sábado, novembro 29, 2008

Contagem regressiva para a volta. Faltam 16 dias para eu voltar para o Brasil. Sendo que minha mãe e irmã chegam em 4 dias, então é como se a chegada delas já fosse um pouquinho a minha ida.
Sentimentos conflitantes habitam meu corpinho-roliço-delícia. Saudades do Brasil: zero. Saudades da minha casa e das pessoas. Saudade do meu novo-velho quarto em Gotham City. Minha mudança já foi do Rio para Gotham City. Minha cama-dura-muito-dura-muito-muito-dura e não essa coisa mole da grega. Saudades dos lençois cheirando a Confort, secados ao ar livre, com sol de primavera e passados a ferro pela Maria. Saudade do arroz e feijão e das refeições, bem como a roupa limpa, aparecerem como mágica na minha frente, sem eu precisar ter trabalho e nem gastar dinheiro. Aliás, não sei se é por causa disso, mas há alguns dias não faço refeições decentes. Como biscoito, chocolate, leite e cereais. Só almoço comida de verdade segunda e quarta, quando vou pra academia e como no Whole Food.
Ah, o Whole Food! Como sentirei falta. O Whoel Food (Comida Integral, como diz o nome, mas para mim poderia ser Holy Food, Comida Santa, de tanto que eu gosto) é uma rede de supermercados politicamente correta onde tudo é orgânico, reciclável, incentivando os pequenos produtores, sem agrotóxicos, sem conservantes, sem colesterol, obedecendo ao protocolo de Kioto, sem explorar os trabalhadores, sem aditivos químicos e além disso é limpinho e dorme no emprego. Tudo que você pode imaginar sobre o politicamente correto o Whole Food é. Claro que as coisas são um pouco caras. Especialmente coisas pra você comprar e levar pra casa. Mas eles têm um buffet de saladas e comidas indianas que é 7,99 o pound (1 pound = 453 gramas). Resultado, é possível almoçar uma comida deliciosa por uns 8 ou 10 dólares.
As embalagens são todas recicláveis, assim como os guardanapos e as sacolas que são de papel pardo. Mas se você for comer lá eles tem uma tigela grande reutilizável que você tem um abatimento de 0,15 centavos.
Adoro o sistema de filas deles. Cada fila tem uma cor. Em frente a fila tem uma tela onde vão aparecendo os números dos caixas correspodentes a sua cor. E uma voz vai dizendo: "register 26, register 27" e você tem que ver qual é a sua cor. Vai super rápido.
Tem também comida japonesa vendida em embalagenzinhas, tem muffins e tortinhas e seção de cafés...bem legal.
A maionese (com óleo de canola, ovo de galinhas tratadas sem hormônio ou ração) de frango, com aipo e damasco é um troço de louco de bom! Olha que eu nem sou fã de damasco, mas eu não sei o que eles arrumam. E o grãos? Quinoa, arroz integral, tabule e outros tanto que eu nunca ouvi falar, mas fariam a Dra Gillian ter orgasmos múltiplos.
Tem um Whole Food com uma parte japonesa que só abre pro jantar que é All you can eat. 24 dólares e all you can eat. Ainda não fui - só por isso eles ainda não faliram, porque no dia que eu for vou dar prejuízo.
A Serena Van der Woodsen (não ela, mas a Blake Lively, a atriz que a interpreta) fez uma anoréxica recentemente num filme e teve que emagrecer (pra quê? Ela já não é a própria?) e li uma entrevista ela dizendo que comeu peito de frango grelhado que ela comprava no Whole Food com aspargos (ou brócolis).
E agora tem uma feirinha na Union Square, que é a praça em frente ao Whole Food. Quer dizer, o ano inteiro tem uma feira de comidinhas orgânicas (etc, etc), mas agora tem a feira de Natal. Com coisas diversas, desde comida, até bolsas, decoração...um pouco caras, é verdade, mas coisas muito bonitas. Comi um wafle com Nutella quarta feira. Ui ui ui. Nem conto pra vocês. Além disso, amei a barraquinha de bonecos pensadores. Tem Freud (dois tipos: um bonequinho e outro que você aperta e ele dá gargalhada. Acho que vou comprar pra minha analista pra ela apertar quando eu falar merda além da conta), Nietzche (pensei em comprar pra minha sobrinha, mas acho que ela pode se assustar com as sobrancelhas e bigode), Van Gogh (com ou sem orelha)...o problema de comprar esse tipo de brinquedo é que corre o risco de eu ficar com eles pra mim. Além disso, são meio caros: 17 dólares.


* * *

Acabôooôooô!!! A-ca-bô.
* * *
Passamos o dia em casa: eu e Gregária. Ela lá no computador e TV dela e eu aqui no meu computador e TV. Tomei chocolate quente e tomei banho. Ela, claro, não vai tomar banho hoje, já que parece que não vai sair de casa.
* * *


Meu Thanksgiving foi uma mistura de "Beleza Americana" com roteiro da Glória Perez e direção do Almodóvar. Aliás, Glorinha tinha toda razão: como é fascinante o mundo dos imigrantes brasileiros ilegais. Ainda depois que eles se legalizam, eles serão pra sempre imigrantes que vieram tentar a sorte na América. Fiquei na volta do trem pensando em trabalhos acadêmicos sobre o assunto. "A América do Brasileiros: identidade cultural dos imigrantes brasileiros em New England". Questão número 1) o que leva os brasileiros a virem pra essa região de Massachussets, Connecticut e NY, com o clima tão diferente do Brasil e inóspito? (ao invés de irem pra Flórida); 2) De onde eles vêm? Vocês sabiam que há uma grande concentração de voltaredondenses em Connecticut? Desconfio que somos a Valadares do estado do Rio; 3) O que esperavam encontrar aqui? 4) A expectitiva foi suprida ou não?
Me parece que essas pessoas adquirem uma identidade híbrida que não é nem a americana (pois eles falam mal dos EUA e dos americanos), nem brasileira, nem uma mistura das duas, mas uma terceira coisa. Com certeza devem existir trabalhos sobre isso.

