segunda-feira, dezembro 17, 2007

Continuo com preguiça.


Com a acachapante vitória da nossa enquete dizendo que devemos manter a linha das personalidades que comentam no blog, viemos a público dizer que manteremos a linha.


***

A leitora Sarita me mandou algumas fotos do afilhado e da namoradinha dele, uma linda ruivinha de uns 4 ou 5 anos. De quebra ainda tem um gordinho muito simpático e fofo, parecido com o Matheus, filho do meu primo Juninho. Sem contar o próprio afilhado dela que é uma coisinha lourinha de olho azul.

Minha irmã esses dias trouxe a foto de um neto de uma colega de trabalho dela que é ruivo e – pasmen – se chama Artur. Gente, o bebê é uma coisa de fofo. Nem conto pra vocês.

Ou seja: estou cheia de fotos de crianças que nem conheço no meu computador – fora meus priminhos, sobrinha... Eu só tenho medo de que um dia policiais invadam minha casa, confisquem meu laptop e me acusem de manter uma rede de pedofilia. Ainda bem que as crianças estão todas vestidas.


***


Ah! E eu vou ter uma afilhada! Eu contei pra vocês que eu vou ter uma afilhada, né? Ela se chamará Sabrina e é filha do meu primo-irmão e grande amigo Juninho. Vai nascer no carnaval. Também nasce o segundo filho de Primo Poeta, irmão de Juninho, no Natal. Marco Antônio.

Todas as pessoas mais novas do que eu já procriam, já estando inclusive no segundo filho.

Ontem fui a uma festa onde estava a filha de uma amiga minha, que é da minha idade. A menina já tem 13 ou 14 anos e já sai à noite. E eu me vejo repetindo aquelas frases que eu achava insuportável quando tinha 13 ou 14 anos: “não! Não acredito! Gente, como você cresceu! Não é possível!”.

Eu tive uma leva de amigas que engravidaram na adolescência e os seus filhos já estão entrando na adolescência. Se essas adolescentes também engravidarem na adolescência minhas amigas já serão avós com a minha idade! Isso é bizarro!

Eu não me incomodo de ficar mais velha. Não mesmo. O problema é que mulheres têm uma idade limite pra engravidar – o que é apenas mais uma das desvantagens em ser mulher. É só isso que me preocupa. Não quero casar, não tenho medo de ficar sozinha, eu só queria ter um filho. Cada vez mais (ai, que patético isso...).

Se as leis da atração e O Segredo realmente adiantassem eu já estaria com uns 4 filhos, dois ruivos, um pretinho e um bem branquinho. Sim, porque eu adoro extremos. Adoro crianças pretinhas, muito pretinhas, ou branquinhas, muito branquinhas ou ruivas. Ou moreninhas. Enfim, eu adoro crianças. Mas odeio criança mal educada. Dou petelecos em crianças mal educadas.

E por falar em crianças minha sobrinha já chegou em Gotham para o Natal – e eu ainda estou aqui no Rio. Formiga Irmã a botou pra “falar” no telefone. Ela só ficou rindo e quando eu falei pra ela cantar ela disse “lalalalala”. Por que crianças amam música?

Minha sobrinha também grita “gol” quando está passando um jogo. Foi uma das primeiras palavras que ela disse. Será uma zagueira da copa de 2.022? Juíza? Bandeirinha?

Ai, ai.

3 comentários:

Raposinha disse...

Carrie, que bom que saiu da preguicite aguda, ou quase né?

*

Ah Carrie, eu também gosto de guardar algumas fotos de criancinhas fofas! mesmo que para servir de inspiração para me útero modelar a criança ao meu gosto num futuro distante! é sério!
Sabe que uma vez li que quando a mulher tá grávida, se ela ficar olhando bastante para uma foto a criança nasce igual?
Minha mãe disse que quando ela estava grávida ficava assistindo Lagoa Azul e queria que eu tivesse os cabelos como da Brooke Shields (o cabelo da minha mãe é enrolado e castanho escuro e meu cabelo é liso e loiro).
É, acho que funcionou! ;-)

*

As pessoas ficam horrorizadas de meninas terem filhos tão novas, mas se for pensar assim antigamente o pessoal tbm engravidava super cedo! a diferença é que casavam né?? hehe

Lá em casa eu cheguei a conhecer minha bisavó, por que todas tiveram filhos por volta dosa 18 anos, só eu que não quis seguir a tradição (puxa, pensar que minha mãe com minha idade já tinha eu com 7 anos!).

Filhos pra mim é como aquela roupa que você acha que fica legal nos outros mas que em você fica estranho sabe? não sei, vai ver ainda não tenho instinto materno, apesar que eu adoraria ter um pimpolhos pra cuidar um dia.

Andrea disse...

Atualmente eu só gosto e acho bonito o meu sobrinho. Vou te mandar uma foto para você comprovar como ele é mais bonito, charmoso e inteligente (sério, dá pra ver na foto!).

Carrie, a solução para a sua demanda é adotar. Você não pecisará de um homem e pode até escolher o layout da cria porque nesse mundo tem pais desnaturados para todo gosto: negros, ruivos, verdes...e de mais a mais, tem mulher que só serve mesmo para engravidar e isso não é o seu caso.

Sarita & Lucas (acompanhando aqui ao lado) disse...

Carrie, querida!

São ou não crianças lindas???? Todos eles têm 3 anos, o Lucas (meu afilhado) fez em novembro, o Gordinho fofoooo fez 3 em março e a Amandinha, a ruivinha linda, simpática e carinhosa fez em junho. São uma alegria... tem fotos do Vinícius (o gordinho) vestido de sapo no teatro de final de ano da escola, com um collant "partindo" o menino... IMPAGÁVEL.
Agora vou ter que sair porque hoje o Lucas veio dormir na minha casa e está me perturbando e pedindo "Dindinha, dindinha, dindinha posso apertar aquiiii..."
(Criança faz feliz, né?)

Parabéns pelos novos sobrinhos-primos/afilhados e afinas!!!
Crianças são uma alegria na vida de qualquer um!!!

Ah, e sobre o restante do post: concordo em gênero, número e grau. Acho que é por isso que sou tão apegada ao meu afilhado, adoro ensiná-lo algumas porqueiras, mas não tenho dó de corrigir também.