terça-feira, outubro 30, 2007

Foge enquanto é tempo, Rodrigo!


Ellen Jabour em momento-espiritualidade revela como começou seu interesse pela Cabala:

- Foi uma série de “coincidências” (ela fazia o gestinho das aspas). Entrei numa livraria – porque eu amoooo livraria – e “achei” (mais dedinhos de aspas) o livro “O poder da Cabala” (me pergunto porque ela não “achou” Guimarães Rosa, Shakespeare ou Virgínia Woolf). Depois uma pessoa que eu conheci, mas nem tenho contato mais me mandou de fora, The Secret (?!) - o livro, que não tem nada a ver com o filme (??!!Uia! Eu, burrinha, achava que tinha pelo simples fato de quem eles dizem na capa do livro). Depois uma amiga. “do nada” (dedinhos, dedinhos...) me chamou pra fazer um curso de Cabala.

A entrevistadora pergunta se ela sempre se interessou por esses assuntos:

- Ah, claro. Aos treze anos eu queria ser astronauta (???!!!), desde os 16 que eu estudo astronomia, astrologia...(????!!!!) sou vegetariana, faço yoga... sou sagitário, né?(?????!!!!!)


(Pausa. Vou ali bater a cabeça na parede e já volto).


Apertando a tecla Sap: eu sempre fui maluca e acho que atividades das quais eu não tenho a menor idéia do que são tem a ver umas com as outras pelo simples fato de que eu não sei do que se tratam. E dizer “sou sagitário” resume tudo isso: que eu sou suficientemente retardada a ponto de acreditar que toda a minha personalidade, os acontecimentos e toda a minha vida podem ser resumidos pelo simples posicionamento dos planetas no momento em que eu nasci. E as outras pessoas todas concordam comigo, logo quando eu digo “sou sagitário” todo mundo deveria entender de cara o que isso significa. Em outras palavras, eu sou uma lunática, daí achar que astronomia tem alguma coisa a ver com astrologia e vegetarianismo, e fechar tudo isso num grande pacote com a etiqueta: “espiritualizada desde os 16 anos, melhor consumir até que outra onda do momento me confira outra identidade que me preencha e me livre do vácuo que é o meu cérebro”.

O rabino ao lado dela olhava atônito aquilo tudo.

Ela se diz “apenas uma estudiosa de cabala”.

Apertando a tecla Sap: ela queria dizer estudante. Porque estudiosa pressupõe que você é um especialista e ela quis dizer que tava apenas aprendendo. Mas só anos de revistas Caras e Quem Acontece me fazem compreender o dialeto desses povos exóticos. Não tentem reproduzir em casa.

Além disso, ela falou coisas do tipo: “se você pensa em coisas boas, coisas boas acontecem e, conseqüentemente os bens materiais chegam”.

Claro! Por isso é que a elite é repleta de gente honesta, trabalhadora e decente e o povão é tudo safado, desonesto e sem vergonha.

Depois disse que saiu presenteando os amigos com o livro "O poder da Cabala". Daí a entrevistadora manda um “mas isso é raro, a pessoa querer dividir coisas que fazem bem!”, ao que ela retruca: “ah, gente! Vamos ser legais!”.

Que planeta essas pessoas habitam? O meu certamente não é. Eu sei que isso é óbvio, mas eu não perco a capacidade de me surpreender com o ser humano. Nunca subestime a burrice alheia.

Apertando a tecla Sap desse post: eu tenho inveja porque ela é magra e namora o Santoro (e isso não entra na minha cabeça) e me vingo fazendo comentários sobre a sua inteligência, já que é o único terreno onde eu me sinto segura e superior a ela. Na verdade eu trocaria metade da minha inteligência pela chance de namorar o Santoro. Que, diga-se de passagem, não deve ser nenhum primor de sapiência pra namorar uma anta dessas. But, who cares? Quantas pessoas eu e você, cara leitora, já namoramos que não eram nem inteligentes e nem parecidas com o Santoro?

