quarta-feira, fevereiro 14, 2007

Pérola aos porcos


“Não espere por um homem que te dê filhos. Faça isso sozinha! Então, se o Príncipe Encantado aparecer, ele vai dizer: Oh! Isso é tudo o que eu queria: uma família esperando por mim”



A frase acima causa muito espanto devido a sua autora: senhora Sharon Stone. Uma mulher que fez Instinto Selvagem com 36 anos. Uma mulher que merece respeito. Daí a gente pensa: se pra ela tá assim, o que dirá pra nós, pobres mortais...Na minha humilde concepção deveria ter filas de homens querendo casar com Sharon Stone. Até eu me casaria com Sharon Stone!

Semana passada Lisa Nowak, 43 anos, astronauta da Nasa, viajou 14 horas de carro, de Houston a Orlando, de fraldas (fraldas espaciais, pra não ter que perder tempo parando pra mijar) só para tentar matar a rival, outra astronauta, Colleen Shipman. A empreitada não logrou êxito e Lisa foi presa. Segundo Lisa, Collen teria um caso com seu ex, o astronauta William Oefelein. Ah é, detalhezinho: Lisa é casada e mãe de 3 filhos. O astronauta disse que nem conhecia Lisa. Canalha.

Quantas mulheres vocês conhecem que são lindas, inteligentes, ganham dinheiro e estão com homens...assim...mais ou menos? Ou estão sozinhas? E quantos homens lindos, inteligentes...aliás, quantos homens lindos e inteligentes vocês conhecem, pra começo de conversa? Se você teve a grata surpresa de esbarrar com esse espécime tão raro quanto a arara azul na certa ele já deve ter um marido, tão bonito e inteligente quanto ele. Caso ele seja heterossexual é bem provável que ele seja casado e já tenha umas duas amantes.

Quantas mulheres são traídas – com direito aos maridos terem outras famílias -, apanham dos maridos e ainda assim perdoam, dão três, quatro, mil chances? E homens, quantos seriam capazes de perdoar?

Por que as mulheres se submetem a certas coisas? Por quê? Homens parecem que estão sempre fazendo um favor – e um grande favor – em namorar, casar e ter filhos com uma mulher. Homens têm sempre a sensação de que estão “perdendo a vida”, que não estão “aproveitando” o suficiente. Mulher tá sempre cobrando, correndo atrás, cedendo...até quando? Pra quê? Vale à pena?

É claro que eu estou generalizando um comportamento masculino. Sei que há exceções. Assim como os trevos de 4 folhas, eu ouço falar nessas exceções mas nunca encontrei.

Nessas horas sempre há aqueles que apelam para a natureza e vêm com um papo de que a maternidade é instintiva pra mulher e o homem, ao contrário, teria o instinto predador, caçador, nômade e precisaria “espalhar a semente”... “Espalhar a semente” de cu é rola! Me poupem desse discursinho biologizante de quinta! O que existe é machismo. A mulher teve que parir durante séculos e séculos. Crescei e multiplicai-vos. Multiplicamo-nos. Descobrimos a pílula anticoncepcional há menos de 50 anos. Muito pouco tempo. O aborto já é legalizado numa série de países, mas ainda é tema complicado para a maioria das pessoas. Ou seja: não precisamos mais parir, mas ainda somos condicionadas pela cultura a achar um parceiro fixo.

A situação tá cada vez pior, porque antes o homem tinha a noção de que deveria “aproveitar a vida” até uns 25, 30 e depois casar – pois casamento é a morte. Agora o homem quer “aproveitar a vida” até os 40, no mínimo. Porque, claro, homens podem ter filhos em qualquer idade.

E os homens não estão de todo errados. Pensem bem: ter filhos é um ato extremamente egoísta, feito para suprir um desejo seu. No mundo de hoje é uma insanidade. Bem mais sensato para quem quer ter filhos seria adotar. Cada vez mais temos crianças abandonadas pelos pais, em decorrência de miséria, fome, guerra...

Sem contar que a maioria das mulheres é muito chata. Pega muito no pé. Enche o saco. Os homens têm uma certa razão de reclamarem. Mulher acredita em Príncipe Encantado, quer que o homem ligue no dia seguinte, mande flores, lembre do aniversário disso, aniversário daquilo...

