domingo, junho 25, 2006

Social democracia de cu é rola! Ou: amor nos tempos da cólera!!!


Este é o primeiro post q eu posto completamente embriagada. Portanto perdoem-me os eventuais erros de português, pois não os corrigirei.
Caraio. Tô chegando de um casamento de uma amigona. Foi muito lindo. Poucas vezes se vê amor - realmente amor - de fato. O problema é que no meio do caminho tinha uma pedra. Tinha uma pedra no meio do caminho. Pra começar cheguei às 18:20 e a noiva já tinha entrado. Oquei, noiva pontual. Beleza.
O casamento foi a coisa mais linda do mundo até...uma selumana entrar na igreja, de calça de cotton e jaqueta jeans, arrancar um lírio branco - depois de fazer muita força - e ficar delirando perto do altar. Formiga irmã já me cutucou e já suspendi minhas antenas joselíticas. Oquei, todo mundo achou estranho, mas fingimos que não, temendo processo. Porém, contudo, entretanto, todavia: o caraio da mulher parou em frente aos noivos, ergueu o copo de leite/lírio etc e começou a manifestar qualquer merda lá, enquanto o padre benzia as alianças. Só Jesus!
Ficou praticamente a missa toda falando sozinha. As pessoas entraram num clima de "tô fingindo que não tô nem aí", mas olhavam de soslaio.
Na saída a figura apenas se desviou pro canto e, ao ver os noivos passando, os chamou e disse algo incompreensível. Hilário. Impagável. Só vi os noivos dizendo algo como "ah tá" e saindo fora. Depois preciso perguntar o que foi que ela disse.
***
Na festa:
Estávamos eu e Formiga Sister alegremente isoladas da multidão quando eis que de repente, não mais que de repente, uma turma de....cingapurenses - todos mais velhos e casados - vem e senta-se conosco. Do you speak english? Of course! E passamos o resto da noite naquele inglês macarrônico. Ai uantedi uaine, pleised? Altas amizades! Pessoas muito, muito estranhas....que provavelmente devem ter pensado o mesmo que nós. Nenhum pegável.
Fui cantada por um mala do caraio que cantou Formiga Sister e também meio salão. Não sei que fim levou o selumano. Espero que os quintos dos infernos.
A outra metade do salão tinha namorada.
A outra - tolinhas - estava vomitando no banheiro. É por isso que eu digo: "não guenta, bebe leite". Só não dá vexame. Deixa pra quem é profissional.
A outra metade - porra, depois de algumas taças de vinho tinto o salão tinha várias metades... - era o irmão da noiva. Comprei a ira de sua namorada por estar conversando com ele. Sobre o PT - querem assunto mais broxante? Ele até que daria um caldo. Se a altura combinasse (como diria Silvio Santos) e a posição política idem, formaríamos um belo par. Mas sou uma outsider. Ou simplesmente uma solteirona - fazer o quê?
beijos alcoolizados no fígado de todos. Caraio.
Chega. Afinal: se beber, não mexa no computador nem em telefones.

Um comentário:

katita disse...

bicha, tu escreve muito bem alcoolizada!