domingo, abril 01, 2007

Brave New World


(Provavelmente eu já coloquei esse título aqui em alguma outra coisa...mas o que fazer se Huxley é meu Pastor e nada me faltará?)




A gente tentando se recuperar do “estrômbago” e abre a Revista de Domingo do Grobo e dá de cara com uma matéria sobre caçadores de tendêiiiiiincias. É pra vomitar agora ou quer que embrulhe?

Não tenho nem forças de comentar a matéria. Só sei que lá pelas tantas os caras dizem que o que eu vou querer, ter e SER depende do que pensa a faixa otária dos 18 aos 24 anos (licença, vou vomitar). Aí um ser minimamente cerebrado, de outra agência, fala que entre as mulheres isso é diferente. Quem dita essas coisas é a faixa otária dos 30 aos 40. Ufa! Que susto! Pensei que eu ia ter que começar a ouvir conjuntos emo...

Ah é. Outro detalhe: uma dessas agências trabalha com um grupo de acadêmicos que os ajudam a pensar...vai lá! Você consegue!

Cara...é pra chorar ou pra rir?

Ah é! O melhor de tudo (ainda não foi nada disso?). As pessoas se dividem em alfa e beta. Alfa são os lançadores de tendência. Beta os disseminadores. Alfa é Rio e Salvador. Beta é São Paulo.

(Qualquer leitor de Aldous Huxley levantou as sobrancelhas neste momento)

Tipo...

Eu já desconfiava. Mas hoje eu tive certeza. O mundo acabou. O que nós estamos vivendo é um grande episódio de Lost onde as coisas não fazem o menor sentido, ninguém faz a menor idéia de nada e lutamos pra sobreviver até o dia seguinte.

Isso aqui é o limbo. Que, como todos nós já sabemos, acabou.

Eu não sei se foi o almoço que não caiu bem ou se foi esse papo todo, o fato é que eu tô voltando a passar mal.

9 comentários:

Sergy disse...

Ja leste o "return to the brave new world"?


O huxley tb é meu pastor!:)

Carrie, a Estranha disse...

Não. Mas já ouvi falar.

Monica disse...

Que bom que você teve uma boa experiência lá. Eu não tive, apesar do atendimento ter sido muito "cordial". Eu não sei como funciona o restaurante à noite, sei que fomos almoçar, as três da tarde! Já paguei mais que R$80,00 por um prato em outros restaurantes, mas não estava escrito que servia duas pessoas, a enganação e o que comemos não argumenta o preço. Não sei o que você considera exorbitante, mas o prato mais barato era R$72,00. Pra duas pessoas não é muito mesmo, só que a porção servida não dá pra duas pessoas, nem aqui nem na França.
Beijo.

Monica disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Monica disse...

São Paulo os disseminadores? Isso vai dar m... è final de domingo e quem tá passando mal sou eu. Pelo menos o Rodrigo Santoro tá no Lost e ele é do Rio, ou melhor de Petrópolis...

Monica disse...

Putz...communication break down...!! O mundo acabou mesmo!

Cláudio disse...

É por essas e outras que não canso de repetir (Tô pensando inclusive em mandar estampar uma camiseta): "Ó, tempos medíocres!!!"

Carrie, a Estranha disse...

Apareceu a margarida! ;)

julie disse...

dia desses, fui visitar mamãe.
mamãe assina JB (não larga de jeito nenhum) eu achava ok essa resistência dela até q abri uma revista de domingo e me deparei com uma matéria sobre a "nova elite". tipo assim, o q "pensam" e o q fazem os jorginhos guinle dessa geração. (fulaninhos e beltraninhas com no mínimo 3 sobrenomes falam de pólo, baladas, compras, etc. mas, diz a matéria, são engajados: a gente pode tirar a foto de branco? pergunta fulaninha das couves e bragança, é por causa do joão hélio, bota aí q a gente não é alienado, a gente sabe a cidade em q vive. ah, tá. como vc disse em um post aí em cima, eu também sou a favor da violência, qdo o diálogo acaba). mamãe, pela madrugada, mamãe, who the fuck is antonia leite barbosa, q agora até no rádio dá conselhos?
*suspiros*
desculpe pelo longo comentário, carrie. um beijo