Qual a solução? Mudarmo-nos todas para uma nova ilha de Lesbos? Fazer uma greve de sexo mundial, como em Lisístrata, comédia de Arstófanes? Arrancar um seio para o melhor manuseio de arco e flecha, como as amazonas? Não, caras amigas. Assim como a criminalidade no Brasil eu acredito que o relacionamento homem-mulher é um problema sem solução. Não dá pra voltar atrás. Aliás a própria idéia de solução é errada. Estratégias como “relacionamento aberto” tornam-se um tremendo tiro pela culatra. Admitir que o relacionamento é aberto é acreditar ainda em um velho modelo de relacionamento. Você fica escravo de mais um rótulo. É apenas a substituição de um modelo por outro.

Sei lá. Esse texto são só perguntas desordenadas pras quais eu não tenho resposta. Só sei que tô cansada de ver mulheres que se contentam com migalhas. E, por via das dúvidas, vou fazer que nem minha amiga Sharon. Vou entrar numa lista de adoção. Garantir meu molequinho remelento do Morro do Vidigal ou minha menininha somaliana aidética. Porque família a gente também pode escolher. E eu só fico perto de quem precisa – e muito – da minha companhia. Do contrário, tenho mais o que fazer da minha existência.

(PS: Vocês certamente acharão esse texto um tanto quanto ressentido. Claro. Como o cachorrinho de Pavlov eu me acostumei a sentir dor só de ver certas situações, ainda que com os outros. Até os animais aprendem com a dor).

11 comentários:

Jussara disse...

Carrie, apesar da seriedade ou ressentimento, dei algumas risadas com seu texto. Infelizmente é assim mesmo; no tempo dos nossos avós ou bisavós, não havia separação pq ainda não existia o divórcio; mas hj, parece que as pessoas se separam na mesma velocidade com que mtas vezes se casam. E essas que não se separam por causa das migalhas??? conheço mulher que não tem nem migalha em casa; é tratada de maneira rude, sofre gozação na frente de outras pessoas, não tem um mínimo gesto de carinho, sabe de tudo que o marido faz e ainda assim, não se separa.Conheço outras que depois de mto tempo pra tomarem a decisão de se separar, e sofrer poucas e boas, ficam torcendo pro cara pedir pra voltar. Conheço outras que são mandadas pelo marido, a última palavra é sempre a deles, eles é que sempre têm razão, e elas não percebem. E conheço outras que dizem que se fossem agir pelo racional, já teriam se separado. Sinto tb que algumas não se separam pra não ficarem com a pecha de que foram largadas ou de que estão sozinhas...Enfim, é um quadro aterrador, mas não quero julgar, pq só quem está dentro sabe o que se passa e tb pq, sei lá, de repente esse é o jeito da pessoa gostar/sofrer/viver. Mas olho pro lado e não vejo casamentos felizes; vejo casais felizes, aqueles que ainda estão só no namoro(e não acredito na felicidade de propaganda dos álbuns do orkut).Por que as mulheres sentem essa "necessidade" de casar e os homens , não? e por que então, eles se casam??(será que crescemos com a idéia de casamento por causa dos contos de fadas que lemos na infância???rsrs); tb não tenho respostas para as suas perguntas, e a desculpa que alguns dão, levando para o lado da biologia é irritante e ridícula. E mulher às vezes é chata mesmo,né? tenho que concordar. Sabe o que eu acho tb? que homem gosta de mulher burra, vulgar e no estilo que dê pra desfilar com ela como se fosse um troféu; não todos, claro, mas as mulheres que conheço e estão sozinhas, são essas como as que vc citou: bonitas, inteligentes, independentes, pessoas de caráter,enfim.

Desculpe o comentário longo.
Respondendo ao post láááá de baixo, tb senti sua falta; não tenho comentado, mas tenho lido tudo;estou com um dente problemático, e fiz a "promessa" de ficar bem quietinha,pra ele parar de doer,rsrsrs.E dor-de-dente faz doer cada célula do nosso corpo...

Carrie, a Estranha disse...

Oi, Jussara!

Puxa, dor de dente é muuito ruim. Mas já está tratando, né? Espero q sim.

Adoro comentários longos! Pode escrever à vontade.

Isso tudo q vc retratou é o q mais acontece. E hoje que eu vejo a Quem Acontece da semana e descubro q Suzana Vieira perdoa o marido. Gente, como assim? Esse mundo definitivamente não me pertence.

bjs

Andrea disse...

Risada? Eu só tive contade de chorar...esta é a "minha" vida!

