quarta-feira, julho 12, 2006

Síndrome do Ursinho Poof


Oi, Pollyanna!

Gosto muito do seu blog e dos seus conselhos. É uma pena que você não fale mais. Bom, nunca pensei em escrever pra uma coisa dessas, mas tô topando qualquer parada! Seguinte: sou um cara bacana. Bacana mesmo. Muito bacana. Bacana até demais. Acho que esse é o meu problema. Mulher nenhuma fica muito tempo comigo. Sou inteligente - sou formado em design e trabalho com computação gráfica - razoavelmente bonito; não fumo; bebo pouco; tenho amigos. As mulheres em geral me acham engraçado, "fofo", gente boníssima. E só. Não namoro ninguém firme há 4 anos. Sempre fiquei com muita gente, mas na hora de namorar as mulheres pulam fora. Queria saber por quê. Será que eu tenho mau hálito? Falo impropérios quando durmo? Sempre escuto as mulheres dizerem que não há homens pra casar e namorar e penso...E eu?
***
Beijos,
***
André, o fofo, 28 anos.
***
Pollyanna responde:
***
André, meu filho. Uma coisa você precisa saber: fofo não é ofensa. Fofo é melhor do que bonitinho. Fofo, em Marte, quer dizer "quase dou pra você, insista um pouco mais e você consegue".
Mas essa sua história realmente é um pouco incomum, lindo. Realmente eu já vi casos na literatura especializada, mas nunca tive o prazer de encontrar nenhum. O que você tem já foi diagnosticado como "síndrome do Ursinho Poof". O Ursinho Poof é um personagem bonitinho que todo mundo aperta, beija, dorme abraçada...mas ninguém quer dar pro ursinho Poof. É também conhecida como Síndrome César Filho. Se lembram do César Filho, que namorou a Angélica? Pois é. O cara é bonitinho...mas não desce (não é à toa que ela tenta se livrar dos efeitos até hoje, casando com o Luciano Huck...).
Tenho duas notícias: uma boa e outra má. A má é que isso não tem cura. A boa é que existem ursinhas Poof por aí. Basta você achar a sua tá, lindinho?
***
(Pollyanna Jonhsnon contribui ocasionalmente neste blog. Dá conselhos matrimoniais/amorosos, receitas culinárias e auxílio religioso, quando Padre Quevedo sai em excursão. Suas opiniões são única e exclusivamente de responsabilidade dela. E-mail: pollyanna.johnson@yahoo.com.br)

2 comentários:

VanOr disse...

Pollyanna, assim você vai acabar com a minha clientela do VanOr responde, pô!

Morri de rir com a Síndrome do Ursinho Poo. Eu conheço um monte!!!

tati disse...

lol