terça-feira, julho 18, 2006

Momento ISAC


Esqueci de contar meu momento ISAC (Isso Só Acontece Comigo) de hoje. Estou placidamente andando pela Paissandu, quando de repente, ao atravessar a rua, vejo uma doida acenando pra mim e gritando. Parei. Vem a doida: desculpa, mas seu cabelo é tão lindo que eu queria saber qual tinta você passa.
Expliquei pra ela que era um tonalizante da Wella, Color Touch, mas que eu não sabia qual exatamente, pois quem passava era meu cabelereiro. Existem três tons de vermelho. É o mais intenso. E também ele faz umas mechas antes e depois joga o tonalizante - daí nas partes onde ele faz a mecha fica vermelho muito intenso. Ãhn, âhn pegaram! (Onde fica a porra da interrogação neste laptop, caralho!)
Doida: E quanto você paga (interrogação).
Eu: 96 reais.
Doida: Nossa!
Eu: É, mas fica ótimo.
Doida: Ah, não. Mas eu passo num salão ali que cobra 10 reais.
(Lógico. Por isso que seu cabelo tá essa beleza)
Doida: Eu sou alérgica à tinta. Então eu uso henna.
(É, deu pra notar)
Doida: Você tem cabelo branco (interrog.)
Eu: Não.
Doida: Pois é, eu tenho. Mas o seu cabelo tá tão lindo que eu queria que ele ficasse assim. Tá tipo, igual o da Roberta do Rebeldes.
(Pronto. Tava demorando colocar a Roberta no meio. Depois de ser apontada em porta de colégio de criança, depois de um vendedor de bala cantar a musiquinha de Rebeldes pra mim em plena Central, mais uma pessoa).
Doida: mas a gente nunca consegue ficar com o cabelo igual desse pessoal da Televisão. Quando eu te vi passar falei: vou atrás dela. Ela vai achar que eu sou doida - Nããão! Imagina! - , mas eu vou atrás dela.
(Pois é, né, minha senhora, por isso é que eu pago 96 reais. Pra me confundirem com a Roberta do Rebeldes e não com a Bete Carvalho).
Doida: Mas então como é que chama (interrog)
Eu: Color touch.
(Desisti de tentar dizer que meu cabelereiro é um gênio, que passa com água de 10, às vezes de 20, que tem altas manhas, que valia à pena passar à alface e água o resto do mês...)
Doida: Será que eu encontro na Loja Americana (interrog)
Eu: Ah, acho que sim.
Doida: Porque o seu cabelo é muito lindo! Daí quando eu te vi pensei tenho que falar com ela!
Tudo bem que com minha baixo auto-estima qualquer elogio, ainda que de uma doida no meio da rua, tá valendo. Mas eu já tava quase perdendo o horário da aula, porra!
Doida: Será que na cidade é mais barato (interrog)
Tentei adverti-la para os riscos de se passar henna e depois tinta - tem que rolar um tempo de espera, pois afinal, henna não é tão inocente assim quanto todo mundo pensa - mas desisti. A mulher parecia irredutível em tentar comprar tinta nas Lojas Americanas e passar no salão de 10 real. Em compensação o cabelo dela tava tricolor - castanho, amarelo e leves fios brancos. MAS É POR ISSO QUE EU PAGO 96 REAIS!
Já disse e repito. Meu cabelereiro é perfeito. Ele advinha o que eu quero. Faz o que eu quero antes de eu saber o que eu quero! É o homem perfeito. Ah, e é homem. Só não dou em cima dele porque, sabe como é, depois a gente briga e homem é tudo igual. Já cabelereiro...
No final a moça me desejou tudo de bom, parabéns feliz natal...
A situação tá tão preta que qualquer elogio tá valendo. Mesmo que de uma doida. E sabe aquele dia que seu cabelo não tá legal (interrogação). Pois é. Saí me sentindo!
Posso até estar gorda. Mas meu cabelo é leeeendo! Mas, como diz um amigo meu: "quem fode com cabelo é caspa". Homi que é homi só olha corpo. E bota uma fronha no resto. Ô raça!

2 comentários:

M.Eduarda disse...

HAHAHAHAHAHA! Tô rindo até agora! É cada uma que aparece, não é? A mulher que pinta meu cabelo também parece mágica! Fica lindo e do jeito que eu gosto sem eu nem conseguir explicar pra ela direito!
bjo

Bibi disse...

Mas seu cabelo é linnnnnddddooo!!!
Não existe igual!
Bjs, Bibi