sexta-feira, novembro 26, 2010

Rebelde sem causa

Tô aqui no meu quarto, pateticamente tranquilamente tomando minha segunda Skol, xingando muito no twitter, falando merda no Facebook, e mamãe adentrar os aposentos palacianos:

- Não escreva sob o efeito do álcool. Nem da depressão.

- Aí fica difícil né, Bebê? Aí inviabiliza tudo.

A pssoua já bebe cada vez menos e com menos frequência,  não usa drogas, já não faz nenhum ato tresloucado, vive uma patética pacata vida casa-trabalho-trabalho-casa e, no recôndito do seu lar, destilando seu veneno em redes socias e no seu blog, tem que ser repreendida pela própria mãe.

É como eu sempre digo, carinhosamente, pra minha mãe:

- Bebê, podia ser pior. Eu podia ser a Suzane Chrischtofen (sei lá como escreve).

- E eu podia ser a Izabela Nardoni (troquei as bolas, sorry) Ana Paula Jatobá - ela retruca.

Que meigo.


* * *


Gente, minha mãe é muito, mas muito engraçada. Não no sentido que vocês pensam. Ela é engraçada porque, como já disse, ela é uma mulher dos anos 50. Uma senhora. De Minas. Católica. Mas ao mesmo tempo ela diz e faz coisas que contrariam tudo isso - mostrando que as pessoas são muito além do que bloquinhos fechados.

Lendo o e-mail que o meu Leitor Astrólogo Engenheiro me mandou ela dispara:

- Marca um encontro com ele.

- Mãe, ele é casado.

- Ah. Separa. Todo mundo separa hoje em dia. Pergunta se ele quer conhecer o seu ferrão.

Fiquei indignada. Onde está minha educação judaico-cristã repressora? Isso tudo é desespero de ver filha encalhada em casa aos 34 anos?

Assim não pode. Assim não dá.

Hahahaha...ela vai ficar puta e mandar eu tirar esse post. Muito rebelde, eu. Muito.


* * *

Eu rio muito de mim mesma.

3 comentários:

ila fox disse...

Todas as mães tem momentos de mãezices... aiai :-P

***GrAzI disse...

Rs... Faz tempo que não comento, mas ri alto aqui com a sua mãe! Adoro esse tipo de sinceridade na lata! rs
;)

marcele disse...

Hahahaha. Ainda bem que li antes de vc apagar esse post! Figura demais a sua mãe! Mega moderninha!
bjo