quinta-feira, outubro 05, 2006


Das boas coisas do horário eleitoral ter acabado (pena que já vai voltar): a volta de Linha Direta!

Em que programa você vê a história de uma japonesa-loura que, não agüentando de saudades de Saracuruna, na Baixada Fluminense, larga o marido (que ela amava) na Europa pra voltar pra sua terra natal e morrer assassinada por uma amiga por causa de mil reais??!

Taqueopariu. Nego é muito idiota, né? Nunca leram Edgar Allan Poe? Nunca viram filme do Hitchcock? A imbecil mata a amiga, não satisfeita pega a casa da amiga morta e diz que comprou da amiga – sendo que a mulher nunca tinha dito nada sobre vender a casa. E pra culminar o marido grava uma confissão “sem querer” na câmera. Ô gente amadora!

Desculpem. Eu sou trash, eu sei. Mas no fundo, bem no fundo, eu sou bem pior.

2 comentários:

Roberta Carvalho disse...

Tô com medo de vc, Carrie. Linha Direta tu pegou pesado. Tudo bem, confesso que às vezes eu vejo, mas não a historinha toda, gosto da apresentação do caso, na narração inicial Mas não dá pra assistir inteiro, mesmo porque é sempre igual.

Eu chego do trabalho e minha irmã tá lá hipnotizada assistindo. Aí eu sento na beira da cama dela e vejo um pouco. Cansa rápido e eu saio pra descolar alguma coisa pra comer e talz.

Como sempre digo....o mundo é estranho.

MM disse...

Realmente, Carrie, surreal.

Roberta, o mundo é muito estranho...