domingo, abril 06, 2008

Quando nada mais resta...


"Tarefa: A ti Escorpião, darei uma tarefa muito difícil. Terás a habilidade de conhecer a mente dos homens, mas não te darei a permissão de falar sobre o que aprenderes. Muitas vezes te sentirás ferido por aquilo que vês, e em tua dor te voltarás contra mim, esquecendo que não sou Eu, mas a perversão da Minha idéia que te faz sofrer. Verás tanto e tanto do ser humano, que chegarás a conhecer o homem enquanto animal, e lutarás tanto com os instintos animais em ti mesmo, que perderás o teu caminho, mas quando finalmente voltares a Mim, Scórpio, terei para ti o dom supremo da finalidade".




“Não se deixe levar pelo preconceito. Se você cruzar com um tipo honesto, corajoso, íntegro, intenso, magnético, profundo, reservado, perspicaz, enigmático e fiel até que a morte os separe, corra e agarre esta oportunidade, porque você terá topado com um escorpionino. Seu astrólogo diz que os escorpiões são traiçoeiros? Mude de astrólogo, porque o escorpião tem um senso de lealdade só comparável ao de um mafioso siciliano - se você mantiver sua palavra, ele manterá a dele até debaixo de uma saraivada de balas. Sua melhor amiga diz que os escorpiões são don-juans incuráveis? Troque de amiga, porque o escorpião, embora tremendamente ligado ao sexo, é tão seletivo que prefere uma vida monástica a transar com qualquer um. Você andou lendo que o escorpião é um dissimulado? Largue esse livro pelo último de Agatha Christie, pois a notória reserva escorpionina não tem nada a ver com hipocrisia. Um escorpião nunca mente, só omite - e na maior parte das vezes está repleto de razões, porque sua fabulosa antena psíquica pescou que o interlocutor em questão não é lá muito confiável. Esta, talvez, seja a principal característica deste signo cujo mito mais esclarecedor é o de Lúcifer, o anjo decaído, não por noitadas em excesso, mas por uma lucidez além dos limites: o grande pecado do escorpião, como o do ex-anjo, é um orgulho excessivo. Excessivo, mas não descabido. O probleminha de Lúcifer era que enxergava certas razões ocultas por trás da cantoria dos querubins - um desejozinho secreto de promoção naquele arcanjo que emitia uma nota mais aguda. Por isso ele acabou expulso do Paraíso, onde críticas não são facilmente digeridas. A mesma complicada sina ocorre com os terrenos escorpioninos: como eles são providos de uma espécie de olhar de raio X, que detecta as piores intenções até nos melhores sorrisos, acabam se tornando ossos duros de roer. Um escorpionino tem um faro imcomparável para imposturas, o que lhe torna difícil a vida em sociedade. Isto o transforma, muitas vezes, num introspectivo de cenho franzido: sua capacidade de captar algo de podre no reino da Dinamarca não tem paralelo, em todo zodíaco e em qualquer estatística. Mas se o escorpião saca tudo, inclusive o pior de cada um, é porque tem uma sensibilidade que chega às raias do insuportável. O que o torna, também, muito solidário com o sofrimento alheio - nada de estranhar que Ghandi tenha ascendente em escorpião. Um escorpião nunca foge de problemas. Não fuja dele, portanto, a não ser que você queira passar o resto da vida bocejando entediado.

DOENÇAS:

É sensível a doenças nos órgãos genitais, reprodutores e excretores (bexiga, uretra, intestino grosso, glândulas sexuais) e no nariz. Outros problemas podem ser a dificuldade de eliminação, disfunções no aparelho sexual, inflamações e ulcerações em geral. Eles geram descontentamento com as relações sociais, emocionalidade tensa, dispersão mental e tendência à destrutividade.

TERAPIAS:

O escorpião tem uma incontrolável tendência a se atormentar, culpando-se por tudo que dá errado a sua volta, e num de milhares de quilômetros além, Bósnia, Croácia e Cambodja incluídos. Como ele jamais pega leve, nem quando está de férias, esta mania de carregar o mundo e seus males pode se tornar meio desconfortável para aqueles que o cercam, e pretendem apenas tomar mais uma bebidinha e prosear. Como, igualmente, um escorpião nunca se lamenta ou faz o papel de vítima - o que ocorre muito com os outros signos de água, peixes e câncer - é preciso se tornar um telepata para saber exatamente o que vai mal com seu escorpião de estimação. Se for uma mera insatisfação com tudo, deixe estar - isto não tem cura. Se for uma depressão profunda, daquelas que o arrastam para a cama (e não para fazer o que ele tanto gosta), algumas providências são necessárias. Nada de terapias de apoio, porque um escorpião jamais vai acreditar que ele está OK e o mundo está OK. Uma terapia de choque é a mais recomendável: uma passagem só de ida para a Iugoslávia, para trabalhar num campo de refugiados, ou um passeio às seis da tarde por qualquer dos pontos das grandes capitais brasileiras onde se concentram os menores infratores vai ajudar a reconhecer que há outros infernos ainda piores que seu inferno interior. Um pouco menos arriscada é a técnica de auto-análise. Todo escorpião é um investigador nato, e isto explica porque eles dão excelentes psicanalistas. Em contrapartida, dão péssimos pacientes, já que nunca vão superar completamente a sensação de que aquele camarada sentado na poltrona atrás do divã está calado porque, no fundo, sabe menos do que ele. O escorpião lucra mais se pagar uma faculdade de psicologia em vez de honorários de um psicólogo avulso. É claro que às vezes não se pode esperar cinco anos escolares para resolver uma crise. Mas crises, na verdade, não atrapalham este signo. Ao contrário, ele precisa delas para se reciclar periodicamente. E acaba sempre levantando, sacudindo a poeira e dando a volta por cima”.