14 comentários:

Brisa. disse...

Em 16 dias vc volta e em 14 dias eu tô indo!
Mas com a diferença q eu vou pra dois estados, Arkansas e Ohio...em todo esse tempo fiquei lendo os posts imaginando como será a minha viagem, será q meus colegas tbm não vão tomar banho?( o.O assustador)
hehehehhe

Anônimo disse...

Preciso saber mais sobre esse Thanksgiving... Karine

marcele disse...

Já tô sentindo saudades daí tb.... sem nem nunca ter estado aí...Por extensão.... Será que dá pra entender? rs.
Bjs
Mar

Amana disse...

wow!
queremos mais posts sobre o thanksgiven!
bjuus

Carrie, a Estranha disse...

Brisa,

Assim é a vida! Cheia de idas e vindas! Se eles não tomarem banho, no final das contas, vão ser histórias engraçadas pra vc contar!

Karine,

Sim, precisamos conversar.

Marcele,

Claro q eu entendo! Eu sinto saudades até de personagens, de lugares q os personagens foram!

Amana,

Algumas coisas só pessoalmente! Rsrsrs

Bjs

ila fox disse...

Ai que fome qu me deu ao ler sobre o Whole Food! ;-9

tak disse...

Carrie, tb estou ficando com saudades sem ter estado aí! E olha o que vc fez.. Eu entrei no processo de seleção pra ir fazer um semestre na SUNY..hehe! Nem sei se passo.. Ah! E a mãe de um amigo que é professora na Unicamp estuda justamente este movimento de imigrantes brasieliros pra América. Inclusive, na época da novela ela estava sempre dando entrevistas pra CBN, pro Estadão... bjo!

trinity disse...

Carrie,

gostaria de abrir um genérico da Whoel Food por aqui, é perfeito!

Sobre os grãos que vc nunca tinha ouvido falar tem por aqui tem sim: Quinoa, arroz integral, frangos e ovos da marca Korin (granja da Igreja Messianica, q tem como base alimentos orgânicos e possuem restaurantes no RJ e tem seus produtos sempre a venda na rede Pão de Açucar). Até linhaça dourada tem por aqui vinda do Canadá, mas podemos utilizar a linhaça marrom que tem o mesmo efeito e é 100% nacional.
Então dá prá vc se divertir por aqui com está dieta...só a maionese descrita que eu não sei se vc acha!

ila fox disse...

Aiiii que fomeeeeee! (isso pq ja almocei)

Carrie, a Estranha disse...

Ila,

:) Ah, vc pode! Vc é magrinha!


Tak,

Desculpe a ignorância, mas o q é SUNY, mesmo? Já ouvi falar alguma coisa, mas não me lembro. Eu conheço a CUNY...Qual sua área mesmo? Sei q são coisas-técnicas-de-japonês-paulsita-cabeção-q-eu-não-compreendo-e-por-isso-mesmo-acho-ainda-mais-foda-porque-erro-até-em-conta-de-somar.


Mas é graduação, mestrado ou doutorado?

Sim, venham todos pra NY!!!

Trinity!

Eu conheço o Quinoa, feijão azuki, essa moçada toda.Mas que eles são exóticos e estranhos isso são - nada pessoal. Mas esse ovo e linhaça dourada do Canadá é um pouco demais pra mim.

Nossa, qdo eu dominar o mundo vc será responsável pela pasta de Religiões Estranhas e Alimentos Idem (que eu acabo de criar conjuntamente pois tem tuuuudo a ver!).

Bjs

tak disse...

Oi Carrie. SUNY é a State University of New York, que tem o campus espalhado pelo estado. Eu estou fazendo é mestrado em administração mesmo. Eu já fiz uma graduação coisa-de-japonês-paulista-cabeção, mas com conseqüências trágicas para minha saúde mental e espiritual. Por isso resolvi estudar uma coisa mais light. Quem sabe eu passo e vou pra NY? Beijo!

Choninha disse...

Vou ter saudades da Gregária... La cromática-cromo-cro-magnon que continua a passar ao lado do banho, talvez temendo o esgotar dos recursos hidrícos globais.

O teu corpinho-roliço-delicia já está a sentir, por antecipação, aquilo que mais gosta para onde vai, já sente até o sabor do feijão e o cheiro bom de lavado. Mas outro pedacinho do teu roliço-isso já está a ser coberto pela película nostálgica de tudo o que viveste nestes meses. "Não nos podemos banhar duas vezes no mesmo rio". A Carrie já não volta sozinha para Gotham City. A Carrie leva um pote cheio de vivências, cores, cheiros, sabores,... Nós leitores do SS, também saimos mais ricos desta experiência.


Helena

Anônimo disse...

http://site.ru - [url=http://site.ru]site[/url] site
site

Anônimo disse...

http://site.ru - [url=http://site.ru]site[/url] site
site