sábado, fevereiro 07, 2009

Sonhos para 2009

Eu não aguento mais ouvir problemas de terceiros contados por quartos, quintos, sextos e sétimos que não tem nada a ver com a história (quer falar direto comigo, eu fico horas ouvindo lamúrias de todos os tipos, só não me faz ouvir por outra pessoa que não os envolvidos); eu não me compadeço com o sofrimento do próximo (a menos que o próximo esteja bem longe); não, eu não "tenho pena é das criança" (aliás, eu não tenho pena de ninguém nesse mundo - de mim, talvez?), porque quando elas crescerem vão arrumar maneiras eficazes de odiar os seus pais e dar o troco de tudo que eles as fizeram passar; eu acho que as pessoas são grandinhas e escolhem as vidas que têm e a responsabilidade por estarem na merda é única e exclusivamente delas próprias (acredite você em Alan Kardec ou Jacques Lacan); eu acho muito bem feito quando mulheres ficam grávidas "sem querer" (hahahahaha), "por acidente" (pára, pára! Assim eu morro de rir!) , que é pra modi o caboclo ficar esperto e usar um troço chamado CAMISINHA(AIDS??? O que é isso???), parando de deixar a responsabilidade inteira pra mulher (ou quem sabe um método de plastificação do pau à vácuo?); não, eu não acho que "as coisas vão acontecendo e uma coisa leva a outra"; eu não acho que eu preciso fazer a minha parte (a minha parte pode ser não fazer nada? Obrigada); não, eu não acho que eu preciso ser mais tolerante, doce, meiga ou whatever (minha meta é o Giuliani: tolerância zero); não, eu não quero ser flexível como um bambu, encontrar o caminho do meio nem plantar uma árvore; eu não acredito no poder do diálogo; eu não preciso que me dêem um toque; eu não preciso me aproximar de mais gente; eu não preciso de novas experiências; eu nãããão sou legal.

O que eu quero? Sossego, como diria o Tim Maia. E professoras de ioga e pilates mudas e dormir mais cedo.

Agora eu vos pergunto: eu ficava assim em Nova York? Não, né? No máximo queria dar umas porradas na grega, mas depois começava a rir dela e todas as fotos as pessoas diziam que minha expressão estava calma, serena e tranquila e até mais bonita, porque claro, não havia esse calor senegalês e meus poros se contraíam e minha pele ficava uma seda e meu cabelo não tinha esse frizz constante e a vida era bela.

Volta pra lá, então! Não dá! Agora, não. Pfff.

PS: O blog é meu - se ainda não deu pra perceber.

PS2: Não tô boa - se ainda não deu pra perceber.

PS3: Pffff.

PS4: e esse Big Brother, hein? Ô edição mala! Dá até desgosto comentar!

7 comentários:

Milema disse...

ta atacada hj hein?!!!!

trinity disse...

Carrie,

Por que quer professoras de ioga e pilates mudas?

A fisioterapeuta que é minha instrutora de pilates é que me aguentar falar e reclamar...rs

Bjs

trinity disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ila fox disse...

Carrie, quando foram te aporrinhar com problemas de terceiros, quartos e quintos vc só diz: EMA EMA EMA, CADA UM COM SEUS PROBLEMA!!! :-P

*

Faz 10 anos que estreei no mundo do sexo (ui!) e nunca levei UM susto. Sempre uso camisinha no começo da relação e depois fico só na pílula mesmo.
Talvez pelo fato que eu nasci de um susto dos meus pais (Ô dó). E aprendi de dentro da barriga da minha mãe a ter juízo.

O duro é o povo que já é casado e tem um filho atrás do outro, pq aí a família não se vê no direito de meter o bedelho na vida deles. Pior ainda é quando o casal de coelhos é sem loção o suficiente para deixar a prole toda na casa da pobre vó. Épácabá esta geração de cucos que tem os filhos e botam pros outros cuidar. tsc tsc

*

Carrie, acho que depois de um tempo a gente precisa do nosso espaço. A impressão que tenho que é minha família me dá mais "trabalho" hoje do que quando eu era uma adolescente revoltadinha e vivia debaixo do mesmo teto deles.
Espero que logo vc consiga seu espaço e sua privacidade (e sua paz) viu...

ila fox disse...

Alias... Carrie, nesta vida a gente só tem privacidade quando vamos digitar a senha do cartão no mercado. Por alguns instantes ninguém nem olha pra vc, uma beleza!

Ah, e realmente este Big Bródis tá uma porcaria. Estes dias resolvi dar uma olhada pra ver a quantas andava e só tinha namoradinhos, argh.

ila fox disse...

Acho que li isso do cartão em algum lugar... será que foi aqui? :-/
Acho que foi no Drops da Fal... ;-)

Ana Manga disse...

miguxa, vim deixar o beijinho do dia, reforçar o apoio aos iógues mudos, aproveitando pra tb apoiar os mudos em geral, depiladoras mudas, motoristas de taxi mudos, companheiro de sala de dentista mudo... em prol de um movimento contra os sem-loção em geral. Aproveitando pra também mandar pastar a galera da maledicência. Ultimamente, neguinho vem com papo de "num comenta com ninguém mas fulaninho" e eu interrompo: cara, eu comento pacaralho, melhor nem me contar. Comento tudo. É um horror. Neguinho fica sem jeito. Deixa achar que eu tenho pobrema dos nelvo. E sai da aba, mané.

Eita, quis muié brava, sô =D