anônimo disse...

Fiz o mesmo comentário da sua irmã mas... pelo menos no meu tempo as crianças brincavam de "bandido e mocinho" mas sem a supervisão do pai. Muita canela e joelho "ralados", muito galo na cabeça mas tudo feito entre crianças. Meu irmão teve um amiguinho que jurou ser o super-homem e quase se joga do quarto andar de um prédio com um guarda=chuva aberto. Foi salvo pela empregada.
Carrie, eu já estive em coma durante três dias e, a única lembrança que tenho é de que
tudo estava à direita quando deveriam estar à esquerda. Outro dia assisti a um filme tipo assim.Nunca comentei isso com um médico mas acho que um lado do meu cérebro pirou. Formiga irmã tem explicação?
Espero que seu feriado tenho sido bom demais.
Beijos
Maria Alice

trinity disse...

Aquele vídeo não parecia brincadeira de detetive e ladão q tem por aí...

E o feriadão em MG??

Amana disse...

Ai. To estressada.
Acabei de voltar do aeroporto de Newark, NJ, fui levar meus pais pra pegarem o voo de volta pro Rio. Chegamos super cedo, malas megapesadas, coisa e tal. O que aconteceu? Voo cancelado da Delta, maior descaso da empresa, mofamos duas horas antes de saber o q tinha acontecido. Respira fundo, ameaca fazer barraco, desiste com medo de despacharem nossas malas pro japao, conseguimos um voo da TAM - meda - do JFK, NY. Como temos q estar cedissimo la, morreremos em coisa de 140 dolares de taxi. Nao, a empresa n se responsabiliza por nenhuma despesa, pq o voo foi cancelado por razoes climaticas. Eu reclamo dizendo que nao eh justo. Ai vira a atendente da Delta e diz: "vc viu o q aconteceu ha tres semanas com o voo da AF q saiu do Rio, ne?". Para tudo! Como assim? Qual era o objetivo desse comentario sarcastico ou indecifravel??? Me dizer o quanto foi bom o voo ter sido cancelado, pois eu poderia terminar meu fim de semana com meus pais boiando no Atlantico? Respira, respira fundo.
Mas juro que pensei naquelas coincidencias das pessoas q remarcam suas passagens e se salvam de catastrofes. Mas nem me serviu de alento, pq esse foi cancelado mesmo.

To pilhadona, queria comentar outras coisas, mas fico por aqui. Adorei o ovinho toc-toc! Adoro quando ele fica no "ponto-fio", sabe? Sempre botava queijo parmesao dentro.
A semana em NY com papi e mami foi muito divertida. Fui a falencia, mas foi muito legal!
Lembrei muito de vc la.
Muitos beijos!

Mama and Papa disse...

Carrie querida do coracao: acho que quando agente morre, nem lembra q esteve vivo, qto mais passar filminho na cabeca da gente! Isso tudo eh especulacao, no meu simplorio ponto de vista. Morreu, puf, desapareceu.
Estou azeda? C'est la vie.
Kisses

Eliane Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eliane Santos disse...

Carrie, concordo em gênero, número e grau... cansava de ver meus irmãos brincando com os bonequinhos do G.I.Joe, todos armados com pistolas, bazucas e tudo o mais e ninguém virou bandido... Claro que, como alguém comentou aqui, não é legal ficar estimulando, mandar dar coronhada na cabeça da boneca... mas as pessoas também estão politicamente corretas demais.. um bando de gente hipócrita...é preciso ter cuidado, vigiar, não só as crianças, mas o que realmente queremos para a nossa sociedade.. pessoas conscientes, que fiscalizam e agem contra barbaridades ou um bando de abilolados falando o tempo inteiro "pegue o pombo"....
bjss

Carrie, a Estranha disse...

Eliane,

É, acho q a coisa toda tomou uma dimensão fora de propósito só pq o cara é bandido. Claro q não é legal, não é isso. Mas daí acharem q o cara tá doutrinando a filha...come on!

Hetie,

Mas seria bom pensar que vamos encontrar vários queridos que perdemos, não é?

Amana,


Ah, que bom q vcs se divertiram! Tenho certeza de q deve ter sido ótimo.

Stella,

Eu tb não achei legal, de jeito nenhum. Só não acho q ele deveria perder a guarda por causa disso.

Pri,

Não, não é ninguém "conhecido", q se digne a comentar aqui, não.

Trinity,

Não acredito q ele tivesse mandando a menina ir na hora assaltar ninguém na rua.

Maria Alice,

Minha tia ficou 8 meses em coma. Não se lembra de nada. Algumas vozes, vagamente. Mais nada.

Bjs, crianças