quarta-feira, novembro 25, 2009

Restos


Foram achados depois do churrasco: um óculos escuro; um isqueiro; R$ 1,75; um batom Revlon Creme, praticamente no fim (gostei da cor).



* * *



Usei quase todos meus presentes. Li o último livro do Rubem Fonseca, dado pelo meu Cósnis, O Seminarista (o livro, não o Cósnis); li o último livro do Paul Auster dado por Formiga Sênior e Único Cunhado (que também é Paul), Homem no escuro (depois que eu catei toda a coleção deles do livros antigos do Paul Auster) e agora estou lendo Partículas Elementares, de Michel Houellebeq, dado pelo Rimão (quase acabando. O livro, não o Rimão). Depois estão na fila Gangues de NY, dado por Fu Sis e um livro do Gabeira dado pela tia Marlene.

Também estou usando meus sabonetes e hidratantes do Boticário dados pela Fló e pela Baila. E fui trabalhar com minha blusa azul dada pela prima Claudia (mas alguns disseram que era verde) e com o colar vermelho dado pela Marina e pela Tia Regi (espero não ter trocado quem deu o quê).

Assisti a Mulher invisível dado pelo meu primo Túlio (vulgo O Bündchen) e comi o chocolate que ele me deu. Descobri a minha amiga Gabriela fazendo uma ponta. No filme, não no chocolate. Dããã. Tá chato, eu sei, vou parar.

Mas o presente mais legal quem me deu foi a minha madrinha. Ela me deu a caneta tinteiro que foi do meu avô e com a qual ele assinou o casamento dele, em 1928, em uma época em que não existia casamento civil – todos os casamentos eram no religioso, necessariamente. Eu pedia há tempos e ela disse que seria minha quando ela morresse. Aí eu disse que isso ia demorar muito tempo ainda.

Minha mãe tem um tinteiro que foi dele. Daí que vou comprar tinta, encher o tinteiro, mandar fazer papéis de carta com as minhas iniciais e vou escrever cartas. Para selá-las utilizarei carimbo de cera, também com minhas iniciais – que mamãe diz que vovô também utilizava.

Aí vou mandar nosso mordomo William ir até a casa da Fló entregar uma mensagem chamando-a para tomar chá comigo, Peposa e Adriana.

5 comentários:

Bracho disse...

Que saldo, hein!!! kkkkkkkkk

Own...caneta tinteiro...que lindo! E ainda mais com as lembranças que ela certamente trará...adoro objetos com história!

P.S: Aí...tb comento aqui!! A naypsi do twitter sou eu...rs

Carrie, a Estranha disse...

Ah é! Deu pra notar! Rsrsrs...bjs.

trinity disse...

Vc encheu uma prateleira só com os livros que ganhou de aniversário. No Palácio de Versalhes vc tem um cômodo que é biblioteca?
***
Vc pode contar qual o personagem da sua amiga no filme?
***
Um *LUXO* caneta tinteiro, carimbo de cera!

Carrie, a Estranha disse...

Oi Trinity! Ah, é muito ponta mesmo. è uma das mulheres q aparece na cama logo q ele sai pegando geral. Uma q vai em dupla com outra.

Temos livros por todo Versailles.

Bjs

Roberta disse...

Adorei a ideia da caneta tinteiro. Eu tinha uma, mas sumiu nas minhas mudanças.

Ai, fazer aniversário é tão bom, né?

Beijo