segunda-feira, agosto 04, 2008

Te cuida, Peter Brook



Entrevista com o Mário Gomes na “Quem Acontece” da última semana. Nela o ator revela que “tinha tudo: fobias, síndrome do pânico, crise de ansiedade aguda, transtorno bipolar, transtorno obsessivo-compulsivo. Acredito que o que desencadeava tudo era a falta de afeto”.

Muito bom! Ele teve bipolar. Eu nunca conheci alguém que tivesse tido bipolaridade. Que nem virose, né? Pega e depois cura. Não é uma estrutura na qual a pessoa está inserida. Muito bom isso. No mundo das celebridades, onde vence quem tem mais desgraça, ele resolveu ter logo tudo. Não deixou nada de fora. Não sei como não teve esquizofrenia, também.

Já vou incluí-lo na minha co-produção braso-estadunidense que farei com o Tarantino (ver esse post, item 5). Além do Alexandre Frota, que será um dos protagonistas, vou escrever um papel pro Mário Gomes: o de executivo que pega putas, mas cuja fantasia é ser seviciado por elas com uma cenoura.

Eu não acredito mais na ficção distinta da realidade (e vice versa). Acredito que os atores desempenham personas que são uma mescla deles mesmos, ficcionalizados. Quer dizer, a tônica da arte moderna é essa. Vide os reality shows. Os blogs. Porque não escrever uma peça sobre um péssimo ator que não consegue representar bem? Mário Gomes seria perfeito. Seria uma tragicomédia.

Aliás, acho que vou escrever uma peça pro Mário Gomes e pro Alexandre Frota. Isso sim é vanguarda. Mas, infelizmente, o mundo ainda não está pronto para o meu teatro mega-desagradável.

É sério. Isso não é uma piada.

3 comentários:

nóis disse...

Eu já ouvi falar nessa história da cenoura, mas não lembro muito bem. Conta pra mim, por favor!
Beijos

Carrie, a Estranha disse...

Ele conta isso na reportagem. Em 1976, qdo ele foi par romântico com a Betty Faria na novela Duas Vidas, eles começaram a se pegar. Só q ela era mulher do Daniel Filho, na época. Depois de Vereda Tropical, em 1985, ele foi demitido da Globo e ainda saiu uma notinha em um jornal dizendo q ele tinha dado entrada em uma emergência de um hospital no Rio com um cenoura enfiada no anus. Especulou-se q seria uma vingança do Daniel Filho, mas ele (daniel) negou e o próprio Mário Gomes nessa entrevista disse q quem saiu com esse boato teria sido o Carlos Imperial, pois o mario tinha feito um filme com ele, mas não concordou com o cartaz de lançamento e conseguiu o embargo na justiça.

Daí Mario Gomes finaliza dizendo q sua demissão da Globo de devia a uma postura extremamente anti-profissional, drogas, e o pacote de todo de loucuras q se seguiu. Se é verdade ou se ele está tentando puxar o saco do Daniel Filho que, embora não esteja mais na Globo ainda é um cara importante e influente, não se sabe. Mas se vc bater as datas é realmente muito tempo de diferença: de uma novela em 79 até 85. Se ele fosse ser demitido por pegar a mulher do diretor teria sido na época. Aliás, se isso fosse motivo de demissão a Globo não teria atores.

Mas aguarde que ele vai contar tudo isso em um livro.

nóis disse...

Nossa, vai sair até em livro?
Ceretza que eu vou comprar!