domingo, agosto 12, 2007


Eu acho muito feio a pessoa não saber sofrer. E eu só conheço uma receita pra parar de sofrer: sofrer. Até o final. Porque vai ter um momento – pode demorar um pouco – que não vai ter mais de onde tirar sofrimento. Aí acaba. Tudo acaba. Até o sofrimento.

Há uma dignidade em sofrer. Seu marido te trocou por outra 20 anos mais nova? Que merda. A primeira sensação é: que merda. Nada desses papos de “ele que perdeu”. Não. É uma merda. É horrível e você tem toda razão de estar triste. Não tente parecer bem. Isso é patético. Nada de tentar aparecer no mesmo local que ele está – com a atual – querendo mostrar que você está bem. Todo mundo sabe que você não está. Você não está enganando ninguém a não ser você mesmo. Enfia a sua viola no saco e tira o time de campo. Dê um tempo. Perdeu, praiboy. Se rende, entrega tudo que tem e dá linha sem olhar pra trás. Com isso você pode conseguir algumas coisas: 1) ele vai se sentir culpado – homens que traem e trocam a mulher por outras são suscetíveis à culpa, explore isso e 2) ele vai ficar na dúvida se você não está por perto porque está mal ou porque já está com outro – homens gostam de manter a ex como um estepe pra qualquer emergência.

Coloque uns óculos Jackie O., um pretinho básico e apareça, no máximo, a distância, para pegar os meninos depois do final de semana, acenando levemente com um semblante enigmático. O que homem sempre quer é ser amigo da ex. Isso faz com que eles aliviem o peso da consciência. Essa é a sua única vingança: não seja amiga dele. Mesmo que vocês tenham filho você pode ter um relacionamento bom sem ser amiga. Converse, diga o mínimo necessário, mas corte qualquer sinal de amizade. Isso enquanto você ainda está triste e não partiu pra outra. Depois é outro caso, vocês podem até ser amigos.

Eu devia prestar consultoria pra mulheres recém separadas. Sou um gênio. Acho que vou lançar um livro de auto-ajuda.

3 comentários:

Carol disse...

A-M-E-I!!!
Concordo em genero, numero e grau!!!
Tudo perfeito... Sobre o sofrimento e a culpa do ex...
Quando é o lançamento do livro?? Tenho umas amigas pra quem daria um exemplar.

Bárbara disse...

Eu quero um exemplar, please! :-) A vida de balzaquiana separada não é mole não... Brincadeiras à parte, leio seu blog há alguns meses. Cheguei aqui pelo blog da VanOr. Gosto muito dos seus textos, do seu humor. E estou precisando de uma dica "mulherzinha total": li aqui sobre uns cremes italianos para cabelo crespo. Na época eu morava em Petrópolis e não achei por lá. Será que você me diz aonde comprar aqui no Rio? Estou apelando para tudo para domar os cachos... Bjs e parabéns

Carrie, a Estranha disse...

Bárbara, meu anjo

Muito obrigada pelos elogios.

Aqui no Rio tem em quase toda farmácia. Especialmente essas q vendem muitas coisas pra cabelo (em Botafogo tem várias, no Flamengo, tb). É Semi de Lino na Alfa Parf. Um líquido azul.

bjs e qualquer coisa escreva.