quarta-feira, maio 09, 2007

Visita do Papa


Eu tenho pena do paulistano. Solidarizo-me com ele. Além de enfrentar um trânsito caótico todos os dias, tendo que sair com horas de antecedência de casa, hoje ele vai ter ainda a visita do Papa. As ruas próximas onde o papa passar estarão fechadas. Sem contar que está chovendo. Força, paulistanos! Muita força nessa hora.

E a que vem Bento XVI? Canonizar Frei Galvão, falar mal da camisinha e do aborto. Além de confirmar que o limbo foi pro beleléu.

Falar mal de camisinha é algo que eu me recuso a tecer qualquer comentário. Não conheço um católico que concorde com isso.

Sobre o Frei Galvão, me dá meio uma sensação de subdesenvolvimento, sabe? Tipo: depois de 500 anos de colonização vocês finalmente vão ter o santo de vocês. A França, a Itália, os EUA e até Portugal tem santo. A santidade também é uma questão geopolítica.

Sobre o aborto...eu não consigo entender como condenar centenas de mulheres a morrerem em função de abortos mal feitos – quando numa clínica é um procedimento mais simples do que uma cesariana – pode ser considerado certo para o Vaticano. Assim como no caso da camisinha, se deve puramente a um preconceito moral, pois não há consenso entre as religiões sobre onde começa a vida. Quem toma anticoncepcional também está matando vidas em potencial. O homem que se masturba também.

Ser a favor da legalização do aborto não é ser, necessariamente, a favor do aborto. Assim como ser a favor da descriminalização das drogas não quer dizer que você ache as drogas legais, bacanas e incentive o consumo. É ser a favor do direito da mulher escolher. É dar não só à mulher que foi estuprada, mas a qualquer mulher que cometeu precise, por quais motivos for, o direito de interromper a gravidez. Você pode não concordar, mas as pessoas são diferentes.

Como diria Florynce Kennedy, advogada e feminista norte-americana: “se os homens engravidassem, o aborto seria um sacramento”.

2 comentários:

Cris disse...

carrie, o ministro da saúde disse coisa parecido hoje. que o vaticano não pode opinar sobre o assunto porque só há homens lá. até a miriam leitão, que eu acho uma cavalgadura, lambedora de botas dos marinho, falou algo que preste hoje. nada original, apenas de que, como todos sabem, o estado é laico e os dogmas da fé não podem influenciar a sociedade. imagina, até portugal já aprovou o aborto. como muito bem resumiu o guilherme, o filósofo da família: esse papa 'sucks'!!! bj

Sergy disse...

Camisinha, aborto,pílula do dia seguinte..tudo se resume a um ponto:

A Igreja Católica quer evitar, reduzir ou em última análise punir toda e qualquer relação sexual para propósitos outros que a reprodução.