quarta-feira, setembro 10, 2008

Trocando conversas

Vou começar a "exchange conversation" (trocar conversação) com duas pessoas aqui. Uma é uma moça que escreveu pra lista de Brasil que eu assino da NYU (sim, eu entrei em 200 mil listas de discussão online no site da NYU: teatro shakespeareano, contação de história, poesia, Brazil Society, Latin Society, Jazz, Latins Ritms, HQs, Library, Yoga, budismo...e por aí vai). Ela vai morar em SP e quer aprender português. E pra quem já sabe inglês ela ofereceu aulas de pialtes! Pensei em pedir aulas de pilates em inglês (falando e malhando, falando e malhando), mas achei que podia ser muita informação pros meus neuroninhos. Daí eu ensino português pra ela e ela me ensina inglês - é claro que eu vou ensinar melhor a ela do que ela a mim, porque eu sou óóótima professora (além de modesta). Ela recebeu várias respostas da lista e marcu com todo mundo. Mas tenho certeza que eu vou ser a melhor - hahahaha...competitiva, a pessoa aqui? Imagina! Ciumenta? Imagiiiina! Vamos nos encontrar num café perto da NYU.
O outro é o Jimmy (James), o carinha da aula da minha orientadora. Ele já fala bem português, mas adorou a minha idéia.
Hoje ele tava com "Abril despedaçado" na aula (o DVD). A professora não lembrava o título em português e me perguntou. Quando ele me mostrou eu tive que ter um ataque: "Ahhhhhh, Rodrigo Santoro!!!".
Pois é. Acho que realmente ele deva ser viado. Não que me incomode, mesmo porque não me interessei pelo produto, só tô olhando, obrigada. Ele tem cara de ser muuuuito novinho (até aí tudo bem) e pequeno (como diz uma amiga minha, a Fló, que é muito alta, "quem liga se a altura combina é o Sílvio Santos", mas eu ligo. Não tanto pra altura, mas para o quão fragilzinho é o homem. Eu não aguento homens frageizinhos. Eu penso que posso machucá-los. Física e emocionalmente.). Enfim, mas ele é viado. Cheiroso, bonitinho, educado, culto, adora o Rio e morou em Ipanema? Ah, é viado. Só pode. Só não diria com 100% de certeza porque ele é um pouco cafona. Desses que usa camisa pra dentro da calça e tem uma mochia escrita "JAMES" (bom, ele trabalha, espero que seja alguma coisa tipo um uniforme e daí as mochilas também vem com nome). Ele tem que ter pelo menos 22 anos, porque já terminou a graduação.
Mas acho que ele me adorou (hoje eu tô tão, mas tão modesta!). Sabe quando a pessoa fica olhando pra você com um olhar de admiração? Entra e olha? Eu devo lembrá-lo dos travetravestis da Lapa.
Enfim, vamos nos encontrar as terças. E Karen, a garota, às quartas. Vamos ver no que dá. Acho que terei boas histórias pra contar.
E, infelizmente nunca vou poder revelar que tenho um blog pra eles, porque eles entendem português.

5 comentários:

Anônimo disse...

hahahahahah!a tua modéstia é o que mais admiro... e vou encontrar com ele às terças e com a garota às quartas ... tu és uma pervertida mesmo!bjs. Sandra Lee.

Carrie, a Estranha disse...

procê vê minina, como sou uma volúvel! Hahaha

Tati Tatuada disse...

Adoro sua auto imagem.
Não conta mesmo, se descobrirem o sublimes você não poderá contar deles, da grega e de tudo mais.
Beijos.

Carrie, a Estranha disse...

Minha auto-imagem nunca é igual a realidade (aliás, nunca é, né?).

Bjs

VanOr disse...

UHAUAHAUA! Hoje tou lendo geral e me divertindo.