Textos de Marília Pacheco Fiorillo e Marylou Simonsen, publicados no livro Use e Abuse do seu Signo, editado pela LP&M. Daqui.


"Existem três tipos de Escorpião:

Tipo A: "comum ou típico", realismo sádico, prevalência da impulsividade sobre a inibição. Neste caso podemos ter uma disposição individualista, rebelde, indisciplinada, refratária aos costumes sociais, etc. Firmeza, coerência de atitudes e constância moral, é um tipo criador.

Tipo B: "incomum", tipo virgem, idealismo masoquista, prevalência da inibição sobre a impulsividade, ou seja, bloqueio da vida instintiva. Natureza disciplinada, ordenada, pontual, ligada aos princípios, a formalidade, mais crítico do que criador.

Tipo C: "ambivalente", neste caso, alternância ou coexistência dos tipos anteriores, por exemplo: fisicamente limpo - sujeira moral; crítico - criador; ordenado - desordenado; coexistência ou alternância da impulsividade ou inibição"


“2008 começa apreensivo, pois Marte - seu planeta regente -, está lento no céu. A partir de fevereiro, seus planos emocionais começarão a se desenvolver. Este ano será de muitos acontecimentos para relacionamentos que não andavam muito bem. O primeiro semestre será um período em que você estará mais fechado nas relações amorosas. Aproveite, não tenha medo de ousar, afinal este é seu ano”.

"Ascendente Capricórnio: Você envolverá muitos segredos em sua individualidade; é estranho, tal qual a própria figura do signo, a cabra. Terá um lado ambicioso e materialista, mas também o distinto poder de mergulhar nas profundezas dos sentimentos coletivos. Será reconhecido pela prudência e pela vontade de ferro. Alcancará todos os objetivos, em geral tardiamente, e sem se vangloriar, porque é o mais reservado e resistente entre todos á sua volta. Possuirá um acentuado senso do dever e tudo implicará em disciplina, ética, ordem. Aceitará a realidade com uma conformidade fantástica. Sempre acreditará num passado e terá a certeza de que as regras que herdará de ancestrais serão as certas. Respeitará a lei e viverá dentro dela. Faz questão que tudo à sua volta se encaixe com seu jeito de ser e estilo. Tendência ao isolamento; sabe melhor que ninguém, renunciar a um prazer em favor de um dever ou objetivo. Falará pouco e seus comentários sombrios serão a marca típica de sua presenca e temperamento. A expressão tranqüila e o ritmo lento de vida serão o grande contraste com os demais. Será avesso ao oportunismo, terá convicções autênticas na moralidade. Observará antes de julgar e não se comprometerá levianamente. Os elementos fortes de sua natureza são a racionalidade e a seriedade, mas possui interiormente um elevado grau de sensibilidade que não demonstra. Mesmo diante do perigo age com calma e precisão. Há indicação que se tornará com o tempo um vencedor. O Ascendente é apenas a casa 1 do mapa.



Dragão (Long)

“Os nascidos sob o signo do Dragão estão de olho no futuro. Inquietos, rejeitam a rotina e assumem uma postura de aventureiros e desbravadores, jamais de intimidando com obstáculos ou com impecilhos. Aliás, os nativos deste signo se alimentam de desafios, que costumam superar, diga-se de passagem. Para o Dragão, que tem uma crença inabalável em sua própria capacidade, não existe a palavra impossível.

Seu temperamento incansável também se manifesta no campo amoroso, sendo um dos signos mais ativos sexualmente, embora manifestem a tendência de serem dominadores. Popular e protetor, o Dragão tem a presença sempre disputada por familiares e por amigos.

VIRTUDES: orgulho próprio acentuado, alto senso de responsabilidade e gosto por aventura Inquietação natural dos pioneiros e desbravadores, aliado a um espírito dinâmico e ativo

DEFEITOS: insatisfação permanente com tudo e com todos, natureza violenta e temperamental, capaz de atos impensados e temerários

SAÚDE: as costas, incluindo a coluna vertebral, onde ocorrem seus maiores problemas”.

Então tá, né?

3 comentários:

Bella disse...

adorei a descrição de escorpião e acho msm q tem váriasssssssss paradas a ver com o meu ser. hehehe!
bjs
go scorpio! go!!

Bella disse...

oops, esqueci... yuppie!

bel seslaf disse...

Bem engraçado que o meu nome na coluna de links esteja bem do ladinho do tipo B.

Eu achava o máximo ser de escorpião quando era criança, e talvez ainda achasse, se falassem de astrologia mais como uma ficção bacana que serve pra gente brincar.

No teste lá de baixo fui The Hermit. Dã. :)