domingo, setembro 10, 2006

Minha terra tem palmeiras...

Em uma clássica historinha de Maurício de Souza, Chico Bento, um de seus personagens mais amados, é chamado por um primo da capital para passar as férias na cidade grande. Chico Bento vai. Amiguinhos fazem fila pra se despedir: ô sujeito sortudo, esse Chico, sô. Vai conhecer a capitar!

Chico chega na “capitar”. Vamo nadar, Chico? Sugere o primo. Chico aceita. Logo estão num clube completamente lotado de gente, tentando achar um espaço numa piscina quente. Chico lembra de suas tardes no riacho da sua cidadezinha, com todo o espaço do mundo e suspira.

Vamo tomar um sorvete, Chico? Chico passa por ruas lotadas, com carros soltando fumaça e se lembra do “quintar” do Sô Tunico, onde ele cata maçãs diretamente da árvore e as saboreia deitado na grama. A história toda segue por aí. Bom, acho que deu pra pegar a espírito da coisa, né?

Voltando pra roça, Chico Bento é logo cercado pelos amigos que querem saber das novidades. E aí, Chico? Como foi? Conta como é a cidade grande? Chico pára, coça a cabeça e diz: ah, lá é bão...mas aqui é mió.

O melhor de viajar é voltar pra casa. E perceber que sua casa é o melhor lugar do mundo.

Diária média de hotel na Europa: 70 euros. Chegar na sua casa e poder escrever deitada na cama no seu laptop: não tem preço. Existem coisas que o dinheiro não compra.

2 comentários:

Tereza Cristina disse...

No bom e velho português: querida, seja bem-vinda!!!
Realmente, viajar é maravilhoso. Mas nada é mais gostoso do que ter um ninho aconchegante para voltar...

Beijos para você e para Formiga Sister

M.Eduarda disse...

Não há lugar como a nossa casa! Como diz meu pai, a melhor coisa de viajar é ter viajado!

beijos