Cris disse...

"Por que as mulheres se submetem a certas coisas? Por quê? Homens parecem que estão sempre fazendo um favor – e um grande favor – em namorar, casar e ter filhos com uma mulher."

carrie, meu ex-marido era exatamente assim. se achava a última fanta do deserto, era vaidoso ao extremo, sendo que era apenas algo mediano. tanto que quando eu disse que queria o divórcio o bestão olhou pra mim e lascou: tem certeza? mas você acha mesmo que vai encontrar alguém melhor que eu? olha só, eu casei com uma mula dessas. por quê? sei lá, ou melhor, sei, mas precisei de muita análise pra descobrir e juntar meus cacos. não só encontrei alguém infinitamente melhor como me livrei de uma porção de fardos que eu carregava desde sempre. é muito difícil ser mulher num mundo onde tudo é feito pra gente pensar que casamento tem que ser tipo comercial de margarina. às vezes eu fico besta de conversar com amigas que eu acho inteligentes e que têm umas expectativas tão século XIX. e isso é mais difícil de resolver do que o problema da segurança no rio, babe. xiiiii, comentário pra lá de comprido. "dispois" eu volto. bjks

Cris disse...

ah, só mais uma coisa: eu acho essa história da dona sharon de fazer "produção independente" pra lá de furada. eu fiz e tive o gui aos 25, sem me importar se o pai ia querer ou não, afinal o filho era MEU. pffff! um monte de bobagens. criança precisa, sim, de pai, não de uma "figura" que represente o pai, precisa de pai mesmo, nome na certidão, alguém que ocupe efetivamente esse lugar e, ainda que a mãe se separe dele (o pai), é papel dela fazer com que a função de pai seja cumprida. eu achava que só eu bastava pro meu filhote e dei com os burros n'água bem bonito. a gente acha que pode dispor da vida do filho e não pode. eu posso até soar conservadora, mas estou só falando da minha experiência, não de uma Verdade inquestionável. é isso e agora: back to my books. bjs

Cyntia disse...

Carrie, eu me identifico muito com sesu textos e este então, é assunto rotineiro entre eu e minhas amigas. Acho que está cada vez mais difícil arrumar alguém legal, que realmente queira compartilhar a vida com você... eu estou no "mercado" há algum tempo e nada de mais apareceu. Agora parei de viver em função de "arrumar" alguém - estou investindo no meu trabalho e explorando novas oportunidades profissionais para o futuro. Se neste meio tempo aparecer alguém legal, ótimo, mas também não quero me lamentar se não ficar com ninguém, pois acho que minha existência tem muito valor para se resumir apenas a casar e ter filhos.
BJS

Carrie, a Estranha disse...

Uau! Posts falando sobre os homens sempre dão o q falar. A prova q o problema não é só comigo.

Pois é, Cris. Acho q vc resumiu muito bem. As mulheres q estão nessa situação estão por problemas bastante complexos q só cabe a cada uma delas resolver.

Qto ao lance do marido, pai...bom, vc pode falar melhor do q eu, já q passou por isso. Mas...sei lá...entre ter um pai bosta e ter nenhum desejaria a segunda opção pro meu filho. Claro q o ideal seria ter um pai, mas nem todo mundo tem essa sorte.


Oi, Cyntia!

Puxa, q prazer "conhecer" mais uma leitora! Fico sempre feliz com comentários e mais ainda c/ gente nova q resolve aparecer. Q bom q vc se identifica. Agora q já sabe o caminho, comente sempre!

É isso aí, mulezada. Essa homaiada não tá merecendo nóis, não! Bora cuidar da vida q a morte é certa!

Bjs

Carrie, a Estranha disse...

Ah, já ia me esquecendo.

Um "oi" pra Andrea tb!

Bj

Cris disse...

claro que entre ter um pai-merda e nenhum a segunda opção é melhor, mas até nesse quesito a responsabilidade é nossa. o pobre filho não tem como escolher o pai, e se a gente fizer a suprema merda de arranjar um bestão pra ser o progenitor do remelentinho, shame on us!!! melhor mesmo é não ter nenhum, ou então adotar. bjs

Ana disse...

Também odeio aquele "discursinho biologizante de quinta" que eles usam pra tentar explicar a própria safadeza.

Jussara disse...

Já tô tratando do dente sim, Carrie. Tks.
Esse mundo tb não me pertence,rsrs.