terça-feira, novembro 04, 2008

Yes, we can.

E por falar em mudanças – sim, pois o post abaixo fala sobre mudanças – o dia de hoje é sem precedentes na História contemporânea. Pensar que em um país onde há apenas quarenta anos outro negro era assassinado por defender os direitos dos negros, onde os negros tinham que se levantar pra dar o lugar para os brancos, onde a Ku Klux Klan ainda existe, um negro vai concorrer a presidência – ainda que um negro de Harvard, mas ainda assim um negro *-, nos faz pensar que a humanidade evoluiu um bocado.

Não que vá mudar muita coisa, agora, o Obama ganhar. Mas são de pequenas centelhas de esperança que a História é feita. São de pequenos grãozinhos que o mundo precisa. São com passos de formiga que a Humanidade caminha. E há momentos em que o melhor que se pode dar às pessoas é esperança.

Hoje minha professora de História do Brasil e orientadora terminou a aula dizendo ao que esperava que as pessoas votassem amanhã. Em 57 de anos de sua vida nunca tinha tido um momento de tanta ansiedade política – e como ela já me disse, “e olha que eu já tive decepções políticas, como as eleições do Nixon e do Reagan”.

Ver a possibilidade do Obama ganhar dá a sensação de que todos nós podemos. Tudo. Ainda que seja apenas uma sensação. Mas, de novo, às vezes a sensação já é metade do caminho.


* Aliás, é melhor mesmo que ele seja de Harvard, do contrário poderia se dizer que foi eleito só porque é negro.



4 comentários:

Kaw da Bahia disse...

Sim, nós podemos muito. E é mesmo aos poucos q se constróem as grandes facetas da nossa história. Afinal, todos nós nascemos bebezinhos, nào é mesmos?
Porém, o sol nasce para todos mas só brilha para poucos. Ele brilha para aqueles que nascem com o brilho no olhar, irradiando o do sol. Aqueles q não tem medo de ir além dos seus medos e sofriemntos. aqueles q arriscam, sim, uma dor diferente, e correm atrás daquele paraíso nem sempre à sua espera, mas q tá lá, e um dia pode ser seu.
Q Deus abençoe a América, e a todos nós mortais tb...

E dá-lha Obama!!!

Beijão, Carrie. Deus abençoe vc tb!!!

Kaw

Kaw da Bahia disse...

Sim, nós podemos muito. E é mesmo aos poucos q se constróem as grandes facetas da nossa história. Afinal, todos nós nascemos bebezinhos, nào é mesmos?
Porém, o sol nasce para todos mas só brilha para poucos. Ele brilha para aqueles que nascem com o brilho no olhar, irradiando o do sol. Aqueles q não tem medo de ir além dos seus medos e sofriemntos. aqueles q arriscam, sim, uma dor diferente, e correm atrás daquele paraíso nem sempre à sua espera, mas q tá lá, e um dia pode ser seu.
Q Deus abençoe a América, e a todos nós mortais tb...

E dá-lha Obama!!!

Beijão, Carrie. Deus abençoe vc tb!!!

Kaw

Anônimo disse...

Isso tudo me lembra uma música do Lou Reed:

"I dreamed I was the president of these United States
I dreamed I replaced ignorance, stupidity and hate
I dreamed the perfect union and a perfect law
Undenied
And most of all I dreamed I forgot
The day John Kennedy died

I dreamed that I could do the job
That others hadn't done
I dreamed that I was uncorrupt
And fair to everyone
I dreamed I wasn't gross or base
A criminal on the take
And most of all I dreamed I forgot
The day John Kennedy died

Oh the day John Kennedy died...

I dreamed I was the president
Of these United States
I dreamed I was young and smart
And it was not a waste
I dreamed that there was a point to life
And to the human race
I dreamed that I could somehow comprehend
That someone shot him in the face

Oh the day John Kennedy died..."

Bjs,
Marcelo

Carrie, a Estranha disse...

Bonito, Checheio.

Kaw,

Amem!

Bjs