sexta-feira, junho 27, 2008

Frota, meu herói


Lendo a Quem Acontece! dessa semana eu descobri que Cláudia Gimenez e Rodrigo Pavanelo (não sei como se escreve) voltaram. Diz que ela terminou porque ficou com medo dele terminar antes com ela. Isso eu entendo e acho plausível. O que eu não entendo é ela sair beijando na boca – e de homens bonitos e interessantes – enquanto ele chora as pitangas em uma revista semanal dizendo que ela é muita areia pro caminhãozinho dele.

Alguma coisa está fora da ordem.

Mas o ponto alto da Quem Acontece! dessa semana são as dez perguntas para Alexandre Frota. Ele agora tá fazendo a linha séria – se eu fosse assessor de imagem dele eu já jogava logo uma Síndrome do Pânico ou uma depressão ou quem sabe até uma bipolaridadezinha básica (a doença da moda) pra ele adquirir mais credibilidade perante o público. Largou o ramo dos filmes pornôs e está por trás (ôpa) das câmeras da Record, no Departamento criativo (hãn?) da emissora e coisas do gênero. E ele responde questões enviadas pelos leitores (como eu fui perder essa chance?). Vamos às melhores (capítulo? Relatório? Viagem pros EUA? Não, eu não tenho nada mais interessante pra fazer):


O estilo mais caseiro influenciou sua criatividade? Está lendo mais? (Anamaria Coimbra, Porto Alegre, RS)


Eu não leio muito, mas escrevo, principalmente para os quadros que crio na emissora. O fato de ficar mais caseiro dá oportunidade de desenvolver melhor meu trabalho por trás das câmeras, que é meu foco.


Enfim, você é heterossexual ou não? (Deninha, Brasília, DF)


Sou pentassesual, não sou nem bi. As pessoas têm essa curiosidade e sempre costumo dizer: “Meu irmão, se você imagina que isso te dá tesão, então eu saio com homens”. Eu queria apenas uma foto. Que ao menos me peguem com três travestis no motel, ou numa balada gay atracado com outro cara. Enquanto isso não acontecer, vão ficar na especulação.


No site da Quem Acontece! você pode ver um pedaço da entrevista. Sem contar que é muito mais engraçado ouvir o Alexandre Frota falando do que lê-lo. Porque há todo um trabalho corporal, gestual...

Frota, eu te amo, cara! O mundo ainda não está pronto para pessoas como eu e você! Deixa o Tarantino descobrir toda a sua graça, ginga, malemolência e talento dramático pra você como você estoura lá fora! Não vai ter nem pro Santoro! Vai se Frota para melhor ator no Oscar!

É sério, minha gente. Isso é muito sério.

Um comentário:

Milema disse...

Eu li esta entrevista. melhor de tudo é a reportagem falando q ele chegou grisalho e sério. Só no Brasil...