domingo, março 25, 2012

Eu tinha feito uma promessa para mim mesma que era a de nunca mais falar sobre certos assuntos aqui no blog e um deles é trabalho. Por questões óbvias. Tem sempre alguém que conhece alguém que conhece alguém. Só que o que acontece é que nem sempre eu consigo. Esse é um problema de se ter a porra de um blog sem foco. Ou melhor, cujo objeto central é a sua estúpida e banal vida. Porque depois da merda da web 2.0 e bla bla bla os blogs passam a ter nicho - moda, esportes, culinária, etc. Mas eu não tenho um nicho. Não consgio ter foco nem na minha vida, que dirá em um blog. Ou talvez meu nicho sejam pessoas um pouco cansadas, um pouco mal humoradas, que ainda acreditam um pouco na vida e no selumano (mas não muito), mas sem abusar da boa vontade, que desconfiam das coisas e que vêem o mundo com um tipo muito específico e peculiar de humor, que nem sempre é bem aceito pela sociedade. Meu nicho são pessoas especiais. É. Meio brega, isso. Mas é por aí. Meu nicho passa por achar que as pessoas que eu atinjo são únicas e especiais assim como eu acho que sou única e especial - mas todo mundo acha isso, logo todo mundo é bastante comum e...enfim. Estou me perdendo.

De modos que esse post é só uma satisfação sobre porque eu deletei aquele outro ali embaixo. Eu sei, não tinha nada demais, mas...a vida é feita de coisas que não tem nada demais e de repente viram um troço enorme e bizarro que foge ao seu controle. Feito o Goodzila.

6 comentários:

Luana disse...

ahhhh.. que pena!

Mas entendo, juro que entendo!

Greice disse...

Sou pessoa especial então, pq tô sempre aqui te espiando. ;-)

Fulana disse...

sempre falo mal do meu trabalho e escondo o blog por isso. nem adiciono as pessoas no facebook, enfim, me deixem em paz, a gente já convive todos os dias o dia todo... te compreendo!

ila fox disse...

Tem gente que não precisa de 70 motivos para dar pitaco na vida alheia, basta um post e pronto. :-/

Anônimo disse...

Carrie, com certeza esse é o teu NICHO. Obrigada! Um beijo, Mariana - Pelotas - RS

Marcelo Carahyba disse...

Carrie, eu estava viajando quando li seu post (agora deletado) e não pude fazer o comentário de lá. E, hoje, ao procurá-lo para comentar, descubro que fora deletado. :( Uma pena. Bom, o que eu ia dizer é que achei sensacional. É o que sempre converso com amigos e com minha mulher, que por sinal é publicitária (mas não da categoria do alvo da sua crítica kkk). Esse é o mal da nossa sociedade totalmente orientada ao "Mercado". É uma situação muito triste. Todos quando crianças tem muitos sonhos, quando adolescentes, muitos talentos. Mas na hora de escolher "carreira" geralmente é o $$$ que manda... Quantos excelentes músicos, professores, historiadores, antropólogos, artistas e filósofos em potencial não estão definhando nas cadeiras de um escritório corporativo qualquer? Estão lá, numa sala monocromática, com poucas janelas, engordando, colecionando dores na coluna, tendinites, aguardando o lançamento do próximo iPhone. Sem deixar de manter o sorriso amarelo socialmente aceito diante dos colegas quando vê que aquele aumento, ou promoção esperada, não veio. De novo.