quarta-feira, outubro 04, 2006

Saindo do armário


Hoje eu resolvi tirar umas roupinhas do meu armário. Armário cheio é sempre uma ilusão. Você acha que tem muita roupa, mas na verdade não usa nem a metade. Seu armário sempre se reduz a uma meia dúzia de roupas que você realmente usa. Cheguei a algumas conclusões e/ou constatações:

A) Meu guarda roupa é dividido em dois: uma metade não serve, a outra serve. Paciência. Vai ficar assim até eu emagrecer. O que vai dar na mesma, porque aí a metade que eu uso hoje não vai mais servir. Quem sabe eu guarde pra quando eu ficar grávida?

B) Tenho 13 calças jeans, variando de 4 tamanhos diferentes, das quais 5 não passam nem do quadril. Dessas, só dei uma, porque as outras hão de entrar! Dei outra que, apesar de servir, está quase desintegrando de tanto uso.

C) Tenho roupas pretas suficientes pra ir a todas as festas de Halloween/enterros da minha vida ou me tornar punk/gótica sem precisar comprar nada. Praticamente a Mortiça Adams.

D) Se algum dia, pelo resto da minha vida, eu usar uma calça corsário, me internem, que eu não tô legal. Aliás, a menos que você seja a Gisele Bündchen, não use. Aliás, se você for a Gisele Bündchen, você vai ter coisas melhores pra usar. Morte às calças corsário!

E) Não me dê roupa de presente. A não ser que você seja muito, muito, muito meu amigo a ponto de conhecer o meu gosto – o que é difícil, pois nem eu mesma conheço. Caso você insista em me dar alguma coisa de vestir, me dê uma camiseta preta. Eu tenho quase 20, mas camiseta preta é sempre bem vinda. ESTAMPAS, NÃO. Misericórdia.

F) Não uso mais blusas de botão.

G) Camisetas Hering são ótimas. Pena que não duram nada. Melhor são essas de malha fria, que não amassam, não desbotam e não soltam as tiras.

H) Evitar a todo custo laranja/abóbora e amarelo. Rosa, também, infelizmente (porque eu adoro) pois pode rolar um conflito de interesses com o cabelo. Usar: preto, branco, azul e verde. Vermelho, com cuidado, também por causa do cabelo. Vinho, idem.

I) Gordo não deve usar roupa larga (tá, eu não sou gorda. Estou acima do peso. "Chubby"). Gordo de roupa larga parece ou grávida ou boneco de posto de gasolina. Gordo tem que usar roupa certa do corpo. Nem muito justa, mas nada que o faça parecer um balão de festa junina.

J) Não uso mais blusas cuja gola vem até o pescoço.

Por hora é só.

Eu vou parar de comentar essa novela aqui, porque eu tô parando de assistir. Mas o que é Ana Paula Arósio tentando emplacar a gíria “totoso”? Ai...mêda, mêda...

7 comentários:

Joana disse...

carrie, me conta aqui, calça corsario eh a mesma coisa que calça capri? traumatizei, porque eu uso capri! tipo daquelas meio cargo, no meio das canela, eu tenho uma! eh barango isso eh? ai, sera que eu perdi a noçao?

Carrie, a Estranha disse...

hahahaha!!! Sim, calça capri é tipo corsário. O q não tem nada a ver com cargo. Cargo é larga. Eu acho.

Ah, tipo assim...eu não gosto. Em geral elas achatam a silhueta. Mas se vc for alta e magra...mas tudo depende da pessoa.

Joana disse...

ah.. acho que a minha eh cargo e capri ao mesmo tempo. e eh meio larguinha mesmo.. e eu sou baxinha.. ah, mas eu ligo nao! eh assim tipo meio skater, eu acho

marilia disse...

gente, chegando socorro de mãe! corsário é cura, na canela, tipo capri,mas...justinha e bem clássica1
calça largona e no meio das canela é meio skater, estilo tô sem roupa,mãe me socorre! fifica, chegando aqui vc volta ao normal....é só um dia no shopping, que vc pega tudo de novo!
tem coisas que a gente nunca esquece...rssssssssss

carriewhiteaestranha disse...

Pois é, mas então. Corsário = capri. A sua é cargo. O q é bem melhor.

Tereza Cristina disse...

Odeio calças capri/corsário. Só enxergo os meus pés e eles ficam enormes!!!
beijos

Roberta Carvalho disse...

Eu tb tenho quilos de roupas que não uso, mas essa é uma das minhas metas de vida: esvaziar o armário. Também não uso mais camisa de botão, embora tenha comprado uma outro dia. Mas eu uso blusas de gola lata sim, até comprei uma ouro dia. Ah, acho que a metade das minhas roupas é preta.

Bom, agora pode dizer "e quem te perguntou alguma coisa, oras".

;)