segunda-feira, julho 20, 2009


Eu escolho as pessoas pelo olhar. Que elas lançam sobre.
Que quase sempre é um olhar meio torto, acho. De quem presta atenção nos convidados na hora do parabéns;
no noivo, quando a noiva entra na igreja;
no ator que não está falando, no teatro;
na multidão que saúda o presidente nos livros de História.

Eu nunca entendi quem só olha pro horizonte. E quem só olha pra baixo.
Eu não confio em pessoas que não sabem olhar pro teto do próprio quarto.
Eu abomino quem não consegue ficar quieto.

Eu não acredito em quem nunca seguiu formigas (sem trocadilho).

8 comentários:

Se o "se" não tivesse ficado só no "se" disse...

Feliz dia do Amigo, beijos.

Docinho de abacaxi disse...

"Eu abomino quem não consegue ficar quieto"
É esse o sentimento que tenho quando vou a casa da minha irmã e sou obrigada a ficar na presença da cachorrinha dela, uma yorkshire doidona.
A Phoebe é louca! Ela não sabe ficar quieta. Não sabe. Ela nem sabe como é dormir.

Luís Miscow disse...

Perfeito!

ila fox disse...

Muito interessante! :-D

Ah, e por falar em olhar me lembrei da foto que está no meu blog. Agora tenho bloooooog!

Depois de anos lendo os outros resolvi escrever. Vamovêqualéqueé!

http://www.ilafox.com

marcele disse...

Perfect! Amei!

Carrie, a Estranha disse...

Se o se...

Ahhh! Feliza dia do amigo, tb!


Docinho,

Cachorrinhos pequenininhos quase sempre são doidôes, né? mas aí eles nem tem culpa. É da natureza deles.

Luís!

:D

Ila!

Vou lá, vou lá!


marcele,

Bigada.

Bjs

Stella disse...

Posso me identificar com o poeminha? :)

Muito bom...

Carrie, a Estranha disse...

ôôô Stella! À vontade! Bjs.