quinta-feira, junho 11, 2009

Conclusões

Gente, se eu morasse em São Paulo eu só andaria à pé, de metrô ou bicicleta. Como pode um engarrafamento de 300 km? Ida e volta daqui ao Rio e ainda sobra. Ida e volta daqui até Andrel. Como pode? Como vocês aguentam, amigos paulistanos? Sei que São Paulo deve ter mil vantagens e eu até que sou uma pessoa bastante urbana, mas...são 300 km. Situação atípica, mas...300 km. Ninguém deveria achar normal 300 km de engarrafamento. nem em véspera de feriado com chuva. As autoriades deveriam estar alarmadas, se reunindo pensando em medidas emergenciais. É caso de calamidade pública. De decretar lei marcial proibindo carros de sair na rua. Eu tenho claustrofobia, se eu ficar presa no trânsito eu largo o carro e vou embora. Quantas horas? Cinco, seis, sete? Me lembro daquele texto da Marina Colassanti: "a gente se acostuma com tudo" (ou algo do tipo).

4 comentários:

ila fox disse...

Carrie, me pergunto o mesmo: como conseguem?

Acho que o único defeito da cidade de São Paulo não é a violência como todo mundo diz (já que isso me parece estar em todo lugar) e sim a quantidade absurda de carro que tem na rua! e cheguei a seguinte conclusão:

São Paulo está desse jeito por que brasileiro A-DO-RA carro, então faz questão de ir até na padaria com ele. Em qualquer outro país o povo não se importa de andar de metro, ônibus ou táxi.

Mas imagino que o engarrafamento de ontem se deu por causa do povo saindo tudo para viajar ao mesmo tempo né, a saída? os chefes serem mais humanos e liberarem os funcionários mais cedo, afinal, quem é que trabalha direito sabendo que o feriado já está aí?

Ou paulistano vai naquela onda de "melhor um péssimo dia de praia que um ótimo dia de trabalho", ou "melhor passar horas no engarrafamento do que trabalhando" hehe.

Tenho um amigo, o Mario Amaya que é super a favor do povo começar a usar bicicleta, e escreve muita coisa bacana no site dele -> http://marioav.blogspot.com/2009/06/bicicleta-em-sp-sera-que-agora-vai.html

Bom, eu estou fazendo minha parte, a 8 anos enrolo para tirar minha habilitação e acho que vou continuar por mais outros 8 anos assim.

tak disse...

Eu voltei pra Sampa há 8 meses, e rapidinho me lembrei porque saí de lá... O grande problema do metrô, ônibus, etc é a superlotação e a ineficiência. São Paulo tem tanta gente que não sobra espaço pra mais ninguém. A cidade é muito grande, pra ir pra qualquer lugar é coisa de 15, 20 km. Mas 300 km de congestionamento é coisa de enlouquecer, deixar o carro no meio da rua e sair andando atirando em todo mundo. Ah! Lembrei que lá nós temos uma rádio exclusiva de informações do trânsito! Achava absurdo até ficar viciado,hehehe! Beijinho!

Stella disse...

Uma vez, fiquei presa no trânsito voltando de uma viagem com a minha mãe e tals... era tão desesperador dormir e acordar e ainda estar dentro do carro que eu resolvi sair andando. Quando o trânsito finalmente cedeu e eles passaram por mim, entrei no carro de novo. Cara, pelo menos rendeu um exercício. :~

Não quero mais, obrigada, né!? hahah..


Beijo!

a que deseja disse...

Carrie querida, nós paulistanos adoraríamos trocar nossos carros por ônibus, metrô e bicicletas.

Acontece que esperar uma hora por um ônibus e passar mais uma hora atravancada dentro de um metrô lotado, nem sempre são opções convidativas.

Usar mais a bicicleta seria ótimo, se não fossem os atropelamentos e assaltos, que atrapalhariam um pouco.

Eu demorei bastante pra tirar a minha carta, andei muito de metrô e ônibus lotados e a pé.

Mas um dia, o ser humano cansa. Se o governo não melhorar o transporte público, mais gente se renderá ao carro como eu.

Perde a cidade, perdemos nós e perde o meio ambiente...

Aliás, como vc pode notar, já perdi até a paciência com tudo isso! rs

Beijo