Sim, eu sou ruim ou você ainda não percebeu isso? Deve ser por isso que os bens materiais ainda não chegaram até mim.

15 comentários:

Alessandra disse...

Olá

Eu comprei o livro do guimarães Rosa "Grande Sertão Veredas" mas eu só choro.

É tão simples, honesta e profunda a narattiva do Riobaldo.

Abraços

Alessandra

Alessandra disse...

Carrie, agora que eu li seu marcador: este mundo não me pertence.

Maravilhoso, ri muito!!!!!

Abraços

Alessandra

Pati Linden disse...

Sim, você é ruim, mas eu também sou porque penso igualzito. Inclusive e especialmente em relação ao Santoro. Aliás, eu não queria brigar com você, mas acho que seremos obrigadas, a não ser que você abra mão do Santorinho. Se bem que depois de Tropa de Elite, tô de olho no Wagner Moura, que é tuuuuudo de bom. Podemos chegar a um acordo, hehehehe. Ah, amei a tecla Sap do blog.
Grande beijo

psicologiamonografia disse...

oi, carrie

sou aluna de psicologia da universidade estadual do piaui e estamos fazendo um trabalho monográfico sobre o blog como espaço terapeutico, e percebemos que seria interessantíssimo contar com a participação deste blog para a pesquisa.

se vocês tiver interesse em participar me confirma nesse imail:

psicologiamonografia@gmail.com
lizandrapsiq25@hotmail.com

lizandra
contato :(86)88249728
a gente agradece.

Bella disse...

eu vi esse programa, eu vi!
hahahaha!! foi ótimo!
mas acho q cabala não tem nada a ver com planetas alinhados não carrie...
enfim, eu tb tenho inveja por causa do Santoro! eu quero ele, que quero!!

lau disse...

delícia de texto!!!!!

amanda luisa. disse...

hahaha, muito bom.
então, meu namorado já me falou do seu blog, mas... como não tenho muito tempo não leio quase nenhum!

vou tentar psicologia...

;)

Carrie, a Estranha disse...

Alessandra,

Sim, Grande Sertão é lindo demais.

Pat,

Eu, vc e a torcida do Flamengo, né nega?

Tb gostcho mutcho do Wagner Moura.

Lizandra,

Tá, vou te escrever.

Bella,

E o que é Astrid Fontenelle? Jisus...

Lau,

É vc Lau? Qto tempo!

Amanda,

É, eu desconfiei pois acho q vc deixou a entender em algum lugar. Boa sorte!

Bjs a todos

Ila Fox disse...

MEDA!!!!! O.o

Anônimo disse...

Arght!! Odeio aspas de dedinho!!!!!!!!!!!!!

Cris

Márcia Aguiar disse...

também tenho agonia de gente que faz aspas com dedinhos! argh!
nunca entendi esse namoro! acho que ele deve ser uma anta também.
você já viu o site da EJ? http://www.ellenjabour.com/ lá você saberá tudo sobre esta estudiosa da cabala.
ai, meus sais!

Pati disse...

Carrie, filha minha, vai ter dom assim na casa do Lalau. Muito bom o texto!!!

Raquel disse...

Gente,

Lembrem-se que o Santoro, antes de namorar essa aí, teve um longo relacionamento com a Luana Piovani, aquela que se interessa muito pelo gênero "comédia" e por isto estava lendo "A Divina Comédia", de Dante Alighieri...
Coitado, acho que ele bateu a cabeça quando era pequeno...

Lenissa disse...

A ignorância é o mal do mundo! E a burrice humana é uma coisa realmente sem fronteiras... a capacidade que algumas pessoas tem de superar-se é incrível. Infelizmente esses tipos não estão presos em revistas ou TV, andam soltos pela rua - e nós corremos o risco de contato - salvem-se!

Anônimo disse...

Oi, Carrie
Adorei! Entrei pelo Mme Mean e me convido a freqüentar esta sua casa também.
Um beijo
Bia